Arjun: As dificuldades de crescimento do tanque pesado indiano

A História da indústria de defesa indiana está recheada de histórias de fracassos, adiamentos e meios sucessos. Nos últimos anos, um dos exemplos destas histórias menos memoráveis foi a do MBT Arjun. O Arjun começou a ser desenvolvido ainda em 1974! Na época, o objetivo era substituir com um tanque fabricado localmente os tanques soviéticos T-54 e T-72.

A solução Arjun deveria ser totalmente indiana, desde o desenvolvimento até à produção. O problema é que isso iria implicar sérios avanços em várias frentes tecnológicas e essa ambição cobraria o seu preço! Estas dificuldades levariam a várias alterações do projeto e até à compra de tanques russos como “solução intermédia”, mais especificamente de veículos T-90S.

Foi só em maio de 2009 que o primeiro MBT Arjun entrou ao serviço no exército indiano, razão aque explica porque é que hoje é o T-90S e não o Arjun é o tanque principal do exército indiano.

Ao contrário dos planos iniciais, vários componentes do Arjun são importados (como o motor ou a mira da arma principal), opções tomadas durante a sua longa fase de desenvolvimento para suprir diversas dificuldades com sistemas desenvolvidos localmente. Todas estas alterações transformaram um tanque que não devia exceder as 40 toneladas num veículo com mais de 58. Outras alterações tornaram a sua arma principal de apenas 105 mm num canhão de 120 mm. Obviamente, todas estas alterações fizeram disparar o custo total do projeto para a estratosfera…

Todas estas razões tornaram o exército indiano num cliente muito cético do Arjun… razão pela qual as encomendas foram muito tímidas e começaram apenas em maio de 2009 e previam apenas a entrega de 124 unidades mas no ano passado a encomenda subiu para 248 tanques mas mesmo com este aumento, o exército indiano continua a pedir ao seu governo a compra de 1,657 T-90Ss, ou seja, nem dobrando as encomendas o Arjun será o tanque mais numeroso nas forças armadas indianas.

Fonte:
http://www.defenseindustrydaily.com/India-Plans-to-Cap-Arjun-Tank-Production-04984/

Anúncios
Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “Arjun: As dificuldades de crescimento do tanque pesado indiano

  1. O desenvolvimento de uma indústria vital como a essa é sempre recheado de fracassos e de muita dificuldade e meios sucessos e as vezes de sucessos. No Brasil o caso mais emblemático foi o da ENGESA, levada a falência em parte pela ma administração em parte pela falta de visão política bem o tempo demonstrar se a Índia esta a fazer um caminho melhor ou pior

  2. O desenvolvimento de uma indústria vital como a essa é sempre recheada de fracassos e de muita dificuldade e meios sucessos e às vezes de sucessos. No Brasil o caso mais emblemático foi o da ENGESA, levada a falência em parte pela ma administração em parte pela falta de visão política bem o tempo demonstrar se a Índia esta a fazer um caminho melhor ou pior

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: