Mais problemas com o desenvolvimento do F-35

A Lockheed Martin fez recentemente um balanço sobre o polémico programa F-35. Segundo o CEO da empresa norte-americana? a fase de desenvolvimento de sistemas e de demonstração está a cerca de 80% e dos 19 protótipos previstos, 15 já foram entregues, sendo que 9 destes já realizaram 136 voos: 56 a versão F-35A, 74 a versão F-35B de “short-takeoff and landing version” e a versão F-35C de porta-aviões 6.

Contudo, estes 74 voos estão abaixo daquilo que neste momento já devia ter sido realizado… Com efeito, até agora o aparelho devia ter voado já 95 vezes e este hiato deve-se a “falhas de componentes mais comuns que o previsto”. A Lockheed está a tentar apurar a causa destas falhas nas suas próprias instalações e nos seus fornecedores.

Existem nas linhas de produção 31 aparelhos em fases diferentes de montagem, afirmando a empresa que se observam melhorias constantes dos custos de produção, um dos maiores problemas com um avião que supostamente devia ser uma versão acessível das tecnologias muito dispendiosas do F-22A Raptor.

Fontes:
http://defensetech.org/2010/07/28/f-35b-stovl-flight-tests-behind-schedule-due-to-failing-parts/

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: | 7 comentários

Navegação de artigos

7 thoughts on “Mais problemas com o desenvolvimento do F-35

  1. Tudo bem, daqui a 6/7 anos eles resolverão esses problemas, peçam ajuda aos Russos, eles tem o Yak 141…q é supersônico.

  2. Curiosamente houve mesmo negociações entre a Yakovled e a Lockeed a propósito desta parceria…:
    “Following the announcement by the CIS that it could no longer fund development of the Yak-41M, Yakovlev immediately entered into discussions with several foreign partners who could help fund the program (a tactic they were also pursuing for development of the Yak-130 trainer, which was eventually developed in partnership with Aermacchi of Italy). Lockheed-Martin, which was in the process of developing the X-35 for the U.S. Joint Strike Fighter program, quickly stepped forward, and with their assistance 48-2 was displayed at the Farnborough Airshow in September 1992. Yakovlev announced that they had reached an agreement with Lockheed-Martin for funds of $385 to $400 million for three new prototypes and an additional static test aircraft to test improvements in design and avionics. Planned modifications for the proposed Yak-41M included an increase in STOL weight to 21,500 kg (47,400 lb). One of the prototypes would have been a dual-control trainer. Though no longer flyable, both 48-2 and 48-3 were exhibited at the 1993 Moscow airshow. The partnership began in late 1991, though it was not publicly revealed by Yakovlev until 6 September 1992, and was not revealed by Lockheed-Martin until June 1994.[1]”
    http://en.wikipedia.org/wiki/Yakovlev_Yak-141

  3. Pingback: Mais problemas com o desenvolvimento do F-35 « PLANO BRASIL

  4. LuisM

    Há rumores que a Lockeed-Martin desenvolveu o F-35 com base no YAK-141. Aliás, o sistema de motores é precisamente o mesmo princípio. E entretanto o PAK-FA vai marcando pontos

  5. Pegasus

    O que acho mais interessante é essa mania de rico,”estou falido, mas ando de BMW”, e as dividas voce “empurra com a barriga”, o negocio é continuar alimentando a industria armamentista com diversos pretestos.

    16 esquadras espalhadas pelo mundo para combater inimigos que não existem mais ou se escondem em cavernas com suas velhas AK-47, em tempo de “paz”, ou seja, com os EUA sem estar em combate em algum lugar do planeta, ja se gastava por ano 400 bilhões de dolares para manter essa maquina funcionando, em guerra então…!

    Antigamente tinhasse que manter o aperfeiçoamento das armas para combater o pacto de varsovia e vice-versa, agora, o mundo tem que correr atras dos EUA e projetar armamento para se equiparar a eles para tentar evitar um dominio total por meio da intimidação e tudo isso pra proteger seus interesses, entenda-se investimentos comerciais e bancarios, existe sempre aquela maxima do mundo financeiro “proteja sempre seu investimento” e os EUA estão indo longe demais e voltando aos seculos passados onde Inglaterra e outros paises europeus dominavam o comercio internacional com “mãos de ferro”.

    A historia é ciclica e não linear, ja diziam os sabios antigos.

  6. os EUA já não têm o mesmo poder de há 10 anos atrás… basta ver a sua suspensão do F-22, os problemas com o F-35 e a redução da sua Marinha.
    Seguem sendo a única potencia mundial com verdadeira capacidade de projeção de poder, mas estão já a anos-luz daquilo que eram na década de 80…

  7. Esses problemas não são novidade em projetos dessa magnitude se não forem superados eles terão um efeito devastador, a curto, médio ou longo prazo, então vamos ver se os envolvidos têm competência para superar esses problemas ou não.
    Por que se tal projeto vir a falhar os estragos para os estado unidos seriam devastadores principalmente em épocas atuais, onde a Guerra Fria parece que esta a dar as caras novamente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: