Daily Archives: 2010/12/09

A “Lockheed Martin Space Systems” está a negociar a compra de um lançador Delta 4 Heavy para um teste de um “Orion Crew Exploration Vehicle”

Orion Crew Exploration Vehicle (http://www.flightglobal.com)

Orion Crew Exploration Vehicle (http://www.flightglobal.com)

A “Lockheed Martin Space Systems” está a negociar com a “United Launch Alliance” (ULA) a compra de um lançador Delta 4 Heavy para um teste não tripulado de um “Orion Crew Exploration Vehicle” a ter lugar em 2013 estando até disposta a suportar o seu custo mesmo se a NASA não o puder assumir.

Atualmente, a agência espacial norte-americana está ainda a estudar o custo e ambito de um teste à Orion e as consequencias neste programa no mandato recebido da Administração Obama para desenvolver uma cápsula espacial e um lançador espacial capaz de voos além de órbitas baixas (LEO) até 2016. Mas estas indecisões e recuos federais estão a deixar impaciente a construtora que acredita que é impossível cumprir com sucesso a meta de 2016 se não existirem já voos de teste em 2013.  Ignora-se o custo deste voo, já que a ULA é detida não apenas pela Lockheed Martin, mas também pela Boeing e que – consequentemente – serão praticados preços de mercado, mas moderados tendo em conta que a LM é simultaneamente cliente e fornecedora.

Em 2006, a LM venceu a Northrop Grumman e a Boeing no contrato de 3.9 biliões de dólares para desenhar e construir a Orion. Mas quando Obama decidiu descartar todo o projeto de regresso à Lua, sacrificando lançador Ares e a própria Orion, a sobrevivência de todo o projeto vencedor foi posta em causa.

A Orion parece ter escapado ao destino fatal do Ares quando o Congresso aprovou as despesas da NASA e em abril, quando Obama declarou que a capsula seria usada como “veículo de fuga” da Estação Espacial Internacional, uma decisão que não foi muito bem acolhida na própria NASA mas que teve pelo menos o mérito de salvar todo o trabalho já feito sobre a nova cápsula. Mais recentemente, em outubro, Obama assinou uma lei que permitia o desenvolvimento de um “veículo multifunções” ou “multipurpose crew vehicle” (MPCV) até 2016 e que fosse capaz de levar astronautas a missões no Espaço Profundo, isto é, muito além das orbitas terrestres do Space Shuttle ou da Dragon da SpaceX. Obviamente, este MPCV é a Orion… tanto mais porque o Congresso cedeu em 2011 1.1 bilioes de dólares para que o desenvolvimento da cápsula não fosse interrompido.

O teste que a Lockheed Martin quer realizar em 2013 pretende simular a reentrada da cápsula a altas velocidades idênticas aquelas que ela experimentaria numa reentrada a alta velocidade, como aquela que ocorrerá numa nave regressando do Espaço profundo.

Fonte:
http://www.space.com/news/orion-space-capsule-huge-rocket-test.html

Categories: SpaceNewsPt | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Quids S22: Onde fica aquilo que aqui aparece na fotografia? E o que é?…

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 21:00 e as 24:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30) ou mais cedo, se possível. Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos.

6. A qualquer momento, poderão sair “QuidsExtra” de texto ou de imagens, com as mesmas regras dos demais, mas sem limite de dia ou de hora. Estes quids valerão sempre 3 pontos e correrão até que um nickname novo, num IP novo, chegue aos 100% ou se tendo passado mais de 48 horas, ao participante que recolher melhor classificação.

7. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S22 | 14 comentários

A Embraer já iniciou a construção da sua nova fábrica de materiais compósitos em Évora

A Embraer já iniciou a construção da sua nova fábrica de materiais compósitos em Évora. A fábrica deverá estar pronta até ao final de 2011 permitindo assim a fabricação em instalações com 30660 metros quadrados de estruturas muito complexas para integração em aeronaves desta construtora brasileira. Os primeiros componentes deverão começar a sair da fábrica de Évora em 2013. A segunda fábrica da Embraer – especializada na produção de estruturas metálicas para aeronaves começará brevemente.

As duas fábricas representam para a construtora brasileira um investimento superior a 48 milhões de euros e serão o elemento fundador de um cluster aeronáutica português nesta cidade alentejana que em breve começará a contribuir para a construção do KC-390 o avião transportador militar pelo qual Portugal já expressou interesse que tem congregado intenções de compra em vários países.

Fonte:
http://www.defpro.com/news/details/19967/

Categories: Brasil, DefenseNewsPt, Defesa Nacional, Economia, Lusofonia | Etiquetas: | Deixe um comentário

“Contra os bretões”

“O autor da letra (do Hino de Portugal), Henrique Lopes de Mendonça (1856-1931), determinou que se marchasse “contra os bretões ao som da marcha de Kiel. O hino patriótico, a partir de 1911, colocava canhões no lugar de bretões, transformando-se na grande canção republicana. (…) Quando foi lançada em 1891, a canção concentrava o fervor patriótico anti-britânico e acabou por ser proibida pelas autoridades.”
Jorge Antunes
Revista Nova Águia
Número 6

Não deixa de ser irónico que exista na letra do nosso Hino Nacional (precisamente um dos símbolos mais importantes da nossa nacionalidade) um elemento de afirmação contra aquela Europa do Norte (de que a Inglaterra era então o maior exponente) que hoje nos asfixia com a sua moeda forte e inadequada às fragilidades da nossa Economia, com uma transformação do nosso tecido económico num “país de serviços” dominado pelo turismo e empobrecido por orçamentos recessivos, baixos salários, empregos “flexíveis”, onde os produtos e serviços comprados pelos turistas do norte são baratos (para sua conveniência) e todo o país se torna numa imensa colónia de férias para estes novos bretões contra os quais urge marchar.

Categories: Economia, História, Portugal | 17 comentários

O papel dos “Casados” no Oriente Português

“Criados por Afonso de Albuquerque com o propósito de estabelecerem uma ponte com as sociedades locais, por forma a permitir um maior enraizamento das estruturas do Estado e dos próprios indivíduos nessas terras, os casados desempenharam um papel decisivo na criação e manutenção dos primeiros corpos de cavalaria em Goa, primeiro, e em Baçaim e Damão, mais tarde. Com efeito, logo após o estabelecimento dessas praças foi-lhes imposta, como contrapartida da fruição do rendimento fiscal das terras que receberam, a obrigação de servirem na guerra com um certo número de cavalos e homens.
(…)
Foi graças à sua ação que a partir sobretudo da segunda metade do século XVI muitas das fortalezas do “Estado da Índia” puderam resistir aos sucessivos ataques dos diferentes potentados asiáticos. Com efeito, não é credível que as exíguas guarnições adstritas às diversas praças tivessem capacidade, por si só, para se oporem com êxito aos numerosos exércitos asiáticos, em especial no caso de fortalezas fronteiras como Malaca ou Colombo.”

Vítor Luís Gaspar Rodrigues
Futuro e História da Lusofonia Global

Sem estas forças locais, recrutadas localmente ou resultantes de casamentos mistos com famílias locais nunca teria sido possível que a presença portuguesa no Oriente tivesse perdurado até ao século XX. Sem esta particular ligação às forças vivas locais nunca teria sido possível que um pequeno país europeu – sem meios humanos ou financeiros apreciáveis – pudesse manter no Oriente uma presença que se estendeu muito para além da de muitas outras potencias europeias bem maiores até bem dentro de finais do século XX, com a entrega pacífica de Macau à China.

E todo este edifício – que ainda hoje tem marcas fortes e resilientes – em todo o antigo Oriente português sobrevive hoje graças a estas iniciativas pioneiras de Afonso Albuquerque…

Categories: História, Lusofonia | 2 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade