Haiti: Vítima do Auxílio Alimentar de Urgência?

A ONG internacional Oxfam declarou que os programas de auxílio alimentar ao Haiti estão a prejudicar a economia local, nomeadamente o seu importante setor agrícola e recomenda que o paradigma do auxílio a países em dificuldades seja reelaborado de forma a impedir que situações semelhantes ocorram novamente no futuro.

É verdade que o auxílio alimentar de urgência salva milhões de vidas, mas onde quer que é colocado, arrasa a atividade económica dominante nos países em desenvolvimento: a Agricultura. A Oxfam critica também o foco nos meios urbanos que desde a década de 50 concentraram o essencial da Ajuda, desprezando os Campos e contribuindo de forma decisiva para o Êxodo Rural no Haiti.

O governo do Haiti tem um plano de reconstrução do mundo rural de 700 milhões de dólares, mas este ainda não foi apoiado pelos dadores internacionais. Um plano como este poderia revelar-se essencial para que a Comunidade Internacional alterasse rumo de um auxílio alimentar de emergência para um apoio mais consistente e sistemático à agricultura haitiana. Assim se criaria Emprego, Riqueza e independência alimentar num país onde os três elementos escasseiam.

Como sabem aqueles que mais lêem o Quintus, sou um claro advogado do neoproteccionismo. Isto é, de formas de defesa contra dumpings laborais, climáticos ou outros, mas é imoral que países tão pobres como o Haiti ou Moçambique sejam sujeitos às mesmas quotas ou barreiras alfandegárias que uma China ou Coreia do Sul. Países com um nível de desenvolvimento económico abaixo de um certo patamar (o Haiti é o país mais pobre das Américas) deviam – por Tratado Internacional na OMC – estar isentos dessas barreiras à exportação e sobretudo, todas as ajudas alimentares deviam ser cuidadosamente avaliadas para que se determine se é possível substituí-las por produção local, seja pelo envio de sementes, adubos ou fertilizantes, seja pelo envio de assessoria técnica ou máquinas agrícolas.

Fonte:
http://www.voanews.com/english/news/Oxfam-Says-Haitian-Farmers-Suffering-from-Food-Aid-104343378.html

Categories: Economia, Política Internacional | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: