Quids S20: Em que ano terá sido feito este desenho?

Regras:

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 21:00 e as 24:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30) ou mais cedo, se possível. Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos.

6. A qualquer momento, poderão sair “QuidsExtra” de texto ou de imagens, com as mesmas regras dos demais, mas sem limite de dia ou de hora. Estes quids valerão sempre 3 pontos e correrão até que um nickname novo, num IP novo, chegue aos 100% ou se tendo passado mais de 48 horas, ao participante que recolher melhor classificação.

7. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S20 | 21 comentários

Navegação de artigos

21 thoughts on “Quids S20: Em que ano terá sido feito este desenho?

  1. …eu sei mas não me lembro, pá!
    foi naquele ano em que os otomanos se juntaram todos dentro de um templo e ficaram ali sentados um tempão…

    • Otus scops

      de início parecia-me também os Otomanos (a imagem deve ser da época) mas comecei a olhar melhor e vi que não pode ser.
      se reparares há uma imagem no centro (parece algo Hindu), como os muçulmanos não adoram imagens não pode ser.
      isto deve andar entre o Hinduísmo ou Confucionismo.
      já “varri” a Net e não consegui encontrar a fonte.
      isto há-de ser uma litografia do séc XVIII, agora o ano…

    • talvez ainda não tivesse definido o século, mas o meu raciocínio foi tal e qual esse 😉
      *como dizia o outro, “os otomanos são só para disfarçar” 😆 *

  2. bem, já devem ter reparado que aqui os subordinados desta numerosa equipa de um que mantêm o quintus asneiraram com as publicações automáticas e acabámos com dois quids ativos. grumpf. vão rolar cabeças!

    adiante. Pista: Amarapura

  3. 🙂 não seja por isso…

  4. 1795
    *pois… 😉 *

  5. eu sei que ficou muito fácil, mas era para “limpar” este quid!…

    certo!

  6. Otus scops

    desculpem lá (novo caso Touran/Sharan)!
    a pergunta é “Em que ano terá sido feito este desenho?”
    realmente diz respeito a um evento passado em 1795, mas isso não é a resposta à pergunta.
    a resposta é 1827.
    estou certo ou estou errado?
    😉

  7. argh!
    espero que não!
    a figura aparece neste livro:
    http://dlxs.library.cornell.edu/cgi/t/text/text-idx?c=sea;cc=sea;view=toc;subview=short;idno=sea328
    que relata uma visita em 1795, onde se terá recolhido (feito) este desenho.
    daí a minha interpretação de 1795…
    que mantenho, a menos que me mostres uma prova mais firma da outra data…
    (estas coisas acontecem em “cachos”, diz-me a experiência anterior…)

  8. Otus scops

    então nem é uma nem outra, a data é esta: 1 Novembro de 1799!

    http://dlxs.library.cornell.edu/cgi/t/text/pageviewer-idx?c=sea;cc=sea;idno=sea328;node=sea328%3A1;frm=frameset;view=image;seq=475;page=root;size=s
    [“prova mais firma” na página 414A-Plate]

    😉

  9. magano!
    foi mesmo ver aquilo página a página!
    (eu não me dei a essa lufalufa, admito!)
    arggh!
    e agora?!
    O pedro sabia o que eu sabia…
    dilema!…

    • Otus scops

      por acaso não, comecei a passar página a página e … fui ao índice! 🙂

  10. Vicky

    1799 não foi o ano da publicação? parece…

  11. sim (seja bem vinda!), mas a publicação tem que ser sido posterior ao momento do desenho (que não foi feito de memória, mas durante a embaixada britânica de 1795) e a pergunta era “em que ano foi feito este desenho”, daí a minha assumpção de que seria o ano da embaixada, 1795.
    Agora, de facto, não tenho mais provas do que isso, e isso de facto, incomoda-me… tipo comichão.
    argh

    • Otus scops

      1. “desenho que não foi feito de memória, mas durante a embaixada britânica de 1795”.
      quem garante? pode ser de memória, de algum esquisso ou esboço feito na momento. ou então com telemóvel, qualquer britânico tem um… 😀
      para fazer uma obra de arte o autor não tem necessariamente de estar presente. exº será que Botticelli estava de férias em Paphos quando Vénus/Afrodite nasceu? e pintou logo lá ou só quando regressou a Florença?

      2. esta imagem é uma litografia, como este processo só foi inventado em 1796 (grande azar… um ano depois) pelo alemão Alois Senefelder (http://en.wikipedia.org/wiki/Alois_Senefelder) é impossível ser no ano da embaixada.

      apelo ao supremo poder de arbitragem (outra vez) do “Pontifex Maximus” do Quintus para decidir.

  12. Vicky

    Obrigada, CP. Tenho andado por cá…mas como já referi noutro comentário (ficou na caixinha) já venho tarde.

    Por mim a resposta do Pedro é válida.

    🙂

  13. bem, então fica como está.
    considero haver uma grande probabilidade de a litografia se basear (todas se baseiam) num desenho feito na viagem do embaixador e como a pergunta era: “Em que ano terá sido feito este desenho?” vou manter então a data da viagem como certa.
    Clavis Dixit! 🙂

    • Otus scops

      foi pena ser o CP decidir… se tivesse sido o “Pontifex Maximus” …
      😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: