Fernando Nobre: “A crise social que se vive em certos bairros degradados (onde o desemprego pode atingir 30% ou mais dos seus habitantes) pode ser propícia a ações de violência e à eclosão da mais nefasta criminalidade”

 

Fernando Nobre (http://www.oribatejo.pt)

Fernando Nobre (http://www.oribatejo.pt)

 

“A crise social que se vive em certos bairros degradados (onde o desemprego pode atingir 30% ou mais dos seus habitantes) pode ser propícia a ações de violência e à eclosão da mais nefasta criminalidade.
As explosões de violência a que já se assistiu em bairros periféricos de Paris e outras cidades francesas, Atenas ou até entre nós, em Portugal, felizmente em grau bem menor, são sintomas febris que importa seguir e debelar, com ações sociais, educativas, laborais e urbanísticas, antes que tomem proporções mais alarmantes.”

Fernando Nobre
Humanidade

Sejamos claros: os países desenvolvidos estão no limiar de uma crise social sem precedentes: o Desemprego galopante e a incapacidade crónica das economias em absorver as camadas mais jovens da população estão a criar um caldeirão de agitação social que tem o seu estouro iminente agendado para o momento em que os níveis de desemprego atingirem o seu limite de sustentação e não falta já muito tempo para que ecludam protestos mais ou menos violentos nas cidades cada vez mais povoadas de gente desesperada e sem futuro.

Caminhamos a passos largos para um autêntico degelo social que inflamará até as sociedades mais pacíficas e (supostamente) mais civilizadas. Em nome dos mitos do “mercado livre” e da “globalização do comércio mundial” criaram-se imensas e crescentes moles de descontentes que irão abalar a estabilidade de um sistema que cada vez os excluí mais.

Categories: Fernando Nobre, Movimento Internacional Lusófono, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: