Daily Archives: 2010/09/25

A NASA está a trabalhar num novo conceito para chegar ao Espaço: Carris

X-51A Waverider (http://www.flightglobal.com)

X-51A Waverider (http://www.flightglobal.com)

Uma equipa da NASA está a trabalhar num novo conceito para chegar ao Espaço: lançar uma nave espacial a partir de um sistema de carris até que o engenho alcance uma velocidade suficiente para que os seus motores scramjet possam ser ligados e elevar a nave até uma altitude que lhe permite lançar um segundo estádio, propulsado a foguete até órbita.

A nave terá, no seu primeiro estádio, motores scramjet alimentados pelo ar atmosférico (poupando assim as toneladas de oxigénio líquido dos foguetões químicos convencionais) e neste estádio uma capacidade para acelerar até ao Mach 10 e asas muito aerodinâmicas. Logo que libertar o segundo estádio (a foguete) a nave-mãe dará uma volta e regressará ao solo, planando graças às suas asas.

Desta forma, a parte mais importante do sistema será reutilizável com uma notável poupança de custos.

A tecnologia necessária já existe, mas tem que ser aperfeiçoado até se conseguir um protótipo viável e económico.

Os carris de lançamento poderão ser eletrificados, de forma a permitir o uso do magnetismo para acelerar a nave-mãe. Mas um sistema de impulso a gás também está a ser avaliado.

A tecnologia scramjet ainda não está completamente amadurecida, mas os progressos registados graças a programas como o X-51A Waverider e o X-43A indicam que se está perto do nível tecnológico necessário para levar este projeto a bom porto.

Não é contudo certo que a NASA receba os fundos suficientes para levar até ao fim este ambicioso e muito promissor programa…

Fonte:
http://www.space.com/businesstechnology/rail-launched-scramjets-new-nasa-technology-100914.html

Anúncios
Categories: SpaceNewsPt | Etiquetas: | 8 comentários

Miguel Real: Uma visão lúcida sobre a grave crise económica do nosso país

Citações:
“Os portugueses pensam que têm que trabalhar e que os políticos são um obstáculo à própria vida do dia a dia”
“Todos os anos saem do país cem mil portugueses”
“Discutir a revisão constitucional é como os naufrágos discutindo se a água está quente ou fria”
“A Questão Passos Coelho-Sócrates é pessoal”
“Todas as reações de Sócrates são de defesa intempestiva”
“Sócrates era o leão que apareciam na Assembleia da República”
Membro do Conselho Consultivo do MIL: Movimento Internacional Lusófono
Categories: Movimento Internacional Lusófono, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

O Sol vai ter um máximo de atividade já em 2013 e… provocar uma Idade do Gelo a partir de 2015?

Manchas Solares (http://images.astronet.ru)

Manchas Solares (http://images.astronet.ru)

Muitos astrónomos acreditam que o Sol vai alcançar o seu máximo de atividade em 2013. Os especialistas acreditam que este será um pico muito elevado, com muitas auroras boreais e dificuldades nas comunicações por satélite e até por telemóvel, não sendo impossível que alguns satélites fiquem mesmo completamente desativados.

Este pico solar que se espera para 2013 recorda-nos que vivemos até agora um período de incomum acalmia, algo semelhante a um que se viveu em finais do século XVII e que produziu na Terra uma pequena “Idade do Gelo”. Isto é, o Pico solar de 2013 vai representar o fim de uma acalmia solar que então cessará, e com ela deixaremos de ter temperaturas mais baixas. Isto significa que os efeitos do Aquecimento Global serão maximizados a partir de 2013. Essa é a má notícia. A “boa” notícia é que os astrónomos solares acreditam que a partir de 2015 há uma séria possibilidade de não serem mais registadas manchas solares no Sol… algo que irá certamente (a verificar-se) provocar uma Idade do Gelo comparada com a qual a do século XVII será pouco mais que um breve resfriado… Se tal acontecer, o Aquecimento Global – induzido pelo Homem – pode vir até a revelar-se… benéfico?! uma conclusão que merece mais estudo e reflexão antes de ser levada até às últimas consequências.

Fonte:
http://astropt.org/blog/2010/09/19/sol-com-mudancas-extremas/

Categories: Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | Etiquetas: | 2 comentários

“Portugal entrou para a Europa porque, entretanto, havia perdido o seu Império”

“Portugal entrou para a Europa porque, entretanto, havia perdido o seu Império e, sobretudo, pela promessa dos “fundos”, que desenvolveriam finalmente o país.
Foi pois, sobretudo, um “negócio”. E os negócios não merecem a deferência de um referendo.
O povo, aliás, na sua intuitiva sabedoria, sabe que é disso, sobretudo, que se trata: nós estamos na Europa para “sacar” algum dinheiro, o mais que pudermos. Para mais, como bem lembrava Agostinho da Silva, esses “fundos” eram-nos devidos. Se a Europa se tornou historicamente a região mais desenvolvida do mundo foi, desde logo, porque Portugal lhe abriu as portas do mundo. Nada mais justo, pois, do que agora sermos, enfim, pagos por esse nosso feito”

Renato Epifânio
A Via Lusófona

A questão é contudo a de saber qual seria o resultado de um Referendo em que existisse uma verdadeira imparcialidade das perguntas (rara nos Referendos…) e onde para além de um puro sufrágio à “opção europeia” surgissem também outras opções… agora que a torneira dos Fundos começa secar, o restrito e estéril economicismo fará valer as suas consequências… nomeadamente o seu maior falhanço que é o da incapacidade para criar uma “pátria europeia” ou uma consciência comum alavancada numa alma europeia ou mesmo na existência de uma verdadeira comunhão entre os cidadãos da Europa.

Sem Alma, não pode haver Europa que sobreviva a uma verdadeira crise económica. Os Estados-Nação conseguem sobreviver às Crises porque os seus Povos estão dispostos a suportar sacrifícios em nome de causas imediatistas e mecânicas. O sacrifício coletivo e/ou individual é apenas suportável quando cumprido em nome de uma causa maior. Que não são nem os secos balancetes da Contabilidade dos Estados nem a transferência de parcelas crescentes de Soberania e Liberdade para entidades Supra-estatais não democráticas e física e emocionalmente distantes das realidades locais.

Alguns dirão que a Europa está a morrer. Nós diríamos mais: nunca chegou a nascer, porque a atual União Europeia nunca passou o estádio da “comunhão de interesses de curto prazo”, sem visão de longo prazo nem alavancagem anímica num conceito comum de “Pátria” ou “Alma Europeia”. Perante tal situação, a aparição de uma Alternativa Lusófona é inevitável. E tanto mais depressa quanto mais flagrante for o fracasso da construção da tal “casa comum europeia” sonhada pelos seus fundadores, na década de 50…

Categories: Livros, Lusofonia, Movimento Internacional Lusófono | 20 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade