Fernando Nobre: Pensamento Político (Jogo Sujo, Financiamentos, Chefe de Estado, Esquerda/Direita, Aeroporto e TGV e Democracia Participativa)

Fernando Nobre (http://algarvepress.net)

Fernando Nobre (http://algarvepress.net)

Jogo Sujo:
O candidato presidencial reconheceu que se “pôs à chuva” quando decidiu avançar para a presidência da República, tendo admitido isso mesmo numa conversa que tivemos ocasião de trocar, recentemente. Nobre sabe que não faltarão os “artilheiros” da partidocracia dispostos a fazerem o “jogo sujo” em nome dos seus candidatos e erodirem com calúnias a sua imagem pública.

Financiamento de Campanha:
Fernando Nobre acredita que tem condições para vencer, sabendo que será “preso por ter cão e por não ter”, algo que será certamente um foco das campanhas adversárias sobretudo no campo do financiamento, uma vez que ao contrário dos demais candidatos não tem a suportá-lo uma abastada e bem oleada máquina partidocrata e essa é uma dificuldade que o candidato reconhece: “Prefiro um euro de cada português do que vir alguém pousar-me um milhão deles na mesa”, admitindo que vai estabelecer um novo recorde do custo de uma campanha presidencial “para baixo”.

O Estilo de um Chefe de Estado:
No que concerne aquela que deveria ser a atitude ou estilo de gestão do Chefe de Estado, Fernando Nobre prefere “olhos nos olhos”, isto é, a relação pessoal e direta com todos os agentes do Estado e do Governo, uma posição flagrantemente oposta à conhecida timidez e ao distanciamento humano cavaquista… Nobre acredita também que (no mesmo sentido) o Conselho de Estado se deve reunir muito mais vezes do que o faz atualmente e que o lema de Talleyran: “Os elogios são feitos em público, as chamadas de atenção têm de sê-lo em privado” se enquadra na perfeição com aquela que deve ser o papel do Presidente da República nas suas relações institucionais com os restantes órgãos de soberania.

Esquerda e Direita:
O candidato presidencial acredita – como muitos de nós – que a separação clássica entre Esquerda e Direita é obsoleta e anacrónica: “A noção já não faz sentido. Sou um democrata com preocupações sociais e humanistas. Isso faz de mim um socialista ou um social-democrata? E sou extremamente patriota. Aí pode dizer que sou de direita”. E tem, naturalmente, razão… Basta ver na forma como o bi-partido PS-PSD se comporta quando alterna no Poder e a dificuldade que os seus líderes têm para transmitirem mensagens diferentes para alcançar quanto obsoleto é a separação Esquerda-Direita no quadro político atual.

As Grandes Obras:
Fernando Nobre é um claro opositor das grandes “obras de regime” que servem hoje de bandeira aos governos PS (ainda que um tanto moderadas pela presente Crise da Dívida) e ontem ao PSD. O Candidato exprimiu já sérias reservas quanto à necessidade de obras como o novo aeroporto, a terceira travessia do Tejo e o TGV. Ainda que tais decisões se encontrem além do âmbito da função presidencial, Fernando Nobre não se coíbe – e bem – de emitir a sua opinião sobre obras tão faraónicas e especialmente contrastantes com um país que “deixa esboroar os seus centros históricos”.

Democracia Participativa:
O Dr. Fernando Nobre acredita que a democracia representativa de formato Parlamentar é em si própria um sistema esgotado. Defende uma “democracia participativa” onde o papel da cidadania seja fortalecido e o mutismo cívico da maioria dos cidadãos sejam transformado em intervenção cívica, social e política: “Não há que ter medo de perguntar às pessoas o que pensam”.

Fonte:
http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1505996

Categories: Lusofonia, Movimento Internacional Lusófono, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: | 1 Comentário

Navegação de artigos

One thought on “Fernando Nobre: Pensamento Político (Jogo Sujo, Financiamentos, Chefe de Estado, Esquerda/Direita, Aeroporto e TGV e Democracia Participativa)

  1. luis

    “Prefiro um euro de cada português do que vir alguém pousar-me um milhão deles na mesa”

    Podera, eu também preferia uns 10 milhoes a 1 milhao 😛

    Mas agora a sério, tenho um grande respeito por este senhor e pelos seus ideais.
    Já tem o meu voto, embora saiba que só por milagra ganha. Mas acho que seria uma lufada de ar fresco… Pelo menos não é “mais do mesmo”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: