Daily Archives: 2010/11/01

Porque é que a Justiça do Reino Unido protege Vale e Azevedo?

“O tribunal desistiu de esperar pelo ex-presidente do Benfica Vale e Azevedo e adiou sine die o julgamento do caso em que é acusado do desvio de mais de 4 milhões de euros do clube” (…) “o juiz que preside (…) chegou à estranha conclusão de que no processo em causa é desconhecido o paradeiro actual do arguido já que o arguido tem no sistema de justiça do Reino Unido um processo de extradição com audiências regulares.”
Diário de Notícias
9 de outubro de 2010

Mesmo a propósito do chamado “Caso Maddie” se notaram algum sentimento racista dos ingleses em relação a Portugal. Na altura, foram múltiplos os indícios de que as autoridades britânicas ou faziam lobby ativo a favor do suspeitosíssimo Casal McCann, desviando assim toda a investigação dos maiores suspeitos. Agora, com o caso Vale e Azevedo os indícios de um profundo e enraizado desprezo por Portugal e pelos portugueses são ainda mais evidentes. Assim como é evidente e clamorosa a incapacidade dos nossos representantes em Londres para defenderem a dignidade e a bandeira nacional destas humilhações sucessivas que a propósito deste advogado-sabujo os ingleses derramam sobre nós.

Até quando vai a nossa embaixada, governo e sistema judicial deixar-se tratar desta forma vergonhosa pelos sabujos rasteiros da “pérfida Albion” de Byron e outros matreiros? Somo um povo de ratos ou de Homens? Alguns, seremos mesmo ratos, como provou o sorriso pífio de Cavaco Silva em Praga enquanto o presidente checo gozava com Portugal, mas nem todos somos como Cavaco…. razão pela qual escrevo este artigo e o irei posteriormente remeter por mensagem eletrónica para a Embaixada Britânica em Lisboa.

Anúncios
Categories: Justiça, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: | 1 Comentário

Quids S21: Que jogo é este?

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 21:00 e as 24:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30) ou mais cedo, se possível. Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos.

6. A qualquer momento, poderão sair “QuidsExtra” de texto ou de imagens, com as mesmas regras dos demais, mas sem limite de dia ou de hora. Estes quids valerão sempre 3 pontos e correrão até que um nickname novo, num IP novo, chegue aos 100% ou se tendo passado mais de 48 horas, ao participante que recolher melhor classificação.

7. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

 

Categories: Quids S21 | 7 comentários

Quids S21: A que coleção pertence este item?

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 21:00 e as 24:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30) ou mais cedo, se possível. Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos.

6. A qualquer momento, poderão sair “QuidsExtra” de texto ou de imagens, com as mesmas regras dos demais, mas sem limite de dia ou de hora. Estes quids valerão sempre 3 pontos e correrão até que um nickname novo, num IP novo, chegue aos 100% ou se tendo passado mais de 48 horas, ao participante que recolher melhor classificação.

7. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S21 | 6 comentários

O fim do Euro

O euro não é uma realidade perene… isso mesmo afirma Tim Howkins, o CEO DO IG Group que afirma que o fim da moeda única seria inevitável se a Alemanha abandonasse esta moeda. O economista estima que nos próximos anos os eleitores alemães vão começar a pressionar os seus políticos para que estes façam com que a Alemanha deixe o euro. É que as dificuldades económicas dos países do sul são profundas e estruturais e não serão curadas por orçamentos recessivos que nada mais farão do que contrair o crescimento e logo, impossibilitar que a prazo as dívidas externas de países como Portugal, Espanha, Itália ou Grécia, sejam pagas. Nestas condições, os alemães quererão “salvar” interminavelmente estes “alunos mal comportados”?… A Economia alemã – talvez a derradeira que manteve um setor produtivo forte e dinâmico numa Europa tercializada – está disposta a alimentar eternamente estes países do sul, tornados pouco competitivos pela supressão de barreiras alfandegárias e pelas deslocalizações sucessivas?

O Euro é sabemos, uma criação do Bundesbank, o Banco Central alemão, foi moldado ao sabor do Marco e segundo os interesses monetaristas alemães. Sem a Alemanha, perde a alma e o impulso, já que a Alemanha, enquanto maior economia exportadora da União Europeia, é nele o elemento mais crucial. Sem o Euro, os valores de dívida externa tolerados aos países do sul pelos especuladores financeiros seriam impossíveis e a falência destes modelos de desenvolvimento fundados no endividamento crónico e crescente, seria certa. Ou seja, sem o Euro, isto é, sem a Alemanha no Euro, seria o próprio modelo de desenvolvimento capitalista neoliberal na Europa que seria comprometido e aos países do Sul não restaria mais do que protegerem as suas fronteiras de todos os dumpings que Bruxelas os forçou a aceitar e a produzirem localmente (produção de substituição) tudo aquilo que hoje importam. E isso seria mau?… O mundo sem o Euro seria pior do que o atual: onde a Dívida externa limita a independência nacional, onde o Desemprego e o Desespero são cada vez mais presentes e a influência da Europa no mundo declina de dia para dia, mercê da sua subalternização para outros agentes na cena política internacional e da erosão crescente do seu tecido produtivo?

Fonte:
http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=447437

Categories: Economia | 4 comentários

Alumina: Conhece? Não… Pois saiba que é a segunda maior exportadora portuguesa

Poucas coisas me irritam mais do que Offshores. E uma delas são as “empresas fictícias” que prosperam nestes pantanosos territórios, devo dizer… Um bom exemplo é a Alumina, uma empresa de “consultoria”, com estrondoso número de QUATRO funcionários (fictícios?) e sediada no offshore de Jardim. Esta “invenção financeira” responde contudo como a segunda maior exportadora nacional e, claro… não paga impostos.

Em termos de instalações, esta monstruosidade tem apenas uma sala num prédio (provavelmente vazia), o que não a impediu de acumular só em 2007 um volume de vendas superior a 3 mil milhões de euros, ou seja, 1.7% do PIB!

A Alumina é propriedade de uma certa “Benkroft Financial LTD”, sediada noutro offshore, e pertença de… ninguém sabe. Ainda que se saiba que se passeiam com passaportes cipriotas e russos, o que vai dar no mesmo e aponta na mesmíssima direção: a das máfias russas. Esta coisa cipriota-russa exporta MAIS que a Autoeuropa (!) e nunca foi investigada pelas autoridades, o que ainda é mais estranho e indicia que se passa algo de estranho nessa sala do Funchal… e que muitos impostos há aqui por cobrar ou que muito branqueamento de dinheiro sujo por aqui passa.

Esta anomalia empresarial é também demonstração cabal de que não devia existir nenhum offshore em lado nenhum do mundo, já que não geram Emprego nem riqueza real, servindo tão somente para fugas massivas às responsabilidades sociais dos mais ricos ou para branqueamento de dinheiros do crime ou da droga ou até, como plataforma de financiamento do Terrorismo internacional.

Fonte:
http://sol.sapo.pt/inicio/Politica/Interior.aspx?content_id=1208

Categories: Economia, Justiça, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Quem é Moisés Broder?

Moisés Broder (http://aeiou.caras.pt)

Moisés Broder (http://aeiou.caras.pt)

Em 1967, havia um Moisés Broder (com 29 anos) traficando armas no Biafra: “On the 15th July 1967, in answer to a query posed by the American Federal Aviation Authority, Koenig returned the certificate of registration stating that the aircraft had been sold to a “Moises Broder” of P.O. Box 240, Port Gentil, Gabon“.

O mesmo que em 2004 tinha 160 milhões de euros para comprar os terrenos da Feira Popular?

E que agora na SIC faz papel “senhorio-avozinho” clamando pelas suas rendinhas?

Que comprou a Dinensino sem pagar aos seus professores e que foi acusado por estes de andar a espiolhar os seus dados pessoais?

O mesmo que se exibe com uma tal de modelo-Ruah nas revistas VIP?

O mesmo Moisés que era preso em 1985 num negócio de tráfico de armas para o Irão no valor de 1 bilião de dólares?

O mesmo que foi condenado por um tribunal norte-americano por este crime e que fora filmado a chorar para as câmaras dizendo “ter envergonhado a sua família” e que recebera esta resposta do juiz: “Vou condená-lo para desencorajar outros homens de negócios que possam ficar fascinados pelo dinheiro fácil”. E que – segundo jornais americanos – cumprira essa pena em  “unusually luxurious surroundings. In an order opposed by the U.S. attorney’s office, a federal magistrate had earlier allowed him to reside in a Los Angeles condominium under guard so that he could continue to operate his business pending the outcome of his case.” e sobre quem se escrevia a propósito da “doença” que justificaria esta estranha forma de detenção: “He is a very wealthy man. He was motivated by greed.”

Fontes:
http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Interior.aspx?content_id=459080
http://dn.sapo.pt/inicio/interior.aspx?content_id=634158
http://articles.latimes.com/1985-06-04/news/mn-6526_1_missile-system

Categories: Justiça | 10 comentários

Da importância do investimento da Embraer em Évora

 

 

Para Portugal, o eixo económico representado pela Lusofonia e pelo “Espaço Económico Lusófono” é cada vez mais decisivo para que o país possa sair desta espiral económica e financeira em que se encontra.

Neste sentido, a presença da Embraer em Portugal e seu anúncio de que iria aumentar o volume dos seus investimentos em Évora é muito importante, não só porque vai dinamizar uma região economicamente estagnada, porque vai produzir um aumento das exportações, como também, sobretudo, irá servir de exemplo internacional para a captação de outros investimentos internacionais. O Cluster Aeronaútico que agora se solidifica em torno de Évora é assim crucial para fazer com que Portugal recupere o seu erodido setor produtivo e deixe de ser apenas o “país de serviços” idealizado no Cavaquismo e que agrada tanto aos europeus do norte, como forma de diminuir o país e a sua independência económica. E é por isso que este investimento alavancador aparece de uma empresa brasileira e não de uma das várias empresas aeronáuticas europeias…

Fonte:
http://tek.sapo.pt/opiniao/opiniao_o_exemplo_da_embraer_1098523.html

Categories: Brasil, Portugal | 3 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade