Daily Archives: 2011/01/27

Solução para a Recessão: Exportar. Ou não. Será que todos a podem seguir ao mesmo tempo?

A “grande saída” para que em 2011 a economia portuguesa não entre em recessão é – segundo o OE2011 – que as exportações possam compensar a queda do consumo do Estado e das famílias. O problema é que toda a gente, em todo o mundo, está a pensar fazer o mesmo… Isso mesmo disse Youssef Boutros-Ghali, do FMI que reconheceu que a vontade expressa por vários países de saírem da crise pela via do aumento das exportações “é um problema”.

As exportações podem vir a revelar-se importantes para compensar a quebra nos consumos internos que resulta na Europa dos orçamentos restritivos que se tornaram regra na Europa, e são efetivamente cruciais no reequilíbrio do comércio mundial, que desde a década de 90 está desequilibrado a favor da China, que acumula excedentes comerciais cada vez maiores e reservas de divisas crescentes. Ou a China começa também a cumprir a sua parte no comércio mundial, consumindo e importante ou só resta ao resto do mundo defender-se e reestabelecer as barreiras comerciais cuja supressão levou a este desequilíbrio.

Os países exportadores da atualidade, como o Brasil e a China têm que participar mais, decerto e – no caso chinês – parar de acumular superavits e divisas em moeda estrangeira e passar a investirem mais no desenvolvimento do seu próprio povo e nas redes mundiais de comércio.

Mas sobretudo, mais do que fazer com que a “fábrica do mundo” se torne num membro pleno do comércio mundial, importando, onde hoje só exporta, há também que por os olhos no Brasil e perceber que este país lusófono conseguiu escapar imune à Recessão Global que começou em 2008 pela força do seu mercado interno e reformular as economias e os planos de recuperar as economias em crise em torno do aumento das exportações (irrealista, de resto, por causa da agressividade chinesa e da sua política cambial) e fazê-la assentar num aumento da produção local, para consumo local, não pela via do recurso à louca espiral do crédito crescente, mas pela mais saudável via da Relocalização das Economias.

Fonte:
http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=1680871

Categories: China, Economia | 1 Comentário

Quids S22: Quem é esta mulher?

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 21:00 e as 24:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30) ou mais cedo, se possível. Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos.

6. A qualquer momento, poderão sair “QuidsExtra” de texto ou de imagens, com as mesmas regras dos demais, mas sem limite de dia ou de hora. Estes quids valerão sempre 3 pontos e correrão até que um nickname novo, num IP novo, chegue aos 100% ou se tendo passado mais de 48 horas, ao participante que recolher melhor classificação.

7. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

 

Categories: Quids S22 | 7 comentários

O que fazer se… lhe roubam comida do frigorífico, no trabalho?

Sabe aqueles frigoríficos partilhados que algumas empresas têm nos escritórios e onde há uma inusitada tendência para desaparecerem coisas? Pois, na minha há uma coisa dessas e fenómenos desse jaez… razão pela qual andei na Internet em busca de inspiração (ver fonte) e matutei sobre formas de impedir tais roubos mesquinhos mas… irritantes.

Há várias maneiras de combater este fenómeno… eis algumas dicas:

1. Coloque a sua refeição num saco selado e opaco antes de o colocar no frigorífico. Se o ladrão não vir o conteúdo estará menos motivado para o roubar.

2. Coloque num autocolante o seu nome e a data. Alguns serão dissuadidos simplesmente por saberem que estão a roubar a uma pessoa específica e não a qualquer anónimo.

3. No autocolante mencionado em 2, coloque uma data que pareça indicar que o alimento já não está em condições, por exemplo, que tem mais de uma semana, mas faça sempre essa correção você próprio, mentalmente, claro…

4. Coloque a sua refeição o mais longe possível no frigorífico, ou nas últimas prateleiras, ou nas primeiras, e sempre ao fundo… a maioria dos ladrões são calaceiros e roubam aquilo que é mais fácil (e rápido).

5. Coloque um texto na porta do frigorífico denunciando o que se está a passar, envie mensagens de correio interno ou publique tal informação no portal corporativo. Expor a situação publicamente vai dissuadir alguns destes ladrões, porque a questão deixa de ser entre “você e ele” para ser uma questão pública.

6. Compre em conjunto com os seus colegas caixas com fechaduras e ocupem o frigorífico com elas. Se o espaço for preenchido totalmente com estas caixas e se estas forem suficientemente grandes, ninguém se atreverá a levar consigo uma caixa grande pelos corredores fora…

7. Em cada roubo, deixe um post-it colado no frigorífico descrevendo o que, quando, e a quem foi roubado. Personalizar o roubo dissuade alguns ladrões

Fonte principal:
http://www.ehow.com/how_5707668_stop-stealing-food-office-refrigerator.html

Categories: Sociedade | 12 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade