Daily Archives: 2010/12/15

Cavaco Silva e a sua confissão de “integração” no Regime Salazarista

Cavaco Silva e mantra “não irei atacar ninguém, mas…”

Variação dos já conhecidos mantras cavaquistas “não comento”, “deixe-me mastigar o bolo-rei” ou o mais recente “não comentou, mas”.Idioticamente, Cavaco acabou por AFIRMAR que ia atacar alguém (neste caso Alegre) dando provas da sua absoluta incapacidade discursiva e, logo, para ocupar o cargo de PR.

Cavaco Silva: o “integrado” no Regime Salazarista

“concerteza que não pensávamos bem do regime”. Então porque assinou que “estava integrado” e apresentou 3 testemunhas abonatórias em vez das 2 necessárias? Mentiu então por cobardia? A mesma cobardia que exprimiu na república checa quando sorriu enquanto o checo insultava Portugal?
E queremos mesmo um presidente cobarde?
Precisamos dele num momento tão grave da nossa vida nacional?

Categories: Política Nacional, Portugal | 8 comentários

Sobre o mais recente “Caso Vara”: a prática de um crime de tráfico de influências, favorecendo a Associação Nacional de Farmácias

A faustosa sede da Associação Nacional de Farmácias

A faustosa sede da Associação Nacional de Farmácias

“O achado em casa de Vara indiciava a eventual pratica de um crime de tráfico de influências, favorecendo a Associação Nacional de Farmácias, de forma a que o Governo repusesse a margem de 20% dos lojistas (que tinha baixado para 18.25%) (…) A reposição da margem de 20% para as farmácias acabou por ser aprovada em maio de 2010”
Expresso
13 de novembro de 2010

Este novo (mas nada surpreendente) “Caso Vara” é mais uma ilustração da dramática situação moral a que chegaram os partidos políticos. Quem mais e melhor singra no interior dos seus aparelhos são precisamente os “varistas”: os indivíduos que puxam cordéis e cordelinhos, movem influências e traficavam favores e dinheiros a favor da sua própria carreirinha, alevantando-se de posições obscuras como caixas bancários até administradores de Bancos, tendo de permeio uma turva carreira política. E não duvidemos: Vara não é o único Varista da Partidocracia. É apenas e tão somente um dos mais imbecis e a prova disso é que hoje toda a gente sabe o que ele é (ainda que tudo indique que vá sair do lasso crivo da Justiça como “inocente”).

A Partidocracia tornou-se nisto: num ninho de víboras e ratazanas varistas. Os partidos sequestraram a democracia e o Estado. A República tornou-se propriedade exclusiva de uma poucas centenas de famílias, que se sucedem e alternam no Poder, reduzindo o espaço da Cidadania e da Liberdade Cívica.

Categories: Economia, Justiça, Política Nacional, Portugal | 1 Comentário

António José Borges: “Há uma evidente mediocridade nesta classe política”

“Há uma evidente mediocridade nesta classe política. As causas são, para além das já referidas,
primeiro: a privatização do Estado, em que a economia está acima da política, em que há uma cumplicidade perniciosa nas parcerias públicas e privadas (…)
Segundo, a partidarização do Estado, que vem fragilizar a administração pública”
António José Borges
Revista Nova Águia
Número 6

A cedência sistemática de atribuições clássicas do Estado levou aquilo a que Adriano Moreira já designou (precisamente num lançamento da Nova Águia) de “Estado Mínimo”: a entrega de hospitais, auto-estradas e outros bens públicos a privados em contratos ruinosos contribuiu para a parte de leão do atual desequilíbrio orçamental. Estas ligações entre Estado e Privados são condimentadas por favorecimentos diversos que ora ultrapassam ora beiram o limite da corrupção e que dependem em muitos de agentes que transitam de um mundo para o outro, mercenarizando o conceito de Serviço Público e troca de chorudos vencimentos.

Os agentes responsáveis por estas ruinosas “parcerias público privadas” são os políticos como Vara, Coelho ou Ferreira do Amaral (entre muitos outros) que mercê dos seus conhecimentos pessoais no Estado, tomado de assalto e apoderado imperialmente pelos “partidos de poder” se tornam em facilitadores-corruptores para o prejuízo da Res Publica e Lucro de turvos interesses privados que orbitam em torno da partidocracia contra cujo domínio protestamos AQUI.

Categories: Nova Águia, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade