António Berardo: “Vamos sofrer durante um período de cinco anos. Teremos de consumir menos e poupar muito mais”

“António Berardo lidera a consultora Roland Berger em Portugal”
“P: Como qualificaria as dificuldades que os portugueses vão enfrentar?
R: Vamos sofrer durante um período de cinco anos. Teremos de consumir menos e poupar muito mais. Será exigido mais rigor, trabalho e produtividade.
P: Se a maioria das pessoas vive com ordenados inferiores a mil euros, como poderão poupar?
R: Temos de redistribuir melhor a riqueza”

Entrevista, Expresso de 6 de novembro de 2010

Nao temos dúvida que não resta outra opção a Portugal e aos portugueses senão uma resposta tripla à atual situação económica: refazer o setor produtivo a que décadas de “tercialização cavaquista” nos votaram, reduzir seriamente as importações (especialmente as não-reprodutivas) e poupar, poupar seriamente… a primeira via, com produções de substituição e exportações permitirá reduzir um crónico défice comercial que nos tem asfixiado desde sempre. Pela redução do consumo, deixaremos de estar tão dependentes da dívida externa e pela via do aumento da poupança consolidaremos os ganhos obtidos pela forma anteriormente indicada. Produzir, Reduzir e Poupar são assim as vias de saída que se nos oferecem, de facto.

Mas de nada servirá o sucesso desta abordagem tripla ao problema se seguirmos sendo um dos países mais desiguais da Europa. Há que criar ferramentas realmente eficazes de redistribuição da riqueza, incentivando fiscalmente os empresários a redistribuírem os lucros e motivando à aparição de “cooperativas de produção” como aquelas que agora com tanto sucesso começam a surgir pelo mundo fora. Urge também realizar uma ampla simplificação do sistema fiscal, já que a sua complexidade presente cria apenas oportunidades para o surgimento de “engenharias fiscais” para fuga massiva aos impostos que estão ao alcance (apenas) dos mais ricos… Simplificar, para mais cobrar… e suprimir de vez com todas as formas de “isenções” de que estes usam e abusam, defraudando sistema e forçando a patamares desnecessariamente altos de fiscalidade para compensar tais manobras.

Categories: Economia, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: