A Guiné Equatorial vai comprar 3 corvetas sul coreanas

Corveta Sul Coreana Classe Donghae (http://www.worldwarships.com)

Corveta Sul Coreana Classe Donghae (http://www.worldwarships.com)

A Guiné Equatorial está em negociações com a Coreia do Sul visando a aquisição de 3 corvetas por um valor que se estima ascender a mais de 90 milhões de dólares. As negociações terão começado em agosto, mas só agora parecem ter tido desenvolvimentos… Ignora-se qual será exatamente o tipo de corvetas em que a Guiné Equatorial estará interessada, mas tendo em conta a liquidez de que agora goza este Estado africano rico em petróleo (e membro observador da CPLP) deverá tratar-se de 3 corvetas novas e não de material usado.

O pagamento poderá usar um modelo de “Petróleo por Equipamento”, tendo em conta o facto da Guiné Equatorial ser um grande exportador de ouro negro e de a Coreia do Sul ser já hoje um dos seus clientes mais fiéis.

É provável que se tratem de corvetas Pohang ou Donghae (ambas as classes estão hoje ao serviço da marinha sul coreana). Foi precisamente uma destas Donghae (a Cheonan) que no passado mês de março foi atacada e afundada por um submarino norte-coreano…

A marinha da Guiné equatorial é hoje composta por uma série de patrulhas de várias origens, desde navios de origem holandesa doados pela Nigéria a chineses, como os patrulhas da classe Shantou. Pelo que a aquisição de 3 corvetas modernas por parte deste país africano representaria um incremento na sua capacidade naval, tornando a sua pequena marinha (atualmente com apenas 180 militares) numa das mais – teoricamente – eficazes de toda o Golfo da Guiné.

Fonte:
http://www.defpro.com/daily/details/691/

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 5 comentários

Navegação de artigos

5 thoughts on “A Guiné Equatorial vai comprar 3 corvetas sul coreanas

  1. Fred

    Seria ótimo, mas sou meio, ah vamos falar a verdade, sou todo, reticente!

    Quantos homens são necessários para operar 3 corvetas destas? 300? e quantos são necessários para manter esses meios navais? mais 300?

    Passar de quase 200 para quase 800? E as instalações e infraestura para tanta gente? E olhe que não estou falando nem dos navios.

    Mesmo que esse país fosse a excelência em educação e não é, levaria quanto tempo para treinar tanta gente assim? 10 anos? 20? ou junto com a aquisição vem a tripulação?

    Realmente acho que isso é mais uma falácia propagandista que uma possibilidade, resta tentar saber o(s) motivo(s) da Guiné em propagar essas notícias.

    Abraço

    Fred

  2. A GE está desesperadamente em busca do fim do seu isolamento internacional (é uma “democracia musculada”) e precisa de apoios para sair deste buraco… daí a sua aproximação à CPLP, de resto.
    Esta notícia pode, contudo, ter mesmo fundamento… estes meios navais seriam um argumento adicional à sua adesão e ao aumento do prestígio regional do regime.
    E não seria o primeiro país africano a comprar meios que nunca usou…
    A Líbia (o melhor exemplo nesta área) por exemplo nunca chegou a voar muitos dos aviões soviéticos que comprou…

  3. Fred

    Não sei CP, é muito investimento com petróleo ao custo que está, para deixar enferrujando.

    Nesse mato tem coelho, só não consegui descobrir qual.

    Se fosse assim seria melhor comprar a o NPO de Portugal, ou barcos patrulha do Brasil, como a Nigéria fez, ao mesmo tempo que forma sua força naval. Mandaria marinheiros e guardas marinhas para aprendizado no Brasil e em Portugal. Assim se aproximaria muito mais da CPLP.
    Ou não?

    Abraço

  4. e se estão em 2ª mão, já não as conseguirão vender, pois…
    o coelho pode estar nas luvas pagas, sabes?…
    E sim, tens razão. Mas nem esses patrulhas nem os NPO são propriamente meios “militares”, mas mais “policiais” pela escassez do seu armamento.
    a GE pretende dar aqui um golpe de prestígio e isso só conseguirá com navios deste tipo.
    agora se os saberá ou não usar… isso é outra questão!

  5. Fred

    Pensei nas luvas, mas ai lembrei, todos os militares oficiais generais são parentes do presidente democrático, todos os controles financeiros e fiscais estão na mão do grande lider, para que luvas? O dinheiro já é dele mesmo.

    Não são meios militares, mas são a porta de entrada para o meio militar e a porta de entrada para a comunidade lusófona, preparando a marinha nos dois países.

    Mas não é isso que se está fazendo, então ainda não sei mesmo o que se passa!

    Vamos aguardar,

    Abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: