Daily Archives: 2010/07/12

Ecos da última petição MIL: Petição MIL: Lula da Silva a Secretário-Geral da ONU

Ecos da última petição MIL: Petição MIL: Lula da Silva a Secretário-Geral da ONU

Assine AQUI
Primeiro peticionário: Fernando Nobre

http://va.vidasalternativas.eu/?p=2164
http://brasilmostraatuacara.blogspot.com/2010/05/peticao-mil-lula-da-silva-secretario.html
http://www.politicaexterna.com/archives/10935#axzz0oqmYRVjk
http://juventudeptangra.blogspot.com/2010/05/lula-tem-nome-apontado-para-secretario.html
http://esquerdopata.blogspot.com/2010/05/indique-lula-para-secretario-geral-da.
http://contatojoy2.blogspot.com/2010/05/forwarded-message-from-info-mil.html
http://chuza.gl/historia/peticao-mil-lula-da-silva-a-secretario-geral-da-onu/

Categories: Movimento Internacional Lusófono | 2 comentários

Causas para a falha da Instalação do cliente SCCM2007

1. A conta de “Client Push installation account” está locked. Ver no primary site e nos secundaries

2. Verifique se remotamente consegue chegar a \\computername\admin$ e se se consegue conectar ao registry (regedit:connect to computer) com a conta de 1

3. O service BIts não está disable e em manual

4. As variáveis de sistema TEMP ou TMP não apontam para diretorias que existem mesmo

5. Refazer o WBEM

5a. Stop Winmgmt service.

5b. Rename da pasta system32\Wbem\Repository

5c. Em system32\Wbem dlls – “for %i in (*.dll) do RegSvr32.exe -s %i”

5d. Start Winmgmt service

5e. Correr de novo CCMSETUP.EXE

6. O BITS é usado na fase de instalação do cliente (faz parte do \Support\Tools\Support.cab)

bitsadmin.exe /list /allusers (mostra os jobs em queue)

bitsadmin.exe /reset /allusers (deletes all the jobs)

Restart the ccmsetup service

7. Remover a pasta c:\windoes\system32\ccmsetup

8. Adicionar a conta de instalação do SCCM client:

net localgroup Administrators DomainName\cminstaller /add

9. Na consola de SCCM, localizar o cliente e fazer o “Install Client”. Num caso recente isso funcionou porque havia dois clientes com dois GUID diferentes, mas só um é que era válido.

Categories: Informática | Etiquetas: | Deixe um comentário

Contradições?

Recentemente, numa boa conversa com um amigo do MIL tive oportunidade para abordar uma questao que aos olhos de alguns pode aparentar ser uma contradição no meu pensamento: a defesa das Economias Locais e a da integração entre empresas dos países lusófonos, especialmente entre grandes empresas (como a GALP e a Petrobras ou a TAP e a TAM).

Existe assim uma contradição entre esta defesa do “Small is Beautiful” e defesa da aproximação destas empresas lusófonas? Não. Defendo com grande ardor a aproximação – a todos os níveis – dos países lusófonos e como bem recordava o professor Mendo Pereira no último debate do MIL a economia é a infraestrutura das sociedades modernas. Como defender assim a aproximação dos países lusófonos sem defender igualmente a aproximação das empresas lusófonas? Não o fazer é que seria contraditório…

Por outro lado, defender a aproximação de grandes empresas lusófonas é contraditório com a defesa de Economias Locais e do “Small is Beautiful”? Sem dúvida, mas apenas numa leitura mais imediatista… as teses do mentor principal do meu pensamento económico é – já se sabe – o professor E. F. Schumacher e este começou a sua carreira como economista ao estudar as ineficiências de uma grande empresa (a siderurgia nacional britânica) e propondo a sua divisão em pequenas empresas, mais eficientes, menos propensas a gerarem desperdícios e – sobretudo – socialmente muito mais úteis. Assim, se por um nível defendo a aproximação a todos os níveis (fusão, compra, parcerias, etc) das empresas lusófonas como forma destas ganharem escala bastante para resistirem às ofensivas de grandes empresas multinacionais, controladas pelos grupos e fundos opacos, apátridas e imorais que hoje dominam a economia global, defendo também formas de neoproteccionismo que defendam a Comunidade Lusófona contra este Capitalismo Global selvagem e imoral. Uma vez repostas as defesas proteccionistas, estas empresas lusófonas poderiam servir de alavancar para reforçar a “alma lusófona” comum que defendemos e serem divididas de forma racional e ponderada nas unidades de exploração menores que recomenda o princípio “Small is Beautiful”.

Categories: Brasil, E. F. Schumacher Society, Economia, Movimento Internacional Lusófono, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | 12 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade