Fernando Nobre: “Eu acho que votarão em mim, porque eu não faço parte de um sistema que conduziu o país ao ponto em que ele está”

O país está estagnado. E não somente no campo económico. Todo o sistema democrático foi tomado refém por uma reduzida clique famílias endogâmicas que controlam em exclusividade a Economia e a Partidocracia e que partilham ou alternam o poder entre si.

O Sistema levou Portugal à situação onde o país hoje se encontra tem um nome: chama-se Partidocracia é o estrangulamento maior que tem impedido o saudável desenvolvimento do país e o achamento de verdadeiras estratégias de futuro para Portugal. Falha de representatividade (fruto de grandes taxas de abstencionismo e descrédito crónico) esta classe política tem que ser urgentemente vassourada sob pena de tudo deitar a perder, nomeadamente o esforço, empenho e sangue que no passado morreram por Portugal e que hoje dão voltas no túmulo.

Esta candidatura presidencial nada tem a ver com essas águas turvas que se apossaram da democracia de Abril, não depende de qualquer aparelho partidário nem de um grupo ávido de financiadores e lobbistas. Emana diretamente do chão térreo da Cidadania e do Voluntariado. Focada, recebendo um mínimo eco mediático e vencendo a torpe rede de silenciamento que hoje os Media já lhe dedicam não tem como não vencer!

Categories: Fernando Nobre, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: