Daily Archives: 2010/08/15

Do que Portugal pode aprender da “revolução económica” do Brasil

Lauro Moreira (http://liberal.sapo.cv)

Lauro Moreira (http://liberal.sapo.cv)

“Após fracassos sucessivos (…) surgiu finalmente o Plano Real, que representou uma verdadeira revolução positiva para a economia do Brasil: estrangulou a inflação, valorizou a moeda, atraiu crescentes investimentos estrangeiros, aumentou a produtividade, elevou os salários e colocou o Brasil nos rumos adequados que até hoje vem seguindo. A famigerada dívida externa, responsabilizada em grande parte pelos estragos causados, foi renegociada e recomposta.”
Lauro Moreira

Sem este trabalho – realizado com tanto sucesso em finais da década de 80 e começos da década de 90 – não seria hoje possível ser a dinâmica e robusta economia mundial que hoje é. Portugal deve saber seguir o exemplo do seu irmão atlântico e fazer assentar a sua recuperação também nestes mesmos dois pilares: a Moeda e a Dívida.

Boa parte dos graves problemas de competitividade das nossas exportações resultam da adoção forçada de uma moeda demasiado forte, decalcada a partir do Marco alemão (com todas as suas especificidades) e que além de ter feito disparar os preços de muitos artigos essenciais no próprio dia da sua adoção em 1 de janeiro de 2006, aumentou drástica os preços das nossas exportações, abrindo espaço à China e aos seus múltiplo Dumpings. Atualmente, e perante a crise da Dívida Soberana dos países do sul da Europa muitos norte-europeus recomendam a expulsão dos PIIGS (Portugal, Itália, Irlanda, Grécia e Espanha) do chamado “clube do euro”. Pois bem, façamos como os “senhores altos e loiros” (Agostinho da Silva) querem e sigamos o exemplo brasileiro da década de 80: renegociemos a Dívida confrontando os Bancos estrangeiros (alemães sobretudo) como Oliveira Martins fez em 1911 e recuperemos a nossa soberania monetária descartando essa “moeda dos ricos” inflexível e sobrevalorizada que é o euro e regressando corajosamente ao Escudo.

Anúncios
Categories: Brasil, Economia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | 30 comentários

A Boeing está a construir uma cápsula espacial, a CST-100

A cápsula CST-100 a caminho do hotel da Bigelow (http://digitalvideo.8m.net)

A cápsula CST-100 a caminho do hotel da Bigelow (http://digitalvideo.8m.net)

Muito tenho escrito aqui sobre a SpaceX e sobre a sua cápsula Dragon que dentro em pouco tempo começará a enviar cargas e até astronautas para a Estação Espacial Alpha ou Estação Espacial Internacional (ISS).

Mas embora seja a empresa mais próxima de enviar uma nave para a ISS outras empresas estão também na corrida. Entre os concorrentes, um dos mais fortes é a parceria entre o gigante aeroespacial Boeing e a Bigelow Aerospace para a construção de uma versão simplificada da cápsula Apollo capaz de levar – como a Dragon da SpaceX – pessoas e carga para a ISS e para o hotel orbital que a Bigelow quer construir.

A cápsula Boeing-Bigelow pode transportar entre 1 a 7 pessoas e o seu trabalho de desenvolvimento foi financiado com recursos do “pacote de estímulo” à economia americana criado por Obama ao ascender à presidência.

O veículo tem a designação oficial de CST-100 e está a ser concebido de forma a poder ser lançado a partir de qualquer um dos lançadores comerciais atualmente à disposição no mercado norte-americano. A cápsula deverá realizar 4 voos de teste em 2014 e o primeiro voo operacional em 2015. A partir daí, a cápsula estará disponível para realizar voos de abastecimento para a ISS e até 5 voos por ano para o hotel espacial da Bigelow.

Outra grande empresa aeronáutica norte-americana que se prepara para entrar neste campo é a Lockheed Martin. A empresa desenvolveu muito trabalho no projeto Orion e poderá desenvolver a partir deste projeto da NASA uma variante simplificada e mais económica.

A verdade é que todas estas propostas comerciais são respostas ao programa COTS lançado pela NASA ainda Bush era Presidente e continuado depois por Obama. O desafio de criar sistemas comerciais baratos e seguros que fossem capazes de substituírem o Space Shuttle era tremendo, mas prometia grandes contratos governamentais a que o quisesse enfrentar. O programa COTS (reforçado depois com dinheiro do Pacote de Estímulo de Obama) servia assim como uma forma de dinamizar a aparição de ideias novas e de manter um programa espacial tripulado norte-americano. Com estas novas plataformas estes novos operadores poderiam satisfazer programas governamentais como os que colocam astronautas na Lua ou na Estação Espacial Internacional ou privados, de exploração comercial do Espaço ou de mero Turismo Espacial. No total, estes novos programas podem dinamizar a indústria espacial norte-americana e responder à crescente ambição chinesa…

Fonte:
http://www.floridatoday.com/article/20100725/COLUMNISTS0405/7250326/1086/John+Kelly++Race+for+new+space+taxi+intensifies

Categories: Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | Etiquetas: | 1 Comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade