Efeitos da crise no apoio do PS a Manuel Alegre

O apoio de Sócrates a Alegre ainda lhe vai custar muito caro… Depois de meses de silêncio cúmplice e de clamante rebaixaria em troca deste apoio, eis que a bem oleada e municiada máquina partidária socialista se coloca ao lado da candidatura de Manuel Alegre.

Fernando Nobre (http://www.ionline.pt)

Fernando Nobre (http://www.ionline.pt)

A crise financeira está aí e para durar. A sua existência e a certeza de que será uma constante nos próximos anos irá reduzir a popularidade do governo PS a patamares nunca antes vistos, nem mesmo sob o soarismo da década de oitenta e se Alegre se deixar enredar demasiado neste apoio socialista isso poderá ter um efeito fatal no sufrágio presidencial e evaporar todas as suas possibilidades de disputar a segunda volta com Cavaco.

Alegre tem que ter a paciência (qualidade que não abunda na sua personalidade) para usar o aparelho do PS sem parecer que o usa e tudo fazer para que os dirigentes do partido não apareçam ao seu lado na Campanha, um exercício de funabulismo político muito difícil e provavelmente fatal às aspirações presidenciais do candidato.

Alegre terá que criticar o governo e aumentar ainda mais esse tom de crítica, para não repelir a crescente massa de descontentes, entre funcionários publicos, desempregados, jovens, etc. mas não a um nível que seja incompatível com o apoio do partido que o apoia.

Por outro lado, com este apoio do PS, Manuel Alegre não pode agora nem atacar Cavaco sem antes ter sempre que ponderar se Cavaco Silva não está a ser favorável a uma dada política governamental, algo que será cada vez mais frequente à medida que os impulsos neoliberais de Passos Coelho sejam cada vez mais evidentes e que isso colida com o conhecido Keynesianismo do Presidente…

Em suma: o apoio do PS a Alegre pode agora revelar-se bem mais prejudicial do que benéfico para o candidato oficial (não o esqueçamos!) do PS e reforçar de uma forma muito significativa os votos que Fernando Nobre conseguirá capitalizar em janeiro de 2011, já que este candidato não está condicionado por nenhuma destas contradições da candidatura de Alegre.

Fonte:
www.publico.pt

Categories: Fernando Nobre, Política Nacional, Portugal | 4 comentários

Navegação de artigos

4 thoughts on “Efeitos da crise no apoio do PS a Manuel Alegre

  1. Otus scops

    NOBRE DIZ QUE ALEGRE TEM 5 ANOS DE AVANÇO

    http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1627479

    Candidato “animado” com sondagens vai anunciar mandatário nacional.

    Os menos de 10% dos votos que as sondagens lhe vão prometendo deixam Fernando Nobre “confiante” no desfecho da corrida para a Presidência. A seis meses das eleições, o independente aposta nos indecisos para garantir um lugar na segunda volta e lembra que Manuel Alegre e Cavaco Silva levam muitos anos de avanço sobre ele.

    “As sondagens são promissoras. A campanha ainda não começou e eu ainda não comecei a percorrer o País”, disse Nobre ao DN. “Além disso, o candidato apoiado pelo Bloco de Esquerda e o PS está em campanha há cinco anos e o actual Presidente está em campanha há pelo menos dez.”

    O médico e fundador da AMI disse acreditar que os resultados vão mudar a partir de Setembro, quando for para a estrada em força. “Os indecisos vão ter de escolher se querem mais do mesmo ou se preferem a mudança”, atirou.

    Nobre foi o primeiro a formalizar a sua candidatura a Belém, em Fevereiro. O independente, que afirmou estar acima dos partidos, negou ter sido encorajado por Mário Soares para disputar o espaço a Alegre. O poeta recebeu o apoio do Bloco e do PS.

    Nos últimos cinco meses, de acordo com fonte da candidatura, Nobre recolheu já 11 mil assinaturas. O candidato prometeu entregar 15 mil – o dobro do exigido por lei – no Tribunal Constitucional.

    Na última sondagem da Católica para o DN, de há um mês, Nobre aparecia com 7%. Alegre obtinha 21% e Cavaco 51%, o mesmo que em 2005. Um quinto dos inquiridos dizia-se indeciso.

    Esse grupo será o principal alvo de Nobre quando regressar à estrada em Setembro. Amanhã, antes de partir de férias duas semanas para Cabo Verde, o candidato vai apresentar o seu mandatário nacional. Nobre não revela o nome, mas garante que será uma “surpresa”: “É um homem de economia e de finanças. E uma pessoa que vem de fora da política.”

    Ao contrário de Alegre, que tem feito uma bandeira da crítica à revisão constitucional do PSD, Nobre mantém-se à margem do debate. O independente disse que não cabe a um candidato presidencial comentar propostas de revisão e lembrou que é matéria da reserva da Assembleia. Mas avisa:”Não me candidato para ver os meus poderes diminuídos.”

    Alegre avisou há dias que seria uma degradação da democracia se o PS aceitasse negociar a Constituição em troca de cedências do PSD no Orçamento para 2011.

  2. as sondagens são manipuladas (e encomendadas) pelo Sistema partidocrata, isso é público e são uma forma dele se perpetuar no poder, logo, valem o que valem…

    • Otus scops

      também não preciso ser tão radical… 🙂
      realmente nestas coisas da política é bom ser desconfiado e céptico.
      claro que há sempre algum grau de manipulação, não tanto de resultados mas na abordagem e no timming político.
      mas a candidatura de Fernando Nobre também pode encomendar uma sondagemzita!
      mas nem tudo é mau, se no mês passado era 7% esta semana já são 10%!
      de sondagem em sondagem até à vitória final!!!

  3. poder, pode, mas não tem os abundantes recursos financeiros de outras candidaturas recheadas de apoios partidários (e dos nossos impostos).
    mas ainda que possa… não deve!
    porque deve (tem) que primar pela Diferença!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: