Sobre o “Plano de Ataque” dos EUA às instalações nucleares do Irão

Instalações nucleares do Irão (http://www.inewscatcher.com)

Instalações nucleares do Irão (http://www.inewscatcher.com)

Um alto responsável do exército dos EUA admitiu que existia um plano de ataque para impedir o Irão de obter armas nucleares. Mas também admitiu estar seriamente preocupado com as consequências de tal ataque. Quem falava (provavelmente demais) era o almirante Mike Mullen do Estado-Maior dos EUA. O almirante acrescentou que continuava a esperar que os esforços diplomáticos e as sanções económicas produzissem efeito e que não fosse necessário recorrer à opção militar.

Apesar do discurso esperançoso e “diplomático” o certo é que – ao que me recorde – é a primeira vez que um alto responsável militar dos EUA admite publicamente a existência de um plano de ataque detalhado às instalações nucleares da República Islâmica. Tal reconhecimento implica também uma “quase certeza”: assim que o Irão detonar a primeira bomba nuclear experimental o plano é ativado… ou então a existência de tal plano de ataque é um puro absurdo. E não é.

Fonte:
http://www.defpro.com/news/details/17262/

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: , | 13 comentários

Navegação de artigos

13 thoughts on “Sobre o “Plano de Ataque” dos EUA às instalações nucleares do Irão

  1. O ianks ñ tem condições de um ataque por terra, + um raide aereo e rápido, pq possívelmente eles serão vistos e terão de enfrentar a FAI, coso consigam alguma coisa, destruir uma usina deles, a radiação + as bombas, vão causar a morte de milhares de Persas ; sem contar q a radiação vai atingir , dependendo dos ventos, mt países,o estreito de ormuz vai ser fechado na amarra, eles lançaram + 4 subs leves de baixa visibilidade nos sonares e com + de 20 torpedos, podem até serem Kamikases,lanchas rápidas torpedeiras, possivelmente com torpedos schvwal Rússos ou Ucrânianos,a econômia de mt países vão entrar em colapso de x,meu emprego e o seu possívelmente vão p o ralo,sei ñ? Os SSioniSStras e q serão os cachorros p morder os Persas, + a resposta? e os aliados dos Iranianos, como vão reagir?Siria, Libanos,lêia-se Hesbollah,Palestinos, a coisa tá feia, tem mt maluco no pedaço.Que Deus (YHWH) nos ajude.Amém.

    • Paulo39

      @Carlos Argus

      É extremamente complicado compreender a mensagem quando se escreve dessa forma :s

      • Otus scops

        Paulo39

        esta at é d melhoreS… 😀
        criptografia ou 1ª experiência AO2067 c portunhol

        hugs

  2. por terra, nunca. Faltam-lhes meios… imagino que seriam necessários pelo menos 500 mil homens para assegurar uma vitória terrestre… o ataque aéreo, fundamentalmente por mísseis de cruzeiro é assim a opção mais provável, numa primeira fase, sendo depois seguido por bombardeamentos por avião.
    Não é certo que haja libertação de radiação, nesses ataques… a menos que ataquem o reator, e isso seria uma estupidez (os ventos iriam parar a Israel, muito provavelmente), a ideia deve ser destruir toda a infraestrutura, menos os reatores, algo que atrasaria uns bons 10 anos o programa nuclear iraniano, de facto.
    Os restantes árabes fariam o que fazem sempre: protestariam, mas não mexeriam uma palha. Não tem sido sempre assim? Porque outra razão é que Israel ainda existe?

  3. Gostei da sua analise Clavis ela é bem realista, explorando vários pontos dessa questão, um ataque ao Iran por parte dos EUA ou de Israel é algo que não este descartado e atualmente é bem provável.
    Mas o fator que deve ser considerado é o Golfo de Omuz, se o Iran bloquear esse canal o preço da gasolina no mundo e isso não são uma boa idéia muito boa quando o mundo ainda não se recupero de uma crise financeira Global.

  4. Um ataque de misseis, teria uma reposta de misseis tbm dos Iranianos ; os SSioniSStras seriam atacados e os ianks tbm…ormuz seria fechado…o mundo cruel.Tem mt loucos no pedaço.

  5. Odin

    Mesmo em crise financeira, os EUA vão encontrar um meio de frustrar os planos do Irão/Irã obter armas nucleares. Como já aprendeu, com as experiências no Afeganistão e no Iraque, não se sente bem com a idéia de atacar os iranianos. E se os EUA não fizerem diretamente, farão através de Israel. Ou com um ataque aéreo, ou sabotagem?

  6. LuisM

    O facto de haver centenas (se não já milhares) de pequenas instalações disseminadas pelas mais recônditas regiões e nas mais profundas catacumbas do Irão, tornará a eficácia do eventual ataque praticamente inatingível. Pior: em caso de ataque massiço que destruisse toda a estrutura governativa iraniana, as tais instalações ficariam à mercê de quem quer que fosse para utilizar esses materiais radioactivos ao seu bel prazer. Talvez o programa nuclear militar do Irão já tenha atingido o ponto de não retorno.

  7. Eu acredito que os SSioniSStras é q serão lançados contra os Persas, + os Iranianos atacados , vão dar uma de terra arrasada, vão tbm atacar as bases ianks no Irak, no Afeganbistão, os Palestinos vão revidar, os Sirios, o temível Hesbollah, o pesadelo dos SSioniSStras. O estreito de ormuz está com minsubs adormecidos, esperando, assim com FAI; enfim os ataores estão no palco, e só abrir as cortinas desse teatro de horror, p eles e p o planeta. E te digo +, a ONU ñ irá aprovar o ataque aos Iranianos, os Chineses estão com mt dinheiro investido em negocios com os Persas.Melhor p o mundo todo.

  8. Mas Israel não tem meios para um ataque na escala que é necessária… no Iraque havia apenas um reator (Osirak), mas os iranianos aprenderam com esse ataque e dispersam (e enterraram) muito as suas instalações… para que um tal tenha sucesso tem mesmo que ser em grande escala e com uso massivo a mísseis de cruzeiro.
    Israel pode conseguir atacar com sucesso os alvos principais, mas isso dificilmente retardará o programa nuclear iraniano, no seu todo…

  9. Odin

    Vejo que me enganei com a Dilma. Parece que em relações exteriores, não vai seguir a linha do Lula e Celso Amorim.

    http://dn.sapo.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1728545&seccao=CPLP

    • Otus scops

      sim, mas não por motivos políticos, ideológicos ou estratégicos, mas por questões de direitos humanos.
      na minha opinião é um caminho perigoso porque assim, a Dilma vai ter que cortar com muita gente, China, Rússia, Angola, Arábia Saudita, etc, etc, etc…
      apesar de ser uma posição muito corajosa e de grande elevação cívica, a ser verdade, parece que a Dilma deu o primeiro tiro no pé, a realpolitik é implacável!

    • Odin

      Mas o governo do Brasil querer se posicionar tanto do lado dos iranianos quanto do lado de Israel, por exemplo, é tolice. O governo Brasil deve argumentar em favor da paz entre as nações, procurar persuadir Israel dar a independência à Palestina árabe, mas sem ameaças de sanções ou qualquer coisa parecida. Deve ser amigável tanto aos muçulmanos quanto aos judeus. E não fazer a palhaçada de defender que os iranianos tenham o direito de enriquecer urânio. Não é possível que o Celso Amorim, o nosso ministro das relações exteriores, acredite que o programa iraniano é para fins pacíficos. Ele não pode ser tão ingênuo assim. Eles querem destruir Israel e, até os árabes do Golfo Pérsico estão preocupados com a ameaça iraniana. Já pensou se Tel Aviv for atacada por um míssil nuclear lançado da terra dos persas? E o Brasil ter apoiado o programa nuclear “pacífico” deles? Vamos (os brasileiros) ficar manchados na história do mundo por fanfarrice do PT nesta época. Países governados por religiões, é no que dá.
      http://www.gazetadopovo.com.br/mundo/conteudo.phtml?tl=1&id=1072634&tit=Ahmadinejad-cita-Brasil-em-conversa-com-Putin-revela-documento-vazado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: