Prossegue a aculturação Han no Tibete: Desta feita pela via linguística

Monjes tibetanos

Monjes tibetanos

O processo de aculturação e repressão cultural acentua-se no Tibete sob ocupação chinesa. Vários milhares de estudantes desafiaram as tropas de ocupação e manifestaram-se contra uma nova política linguística imposta por Pequim e que tem como objetivo afastar a língua tibetana de todos os graus de ensino, tornando a língua nativa apenas numa disciplina entre muitas outras.

Esta nova ofensiva contra a cultura tibetana resultou das declarações de Quang Wei, chefe do Partido Comunista na província de Qinghai, que aludiu à necessidade de se utilizar uma “língua única” no Ensino. Como esta província é de língua predominantemente tibetana, nas será difícil ver posteriormente esta política aplicada a todos os territórios tibetanos que a China invadiu na década de 50.

A China prossegue assim com os seus planos para transformar todo o Tibete em mais uma “região” do seu Império, povoada maioritariamente por chineses da etnia Han, falando Mandarim e onde as comunidades locais se deixam suprimir e perdem a identidade nacional e linguística, enquanto os seus recursos são explorados por vagas crescentes de colonos e se aplicam às populações locais o mesmo princípio do “filho único” que Pequim aplica nas suas grandes cidades. Aqui, contudo, o objetivo não é o controlo demográfico, já que se tratam de regiões essencialmente desérticas e habitadas apenas por antigas comunidades indígenas, mas de controlo imperial pela via do desaparecimento dos povos locais e da sua substituição por dóceis e fiéis colonos Han. Processo onde a “substituição linguística” se coadunaria na perfeição…

Fonte:
http://www.pglingua.org/noticias/babel/2942-protestos-contra-o-ensino-monolinguee-chines-no-tibete

Categories: China, Política Internacional | Etiquetas: | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “Prossegue a aculturação Han no Tibete: Desta feita pela via linguística

  1. Odin

    Abaixo a tirania maoísta na China! 😦 Democracia já!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: