No concurso indiano MMRCA, o Typhoon e o Rafale levam vantagem…

Dassault Rafale, o provável vencedor do MMRCA indiano (http://defense-update.com)

Dassault Rafale, o provável vencedor do MMRCA indiano (http://defense-update.com)

A força aérea indiana já concluiu a sua avaliação técnica dos seis aparelhos que lhe foram submetidos a concurso no âmbito do “Medium MultiRole Combat Aircraft” (MMRCA) que há de levar à aquisição de 126 aviões por 10 biliões de dólares, com a opção para mais 63.

Os seis aviões em concurso eram o Typhoon, o Rafale, o MiG-35, o Gripen E/F, o Super Hornet F/A-18 E/F e o F-16 E/F Fighting Falcon.

Segundo algumas fontes, os indianos terão classificado o Rafale e o Typhoon como seus eleitos, tendo ficado o Super Hornet como “opção marginal”. O Gripen foi considerado redundante em relação ao programa indiano Tejas. O MiG-35 e o F-16 foram rejeitados porque se baseavam em “plataformas obsoletas”.

Existe na Índia uma longa tradição de uso de aviões franceses, pelo que a opção Rafale é bem provável e poderia aumentar as possibilidades de vitória da construtora francesa no Brasil, tornando simultaneamente o Rafale de um dos aviões menos exportados do mundo num dos mais… a EADS precisa de compensar as recentes reduções de encomendas anunciadas pelos governos britânico e italiano (num total, menos 90 aparelhos!) e assim financiar com esta encomenda o desenvolvimento do Typhoon Tranche 3.

A decisão final quanto ao vencedor do MMRCA será conhecida apenas depois de 2011 com as primeiras entregas a decorrerem logo em 2012 ou 2013.

Fonte:
http://www.defence-update.net/wordpress/20100810_mmrca_shortlist_typhoon_rafale.html

Categories: Brasil, DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: , , | 18 comentários

Navegação de artigos

18 thoughts on “No concurso indiano MMRCA, o Typhoon e o Rafale levam vantagem…

  1. Otus scops

    grande máquina!
    gostava que ganhasse para o projecto não ficar em causa, além de dar emprego na Europa.
    a política de defesa europeia está é que está muito mal planeada, os Eurocanards só se atrapalham entre si com 3 projectos similares!!! é autofágico, um desperdício inútil de recursos movido por egoísmos nacionais.
    a Suíça está também a avaliar a possibilidade de adquirir 33 Rafales, agora só falta o Brasil fazer a sua parte, assinar o contrato do FX-2 e acabar com o assunto.
    os Emiratos também o equacionam.
    só me chateia que seja O Nicolas da Carla a colher os louros…

  2. Otus scops

    enganei-me, afinal o concurso é de apenas 22 caças para substituir 33 F-5 Tigershark..

  3. e serão (22) mais que suficientes para esses 33 F-5… tamanha é a diferença de capacidade e desempenho.

    • Otus scops

      claro, nem sequer se põe em causa.
      mas o curioso é que esta decisão vai a referendo nacional, democracia bem directa destes Suíços.

      • Odin

        “…decisão vai a referendo nacional, democracia bem directa destes Suíços…”

        É o tipo de democracia que eu gosto. 🙂

        • Otus scops

          “É o tipo de democracia que eu gosto.”
          eu também, mas implica uma enorme responsabilidade. as pessoas tem que fazer um esforço activo e permanente em estarem atentas e informadas para exercerem a democracia!
          novelas, futebois e demais alienações não podem monopolizar a vida dos cidadãos.

          • Odin

            Já que o Otus tocou no assunto, vou fazer um comentário sobre democracia e alienação.
            O Homo sapiens é uma espécie, um tipo de ser singular na Terra. E é social, não vive isolado. Eu sou keynesiano, sou a favor do Welfare State, pois enxergo que o indivíduo necessita de um amparo básico da coletividade, ou o caos reina. Agora, os indivíduos precisam criar senso de responsabilidade social e responsabilidade ecológica. O ser humano deve aprender com os erros, melhorar, civilizar-se. E a Democracia Participativa é a melhor “escola” para isso. Não há como garantir perfeição absoluta, que ninguém tome decisões equivocadas. E a prática da Democracia Direta deve começar nos concelhos, a nível municipal. Os cidadãos devem se acostumar a participar das decisões tomadas por que administra a cidade. As gerações futuras vão estar melhor adequadas para fazer o mesmo a nível nacional. O Estado não pode superproteger demais, tutelar o cidadão comum como se este fosse a vida toda “menor de idade”, “relativamente incapaz”. A sociedade tem que ter o direito de decidir o que quer e, aceitar sofrer as consequências, caso decida errado. É parte da evolução da humanidade.
            Quanto a novelas, filmes, jogos de futebol e outros tipos de desporto, a culpa é dos canais de televisão e outros media. A maldita política do pão e circo. O PT (partido do Lula) está a ser acusado de não respeitar a liberdade de imprensa. Liberdade absoluta para os meios de comunicação social exporem ao público o que quiserem, doa a quem doer, é algo que eu considero um dilema. Devem os governos aceitarem a ditadura ou o despotismo dos media para não serem ditadores ou déspotas? Nesse caso dos políticos, acho que o Estado errou em não deixar os humoristas fazerem gozações aos candidatos, no Brasil. Mas, e nos casos de evidente alienação ao público e, de difamação? Deve haver censura ou não?

            • LuisM

              Bem vindo ao clube…dos keynesianos!

              Cada vez somos mais.

              🙂

            • Odin

              Toda pessoa que realmente tem respeito pelo seu semelhante, que verdadeiramente respeita os direitos humanos, concorda com Keynes e discorda de Adam Smith, Quesnay e Milton Friedman quanto ao que é melhor para as nações. Se alguém defende o neoliberalismo econômico, ou é ingênuo ou é egoísta e quer se beneficiar com a angústia da maioria. Parabéns à você por ter boa consciência e ser keynesiano. 🙂

            • é isso! agora toda a gente é keynesiano, depois do flop que foi o neoliberalismo desregulado que era moda na década de 90 e que todos os comentadores e “economistas da TV” defendiam sob o lema de “pensamento único”!

            • LuisM

              Parabéns também pela sua boa consciência de não venerar a cultura do egoismo.

            • LuisM

              Clavis, discordo!

              O neoliberalismo foi imposto como a única verdade e único sistema económico viável por um séquito de economistas e think tanks apoiados por determinados governos e corporações porque é esse sistema que beneficia com o assalto aos rendimentos das classes médias.

              O povo em geral alheou-se e está tão brutalizado que come o que lhe vendam.
              A maior desgraça é que após o 1º falhanço, o sistema económico não foi reformado e estes “assaltantes” vão retornar em força. Infelizmente tudo aponta que isto só venha a acabar quando as pessoas já esfomeadas, virem para rua com paus e pedras.

          • é verdade, mas toda e qualquer forma de democracia só funciona bem quando os cidadão estão informados sobre o funcionamento das instituições democráticas e estão mentalmente capacitados para escolherem (livres de manipulações populistas ou demagógicas) os seus eleitos.
            Isso infelizmente, nem sempre é verdade…

  4. um dia teremos que substituir os F-16… A questão nem está para já em equação, de certo, com os MLU e os conhecidos cortes orçamentais, mas seria bom começar a pensar em como a sua substituição pode ser feita com recurso a um componente industrial nacional.
    E aqui a resposta só pode ser uma: via Embraer.
    Logo, o caça que o Brasil escolher deverá ser também o sucessor dos F-16MLU.
    Será então a FAP um dos futuros operadores do Rafale?

    • Otus scops

      na minha opinião o mais indicado para as necessidades de Portugal seria o JAS 39 Gripen, não só pela sua super versatilidade, é o mais furtivo dos Eurocanards e sobretudo é o mais económico de operar e mais barato de adquirir.
      com uma esquadra de EF2000 para garantir a superioridade aérea… (já estou a sonhar).

      mas entretanto temos que apertar o cinto, hoje a notícia é o ataque aos beneficiários do RSI, temos que cobrir os prejuízos do BPN, os lucros do Dias Loureiro e restante quadrilha não podem ser afectados (eu sei que último parágrafo não tem nada a ver, mas está tudo ligado e apeteceu-me).

    • Odin

      “um dia teremos que substituir os F-16…” – Com certeza.

      ” mas seria bom começar a pensar em como a sua substituição pode ser feita com recurso a um componente industrial nacional.” – Isso mesmo! Valorizar o que é nacional! O que tiver componente industrial Português.

      “Será então a FAP um dos futuros operadores do Rafale?” – Se for o melhor para Portugal, por que não? Também não descarto o JAS 39 Gripen como uma alternativa. Concordo que o Otus deu uma boa sugestão.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: