Daily Archives: 2010/07/21

Quids S20: Como é conhecida esta tragédia?

Regras:

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 21:00 e as 24:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30) ou mais cedo, se possível. Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos.

6. A qualquer momento, poderão sair “QuidsExtra” de texto ou de imagens, com as mesmas regras dos demais, mas sem limite de dia ou de hora. Estes quids valerão sempre 3 pontos e correrão até que um nickname novo, num IP novo, chegue aos 100% ou se tendo passado mais de 48 horas, ao participante que recolher melhor classificação.

7. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Anúncios
Categories: Quids S20 | 6 comentários

Fernando Nobre: “Nada é perene e ainda menos a democracia”

“Nada é perene e ainda menos a democracia. O fascismo, o nacional-fascismo, a xenofobia e o egoísmo feroz estão à espreita e, se deixarmos de estar em situação de alerta, esses “ismos” contidos nos fundamentalismos e nos extremismos de todas as espécies virão à superfície e desencadearão catástrofes.”
Fernando Nobre
Gritos contra a Indiferença

Os níveis de Endividamento externo a que chegou a República e os níveis de crescimento anémico que se prevêm para os próximos anos só podem ter uma consequência: durante os próximos dez anos o nosso nível de vida vai descer. Já nao era dos mais altos da Europa e nos últimos dez anos ja caiu sensívelmente, mas o declínio do PIB, a explosão do Desemprego e as dificuldades de financiamento serão de tal grau de dificuldade que é quase certo que os partidos extremistas e xenófobos aproveitem este descontentamento por um sistema esgotado e incapaz de dar soluções aos anseios das pessoas.

Como na Alemanha de Weimar, quando a crise social se agravar, quando o frágil “Estado-Providência” português se revelar incapaz de servir de almofada para aparar a queda de centenas de milhares de famílias de desempregados crónicos, de mães desesperadas e de filhos esfaimados, então surgirá certamente um líder populista, bom orador e visualmente apelativo que capitalizará num discurso simplista e primário todo este descontentamento a seu favor e lançará o seu partido nacionalista a expressões eleitorais nunca antes vistas em Portugal. Esse é o nosso pesadelo e o Dr. Fernando Nobre.

Será já demasiado tarde para impedir a ascensão de um partido nacionalista e xenófobo em Portugal? Não devemos nunca baixar os braços perante nenhuma situação que consideremos errada ou injusta. Nem mesmo quando esta se torna evidente e se nos estoura na cara. Se até aí a prioridade era impedir a sua ocorrência, a partir daí a prioridade passa a ser resolver o problema e corrigir as injustiças. Por isso não devemo desesperar e temos o dever moral que travar este empobrecimento crescente do país defendendo – é minha convicção pessoal – formas de neoproteccionismo que possam recuperar a nossa agricultura, pescas e indústria; é preciso recuperar o Escudo e as armas cambiais que com ele regressariam é preciso, em suma, pensar Local e agir Localmente, mas sem estéreis e bacocos isolacionismos e buscando sempre nos laços especiais que unem os povos lusófonos o sólido esteio que há de permitir alavancar a recuperação de Portugal e obviar assim à ascensão ao poder de qualquer grupúsculo extremista que esteja em gestação.

Categories: Fernando Nobre, Política Nacional, Portugal | 2 comentários

Mossadegh: Outra história negra da BP

A responsabilidade criminosa da BP na tragédia do Golfo do México não é a única “página negra” no historial desta tenebrosa companhia britânica. Bem pelo contrário… esta multinacional petrolífera britânica tem um longo historial de malfeitorias e conspirações várias.

Em 1953 os serviços de inteligência britânicos e a CIA prepararam um Golpe de Estado no Irão, derrubando o governo democraticamente eleito de Mossadegh e dando início a um longo processo que estaria nas origens da presente República Islâmica. Ora a principal causa para o derrube deste popular e inteligente presidente foi a sua decisão de nacionalizar o petróleo, então nas mãos da “Anglo-Iranian”, já que a empresa pagava ordenados de miséria aos iranianos que empregava e que não investia no Irão os lucros chorudos que retirava do seu generoso subsolo. Com a nacionalização, a empresa ficaria unicamente britânica e assumiria o nome de “British Petroleum” ou… BP. O golpe tinham assim um objetivo claro: devolver o controlo da exploração petrolífera à BP. E se toda esta cadeia de eventos não tivesse acontecido, derrubando no processo um governo eficaz e democraticamente eleito, será que hoje teríamos o problema do extremismo islâmico em mãos?

Recordando esta parcela menos conhecida da História do Médio Oriente é assim possível compreender um pouco melhor a natureza da fibra moral de uma empresa que agora além de poder exibir nos seus pergaminhos o derrube de uma exemplar e rara democracia no instabilíssimo Médio Oriente pode agora tambem a (derradeira?) prova da sua cupidez e desleixo: a fuga de petróleo do Golfo do México. Uma grande empresa para escolher naquilo a que já chamei de “consumo consciente”, noutros artigos dedicados a empresas com más “pegadas” ecológicas ou de carbono, ou seja, empresas a não escolher quando exercemos a nossa escolha consciente de artigos de consumo.

Fonte:
http://www.huffingtonpost.com/2010/06/08/bps-long-history-of-destr_n_604511.html

Categories: Economia, Política Internacional | Etiquetas: , , | 1 Comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade