Pedro Cipriano: “A indústria controla a cultura”

“A indústria controla a cultura, e isso é a causa da maioria dos problemas, já que a industria não se preocupa com os valores culturais, apenas com o lucro.”
Pedro Cipriano
Revista Nova Águia
Número 6

Por essa razão, defendemos que o Hiperconsumismo capitalista atual deve ser substituído por uma Economia Local, capaz de gerar localmente e de repartir localmente o essencial das necessidades locais e uma Economia Cultural, onde a produção de Bens e Serviços culturais assume a parte de leão não só das atividades económicas como também – e principalmente – da realização do indivíduo.

A Cultura não pode ser encarada como uma Indústria, esperando-se dela que seja “rentável” ou “auto-suficiente”. Ambicionar um ou outro objetivo implica que ambicionamos a ter uma cultura circense (“pão e circo”) feita apenas como forma de condicionamento das massas para a docilidade e boçalidade e não como meio de estas se individualizarem e se realizarem. A Cultura não é – não deve ser – um instrumento de controlo do Estado. A Cultura deve ser a forma essencial e universal de realização plena e global das imensas potencialidades criativas e produtivas do Homem, de expulsar este consumismo patológico que hoje nos domina e que – voraz – ameaça o futuro do próprio globo.

Façamos a nossa Revolução Cultural, revolvendo também os nossos padrões éticos e sociais em novos caldos de sustentabilidade, respeito pelo Outro e pela Diferença, desprezando sempre o Egoísmo, o Imperialismo Cultural ou Económico e reencontrando no Homem aquilo que o Capitalismo Global (neoliberal e financista) julgou ser menor: a capacidade de cada um de nós ser realmente… Humano.

Anúncios
Categories: Economia, Nova Águia, Política Nacional, Portugal | 16 comentários

Navegação de artigos

16 thoughts on “Pedro Cipriano: “A indústria controla a cultura”

  1. Hermes Trimegistros

    “Por essa razão, defendemos que o Hiperconsumismo capitalista atual deve ser substituído por uma Economia Local, capaz de gerar localmente e de repartir localmente o essencial das necessidades locais e uma Economia Cultural, onde a produção de Bens e Serviços culturais assume a parte de leão não só das atividades económicas como também – e principalmente – da realização do indivíduo.”

    Re: Perfeito! Maravilhoso! Genial! Apenas tomar cuidado para que não se torne um neofeudalismo a Economia Local. E não vamos radicalizar. A globalização tem o seu lado positivo.
    Na forma econômica e financeira, ela tem sido mais prejudicial do que benéfica. Mas as diversas sociedades da humanidade devem procurar se relacionar bem.

  2. pedronunesnomundo

    tudo isto tem muito de verdade verdadinha…
    agora a ‘cultura’, a própria, consegue perverter-se muito bem sozinha, sem ajudas do maroto do ‘capitalismo’
    (…e já nem falo das argoladas de ‘revoluções culturais’ famosas)

    mesmo quando algumas utopias foram tentadas, quando se pretendeu que todos os homens fossem iguais entre si…se chegou a uma conclusão peregrina: que para iluminar o caminho dos homens ‘iguais’ haveria um homem desigual entre eles que os conduziria… o ‘intelectual’

    a ‘cultura’ a perder-se, para mim, é tipo diabo da Tasmânia. o que se perder, perder-se-á, e ao perder-se a perda será mais um testemunho do passar de um tempo. e se algum dia alguém vier a propor reanimá-lo, cloná-lo, que se cloneje, o que será mais uma linha da história contada de uma cultura mais larga

    pretender ‘defender’ a ‘cultura’ de forças de bloqueio é arriscar muito o besuntar caminho para outras forças – de desbloqueio – que a encharquem
    ‘cultura’ será sempre o remate de muitos fenómenos efémeros que se cristalizam
    uns que se provocam… e outros que também

  3. Pingback: Opinião: “A indústria controla a cultura” Portal Cwb

  4. Pedro Cipriano

    Grato pela citação.
    Fico contente que o meu artigo tenha ajudado a despertar consciências para os problemas do nosso país, que infelizmente não são muito diferentes dos do nosso mundo.

    Pedro Cipriano

    • De nada, Pedro!
      De facto somos “colegas” na Nova Aguia, revista onde tambem colaboro de forma regular…

      • Pedro Cipriano

        Eu comecei bastante tarde, foi preciso quase três anos desde que acompanho o projecto até começar a colaborar activamente nele.

        Qual o nome com que assinas?

        • Rui Martins…

          • Pedro Cipriano

            Peço desculpa pela minha ignorância, eu apenas encontrei este site quando procurei o que é que a Internet diz sobre mim e para minha surpresa o teu blog apareceu com diversas citações dos textos publicados na Nova Águia.

  5. fada do bosque

    Este texto de Pedro Cipriano está excelente e vai de encontro ao que disse Mia Couto nas conferências do Estoril. Os problemas do nosso País são realmente os problemas do Mundo.
    Deixo aqui o vídeo de Mia Couto onde acaba dizendo, que há quem tenha medo que o medo acabe. Vale a pena ouvir e divulgar. Pena que os Media convencionais não estejam de todo interessados em divulgar este tipo de mensagens, mas isso faz parte da estratégia do medo!

    • Pedro Cipriano

      Muito bom vídeo.

      Seria preciso uma grande revolução para que este tipo de discursos tivesse a devida projecção mediática. Seria preciso uma revolução ainda maior para despertar as mentes adormecidas.

  6. fada do bosque

    E como têm medo de nós, a quem eles chamam de massas populares, só falta mesmo a NATO controlar a internet e pelo que aqui vejo http://www.nato.int/docu/review/2011/Social_Medias/21st-century-statecraft/PT/ o interesse começa a ser mais do que muito. 👿

  7. fada do bosque

    Clavis, pensei que fossem apenas os americanos e os sionistas… agora a NATO….
    Um exemplo aqui:
    Quando Google Earth esconde Israel
    http://octopedia.blogspot.com/2011/06/google-earth.html

    Quanto ao Echelon este mesmo blogue tem um artigo a explicar muito bem o que se passa:
    http://octopedia.blogspot.com/2011/04/ao-ler-este-texto-esta-ser-vigiado.html
    http://octopedia.blogspot.com/2011/04/todos-vigiados.html

    A Rússia e o facebook: http://octopedia.blogspot.com/2011/05/russia-entra-no-facebook.html
    A face oculta de Bono (cantor dos U2) : http://octopedia.blogspot.com/2011/05/bono.html

    É o IMPÉRIO DO MEDO 👿 :Se aceita que as autoridades e agências de segurança, como a CIA, guardem todos os dados que possuem sobre as pessoas e que confia no uso que irá ser feito. Se aceita a utilização cada vez mais frequente de microchips, como os que irá ser usado no seu carro…
    Se aceita que os seus e-mails sejam guardados durante anos, mesmo após os ter apagado do seu computador e que existem sistemas, como o Echelon, que permitem interceptar qualquer conversa telefónica, SMS, e-mail…
    http://octopedia.blogspot.com/2010/06/para-alem-das-noticias.html

    • Nao duvido de que os politicos de hoje nao sejam mais que uma tenue patina sobre uma gigantesca organizacao global que consiste no cruzamento dos interesses dos grandes especuladores, com os grandes banqueiros e as megamultinacionais. Sao eles que governam, de facto.
      Mas fazem-no porque a maioria da populaca esta bovinizada e prefere seguir a novela, ir ‘a praia ou ver a Bola a Votar! Nao sao manifs que nada mudam, nem protestos na blogoesfera ou no facebook que mudarao alguma coisa: ‘e o VOTO!
      E disso ainda nao se viu!

  8. fada do bosque

    Lá estão os meus comenttários a sumir… enfim, Clavis. Apanhe-os por favor… 😉

Deixe uma Resposta para Pedro Cipriano Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: