A China já ultrapassou os EUA como o maior consumidor mundial de energia

Segundo a Agência Internacional de Energia, desde 2009 que a China ultrapassou os EUA como o maior consumidor mundial de energia. O ritmo de subida do consumo energético chinês já registado nos últimos anos faz com que esta notícia não seja uma surpresa para ninguém, mas não se esperava que este limite fosse batido tão depressa, já em 2009… e isso sim, é surpreendente.

A ultrapassagem deve-se a vários fatores. Desde a Recessão, à continuação do crescimento na China e até ao uso mais eficiente de energia nos EUA.

Num registo Per Capita, os EUA continuam a gastar muito mais do que a China e a terem um consumo menos eficiente que a Europa, mas o facto de em 2000 o consumo energético total dos EUA ser então o dobro da China e de hoje esta ter ultrapassado os EUA indica que estamos perante um mundo novo…

Este aumento explosivo das necessidades energéticas da China e o facto destas serem quase todas supridas pela via das importações massivas colocam sérios riscos à economia mundial. Desde logo – se este ritmo se mantiver – é inevitável que este consumo massivo torne a criar uma nova subida estrondosa do preço do barril de crude. Por outro lado, tal necessidade irá levar a China a uma política externa cada vez mais agressiva, especialmente nas regioes que lhe são fornecedoras.

Em termos de carvão – a maior fonte de energia elétrica na China – o país que em 2007 era exportador é hoje o segundo maior importador do mundo, com mais de 115 milhões de toneladas importadas este ano. No petróleo, a China este ano já comprou mais ao maior produtor mundial, a Arábia Saudita, do que os EUA.

Infelizmente, este recorde no consumo não tem sido acompanhado pelo exigível aumento no padrão de eficiência energética ou na pegada de Carbono. A China é também já desde 2008 o maior poluidor e emissor de CO2 do globo e a sua ascensão a um estatuto cada vez menos contestável de potencia mundial não tem sido acompanhada (como devia) por um aumento da sua responsabilidade ambiental ou ecológica, já que o regime de Pequim continua a ser um dos grandes opositores a qualquer acordo global e que o seu país segue sendo o maior poluidor mundial… o que é muito preocupante, já que o ritmo de consumo de energia na China não pára de subir, ano após ano!

Fonte:
http://edition.cnn.com/2010/BUSINESS/07/20/china.energy.consumption.ft/index.html?hpt=C1#fbid=wVKGwtLvssn

Anúncios
Categories: China, Ecologia, Economia, Política Internacional, Sociedade | 14 comentários

Navegação de artigos

14 thoughts on “A China já ultrapassou os EUA como o maior consumidor mundial de energia

  1. Pegasus

    Bom, e dai?! O que voce ou eu, ou EUA, ou Russia ou o papa vai fazer?

    Bem vindo a realidade nua e crua, quem tem poder economico e militar no nosso planeta, faz o que bem entender em nome dos seus interesses.

    Saindo do sarcasmo, sempre é bom debater um assunto para ficar bem informado, mas minha insignificancia em relação ao assunto me deixou un tanto frustrado.

    Sempre é bom lembrar como os chineses usaram a ganancia americana contra eles mesmos.

  2. Odin

    A China já ultrapassou os EUA como maior consumidor mundial de energia. Já ultrapassou o Japão como a segunda maior economia do mundo. A Índia já bem posicionada para entrar no clube das 10 maiores economias… é o mundo do século XXI se formando… ser rico sem se preocupar com o bem estar social é fácil. 😦

    • Otus scops

      é isso mesmo, Odin, sem se preocupar com as obrigações fiscais, sociais e sobretudo ambientais!
      os chineses são a maior força destritiva do planeta neste momento.

  3. Em menos de 1oanos possívelmente, será a 1 econômia do planeta…mt bom .

  4. Viriato Hermenico

    Muito bom????
    A China, a nação chinesa, até merece sim estar entre as potências mundiais, devido sua antiquíssima história, o imenso legado cultural que deixou à posteridade, mas se nos dias atuais fosse um país democrático, um Estado de Direito, que respeitasse a dignidade dos seres humanos, principalmente dos seus próprios cidadãos, respeitasse direitos trabalhistas, deixasse o Tibete e o Xinjiang se tornarem independentes, seria um país maravilhoso.

  5. pois, aí vou com o Otus e o Viriato… A China – como ela é hoje, uma autocracia imperialista e colonial – é o pior país do mundo para ver a liderar a economia global. Uma China ainda com mais dinheiro que tem hoje o seu Estado (não a sua população) poderá atrever-se a aventurar perigosas para todos nós, e isso é preocupante… especialmente num quadro de recursos naturais cada vez mais escassos e de explosão do consumo dos mesmos na China.

  6. Viriato Hermenico

    Até entendo que exista um sentimento de anti-americanismo, que os EUA serem a superpotência mundial incomoda a muitos, que há uma ânsia para que os anglo-saxões cessem de dominar o mundo.
    Mas é necessário medir as consequências. A China, com o atual regime, será “um senhor” muito mais tirano, mais autoritário que os EUA são. Os EUA não são nem 100% bons e nem 100% ruins. Agora, a China não é ideologicamente menos injusta que os EUA não. Lembrando que eu contesto o tipo de regime da China, e não a nação chinesa em si.

  7. os EUA de Bush muito fizeram por esse sentimento… mas sem dúvida que sim: A China será a todos os títulos um “Senhor” muito pior… e cabe a todos nós impedir que isso aconteça. Pelo menos com a atual “China” que temos: imperial e autocrática.

  8. É inevitável,os ianks procuraram por isso ao acumularem deficits em cima deficits….é sãomt perigososp nós da AS…já vão tarde.

  9. Pegasus

    Ficamos todos preocupados com o crescimento chines e nos esquecemos que são as empresas estrangeiras que estão fazendo isso acontecer, se estabelecendo em um pais que cobra baixos impostos, paga pouquissimo a seu povo que trabalha pra comer, sem direitos trabalhistas nenhum.

    Enquanto as empresas internacionais se estabelecerem na China por causa dos insentivos e esquecerem seus paises, na sua maioria ocidentais, para ter mais lucro, a China sera o que é e crescera cada vez mais.

    Para finalizar uma pergunta, será que os EUA estariam tão mal de economia se suas empresas preferissem produzir no seu país o que produzem na China?

    A China faz o que faz, se tornou o que é, porque o capitalismo selvagem (Hoje com roupagem de globalizado), o permitiu e o incentivou.

  10. Odin

    Sim, Pegasus! Os capitalistas selvangens apátridas, neoliberais, que atropelam a ética em nome do acúmulo fácil de riquezas. Usando os métodos chineses e indianos, qualquer grande país fica rico facilmente. Sem gastos sociais, o dinheiro é acumulado para outros fins, incluindo militares (armas nucleares), a corrida espacial… Mas se o governo chinês honrasse de verdade a revolução maoísta, não criaria um capitalismo sem bem estar social. A China se apostatou do Comunismo e se tornou fascista na política e neoliberal na economia. Assim, não tem quem aguente concorrer com os chineses. E com um sistema de castas, não tem quem possa com os indianos também. Assim é fácil ser potência capitalista.

  11. O amigo Odin está certo em seu cometário ,é só olhar o número de suicídios nas empresas estabelecidas na China…é alguma coisa assim de causar a + absoluta revolta..+ infelizmente ,+ é e será a única potencia hegêmonica no planeta, tendo como contra ponta a ela a Índia.

  12. ora bem! é a autocracia hitleriana reeditada sob a capa de “comunismo de mercado”!
    é impossível resumir melhor o regime de Pequim.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: