Daily Archives: 2010/06/26

A DARPA quer saber o que pensamos para… saber o que vamos fazer a seguir (Projeto SMITE)

DARPA (tf.nist.gov)

DARPA (tf.nist.gov)

Nos Estados Unidos, um projeto da DARPA – A entidade federal que rege os projetos de investigação militares – está a trabalhar num projeto chamado SMITE ou “Suspected Malicious Insider Threat Elimination”.

Aparentemente, parece tratar-se de criar uma base dados de ações que correspondam a um “comportamento malicioso”, nomeadamente… espionagem ou terrorismo. A ideia é assim detectar comportamentos perigosos antes mesmo deles terem lugar. É claro que um tal projeto coloca toda uma série de questões… Desde logo, porque pressupõe uma recolha massiva de dados – de vários tipos e origens – sobre a vida de todos os cidadãos de uma sociedade, ou seja, uma sociedade intensamente vigiada e escutada, bem ao género dos regimes autoritários da China e do Irão, mas (supostamente) inadequada a uma sociedade democrática como a dos Estados Unidos.

Há também outro factor ético a ter em conta no projeto SMITE: Como impedir que os dados e a projeções comportamentais assim recolhidas não seriam usadas para fins diversos aos inicialmente previstos? Por um Governo sem escrupúlos para perseguir opositores, para antecipar ações de partidos na oposição, em suma, para se eternizar no Poder através de uma rede secreta, neomaçónica, de manipulação dos Media e em conluio com os grandes grupos económicos? Soa-lhe familiar? Espero que sim, porque é já isto que se passa hoje na maioria das Democracias Ocidentais e em Portugal com o Rotativismo do Bipartido PS-PSD.

Fonte:
http://www.engadget.com/2010/05/23/darpa-program-will-detect-your-anomalous-behavior-eliminate-you/

Categories: DefenseNewsPt, Informática, Política Internacional | Etiquetas: , | 8 comentários

O revolucionário projeto espacial alemão Shefex II

O Centro Aeroespacial Alemão está a trabalhar no projeto Shefex II (SHarp Edge Flight EXperiment) que visa responder de forma original, mas económica e eficiente a um dos maiores problemas da astronáutica: a reentrada das naves espaciais pela atmosfera terrestre.

O projeto Shefex II consiste num veículo estreito e muito angular com arrefecimento ativo do seu escudo de calor. Um modelo à escala foi testado num túnel de vento em Gottingen e no começo do ano que vem o veículo será lançado para o Espaço na Austrália. Este protótipo não foi desenvolvido no quadro da Agência Espacial Europeia (ESA) sendo, pelo contrário, um projeto totalmente financiado pelo governo alemão.

O veículo está completamente automatizado e a sua forma angular permitir-lhe-á entrar na atmosfera submetendo o seu escudo de calor a menores temperaturas do que aquelas a que tem resistir o Space Shuttle mas sem ter a sua complexidade uma vez que não tem nada da complexidade induzida pela manutenção e regular substituição dos mais de 25 mil tijolos térmicos já que o Shefex possuí um sistema ativo de refrigeração em que o gás quente flui através dos poros dos tijolos térmicos, arrefecendo e regressando depois à sua superfície, a uma temperatura já mais reduzida. Desta forma se forma se cria uma camada protectora de ar menos quente que o ar exterior. Esta tecnologia não é nova. De facto, foi descoberta em Peenemunde e usada nas V-2. A tecnologia está hoje na base da refrigeração de todos os motores de foguete e sem ela estes derreter-se-íam, mas esta aplicação é nova e pode inovar radicalmente no setor espacial.

Curiosamente, este revolucionário e promissor engenho será lançado por um foguete brasileiro S30, nos céus da Austrália. O Shefex II mede 12.6 metros e tem pequenas asas canards, que lhe permitem obter uma certa manobrabilidade. O veículo será capaz de alcançar uma altitude de 200 km após o que reentrará na atmosfera, altura em que os seus inovadores sistemas de reentrada serão postos à prova. A cápsula será depois ejetada e aterrará por meio de um paraquedas de forma a que o protótipo possa ser analisado.

Fontes:
http://www.space-travel.com/reports/DLR_Tests_New_Sharp_Edged_Spacecraft_999.html
http://www.dlr.de/bk/en/desktopdefault.aspx/tabid-4519/7395_read-10112/
http://www.springerlink.com/content/70107042v7925754/

Categories: SpaceNewsPt | Etiquetas: | 3 comentários

Fernando Nobre: Devia haver “discriminação positiva” a favor “dos cidadãos que estejam social e economicamente mais fragilizados”

Recentemente, o Dr Fernando Nobre apelou à existência de uma “discriminação positiva” a favor daqueles cidad?os que estejam social e economicamente mais fragilizados. Esta “discriminação” deveria ser capaz de os proteger contra as medidas de austeridade que se abateram sobre todos, nas com especialmente incidência sobre aqueles que nada têm.

Não pode haver dúvidas de que a maioria das ditas “medidas de austeridade” recaíram sobre não quem as pode pagar, mas contra quem menos poder tem para se defender delas. Os desempregados, as famílias numerosas, os trabalhadores e assalariados foram assim rapidamente imolados num altar onde os impostos dos banqueiros, as transacções milionárias dos Especuladores e as grandes fortunas continuam virgens. Este governo – como tantos outros antes dele do bipartido ps-psd – optou por fazer assentar sobre os mais fracos o essencial do esforço de contenção orçamental.

Fernando Nobre sugere que todos os que recebem menos de 700 euros por mês deveriam ter ficado além deste denso aumento da carga fiscal. Tal sugestão implicava que o aumento do IVA – uma medida que se abate sobre todos, mas com especial incidência sobre os mais pobres – não devia ter sido decidido. Pelo contrário, teria feito muito mais sentido reforçar os impostos nos últimos escalões do IRS, nas transações financeiras (taxa tobim), na Banca (acabando com a imoral taxa máxima de 15%) e criando um imposto especial sobre as grandes fortunas e patrimónios.

Fonte:
http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=1569432

Categories: Fernando Nobre, Política Nacional, Portugal, Sociedade Portuguesa | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade