Fernando Nobre: “Nada é perene e ainda menos a democracia”

“Nada é perene e ainda menos a democracia. O fascismo, o nacional-fascismo, a xenofobia e o egoísmo feroz estão à espreita e, se deixarmos de estar em situação de alerta, esses “ismos” contidos nos fundamentalismos e nos extremismos de todas as espécies virão à superfície e desencadearão catástrofes.”
Fernando Nobre
Gritos contra a Indiferença

Os níveis de Endividamento externo a que chegou a República e os níveis de crescimento anémico que se prevêm para os próximos anos só podem ter uma consequência: durante os próximos dez anos o nosso nível de vida vai descer. Já nao era dos mais altos da Europa e nos últimos dez anos ja caiu sensívelmente, mas o declínio do PIB, a explosão do Desemprego e as dificuldades de financiamento serão de tal grau de dificuldade que é quase certo que os partidos extremistas e xenófobos aproveitem este descontentamento por um sistema esgotado e incapaz de dar soluções aos anseios das pessoas.

Como na Alemanha de Weimar, quando a crise social se agravar, quando o frágil “Estado-Providência” português se revelar incapaz de servir de almofada para aparar a queda de centenas de milhares de famílias de desempregados crónicos, de mães desesperadas e de filhos esfaimados, então surgirá certamente um líder populista, bom orador e visualmente apelativo que capitalizará num discurso simplista e primário todo este descontentamento a seu favor e lançará o seu partido nacionalista a expressões eleitorais nunca antes vistas em Portugal. Esse é o nosso pesadelo e o Dr. Fernando Nobre.

Será já demasiado tarde para impedir a ascensão de um partido nacionalista e xenófobo em Portugal? Não devemos nunca baixar os braços perante nenhuma situação que consideremos errada ou injusta. Nem mesmo quando esta se torna evidente e se nos estoura na cara. Se até aí a prioridade era impedir a sua ocorrência, a partir daí a prioridade passa a ser resolver o problema e corrigir as injustiças. Por isso não devemo desesperar e temos o dever moral que travar este empobrecimento crescente do país defendendo – é minha convicção pessoal – formas de neoproteccionismo que possam recuperar a nossa agricultura, pescas e indústria; é preciso recuperar o Escudo e as armas cambiais que com ele regressariam é preciso, em suma, pensar Local e agir Localmente, mas sem estéreis e bacocos isolacionismos e buscando sempre nos laços especiais que unem os povos lusófonos o sólido esteio que há de permitir alavancar a recuperação de Portugal e obviar assim à ascensão ao poder de qualquer grupúsculo extremista que esteja em gestação.

Anúncios
Categories: Fernando Nobre, Política Nacional, Portugal | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “Fernando Nobre: “Nada é perene e ainda menos a democracia”

  1. Pingback: Tweets that mention Fernando Nobre: “Nada é perene e ainda menos a democracia” « Quintus -- Topsy.com

  2. Odin

    Sim, Fernando Nobre! Mas sabe aonde a Democracia Representativa falha? E após as eleições, os eleitos não levarem em consideração os interesses dos eleitores. E isso não é exclusivamente em Portugal. No Brasil mesmo, é pior ainda! Aí, algum momento da história, a Democracia cai e a ditadura vem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: