CTTs e carteiros: Reclamando e Ineficiências diversas…

Ultimamente, tenho tido as minhas guerras com os CTTs… Enfim, quando digo “ultimamente”, estou a ser grandemente impreciso, já que me lembro bem de nos últimos 10 ou 15 anos NUNCA ter recebido uma encomenda ou carta registada em mãos. Ou seja, sempre que foi suposto o carteiro (em Lisboa ou em Sintra) me ter tocado à porta, eu ter aberto e assinado algo em troca da dita correspondência, isso nunca aconteceu. E isto apesar de em todas essas 4 ou 5 eu estar em casa.

Assim, não me espanta nada saber que, só em 2009, os Correios tenham registado 4899 queixas, sendo que destas precisamente a mais comum é “como tocarem a campainha e, logo de imediato, deixarem aviso, obrigando os destinatários a levantarem a encomenda num balcão de atendimento.” há também um número bem abundante de reclamações sobre más devoluções, más atitudes, etc. E certamente, que todas estas reclamações (cujo nível a administração dos CTTs alega ser “baixo”) são apenas a ponta do iceberg, já que tradicionalmente a maioria dos portugueses reclamam no café, entre a família e os amigos, mas depois se coíbem de seguirem os canais corretos.

Devemos criar em Portugal uma “cultura da exigência” que comece por reclamarmos sempre pelas vias certas, de forma a que administrações de empresas não se venham gabar de “níveis baixos” quando todos conhecemos a degradação da qualidade dos serviços dos Correios nas últimas décadas e especialmente a partir do momento em que se inventou o “Correio Azul”, pelo método torpe e rápido de atrasar toda a correspondência, mantendo a “azul” os mesmos prazos de entrega anteriores. Há uma manifesta sobrecarga de giros e de funções nos carteiros, má formação e acompanhamento e estas lacunas são responsabilidade primeira e última da administração dos Correios.

Assim: reclame! Queixe-se por escrito junto da administração dos CTT e à Provedoria dos Correios, enviei reclamações escritas à entidade que os tutela, à ANACOM, à DECO e ao Instituto do Consumidor. Exerça os seus direitos!

Fonte:
http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=164312

Categories: Portugal, Sociedade Portuguesa | Etiquetas: | 5 comentários

Navegação de artigos

5 thoughts on “CTTs e carteiros: Reclamando e Ineficiências diversas…

  1. António Nöel Barbosa

    “Queixe-se por escrito junto da administração dos CTT e à Provedoria dos Correios” – deve ser piada eleitoral, só pode.

    Veja só este rol de “roupa-suja”:

    4899 queixas ? Destas, algumas 20 são minhas, e sabe qual é resposta do tal de “Provedor dos CTT” ( pois que nem um provedor do cliente dos CTT existe ).

    Correspondência toda encharcada, de modo a danificar o seu conteúdo, fui indemnizado (?) não, foi por causa da “invernía”, do mau tempo, diz o “sapisciente” (=sábio e sabedor ) Provedor dos CTT .

    Correspondência com endereço correcto, com o Código-postal correctamente inscrito, foi devolvido ao remetente do Canadá, qual foi a resposta do “sapisciente” “Provedor”, que “há muitas terras com nome de rua igual”, vai daí, o Código-postal serve só para “enfeitar” a carta, pois que o sapisciente Provedor nada percebe, ou faz que não percebe de Código-postal, pudera deve ter tirado o cursozito durante o tempo de serviço, com alguém que lhe marcava o ponto de entrada e de saída, enquanto ele tirava esses cursos, pois que de de Correios e Código-postal; estamos entendidos !!!

    O carteiro agora já toca para entregar a correspondência registada, pois sabe que eu estou na sua mira e sei quando passa, mas tempo houve que era uma moçoila que nem tocava à campanhía, distribuía o correio às 17 horas, pois primeiro ia distribuir publicidade pelas caixas de correio e só depois o correio.

    Uma Carteira, de nome Ana, tinha transporte próprio, um automóvel, vinha sempre cedo, por volta das 10 horas da manhã, lá estava ela a tocar à campaínha, sempre brincalhona e eficiente, “o carteiro toca duas vezes “, dizia ela a sorrir. Sabem o que lhe aconteceu ? Foi despedida, pois que o seu contracto-a-prazo expirou. Ás eficientes que gostam do seu trabalho e precisam de trabalhar, despede-se, os que encharcam a correspondência, devolvem cartas correctamente endereçadas ficam, pois que é de incompetentes estamos a falar, de uma ponta a outra, de baixo a cima e de cima a baixo.

    Sabem o que mais, os competentes retiraram a caixa automática de venda de selos da minha freguesia Forte da Casa. Porquê ? Porque era assaltada. DEvem de fazer o mesmo às caixas automática, aos multi-bancos, pois também são assaltados. É a política dos CTT.

    Quer-se selos, não há nos EP-Forte da Casa.

    Porquê, porque os Correios servem agora para vender telemóveis, livros, lotarias, taxas da Electricidade-EP, taxa da água – EPAL, apara-lápis, preservativos, e qualquer dia … pipócas, mas selos não há, só as emissões autocolantes de taxas muito baixas que nem dá para por uma só no correio Europeu, tem que se por uma dúzia para fazer o porte.

    Assim vai este País. Devem estar a gozar com a esquerda, devem estar a gozar com a direita, este País é um colosso, está tudo grosso

  2. António Nöel de Vasconcelos Barbosa

    No ano de 2008 ainda foi pior pois que residia na freguesia de Bobadela, aí o “rol de roupa-suja” é maior:

    36 cartas (“religiosamente” guardadas numa caixa-de-sapatos) danificadas com gatafunhos dos carteiros, até existe uma danificada com café e outra com cerveja (o carteiro ia com a correspondência toda, atada por um cordél tomar o seu pequeno-almoço, dentro do horário de serviço, diga-se) de modo que as cartas além de serem amassadas pelo cordél, ainda estavam sujeitas a derrames de café ou de cerveja.

    Cartas com «multa», sinaladas com um «T» porque não sabiam que haviam cartas que não tinham selos, mas como também nada sabiam de Francês, ou de Inglês, e muito menos de Alemão ou de Russo, não descodificavam o que queria dizer, e como não viam selos, vai de aplicar a multa, tenho 3 cartas nessas circunstâncias.

    Cartas roubads sem registo foram mais de 10 cartas roubadas, e tenho 4 indemnizações de outras tantas cartas roubadas pelos Correios. Indemnização no valor de 38 Euros, o que é espantoso é que os Correios de França, quando houve uma inundação da Estação Postal, enviou-me uma carta a saber do valor perdido, ao que juntei a carta do meu correspondente da Rússia, com o valor que ele dizia que tinha enviado. Na volta do Correio tinha um cheque vizado para levantar mil Francos-francêses ( à época ), o valor total do conteúdo da carta, e nem exigiram os selos de volta, embora encharcados ainda se podia aproveitar, mas não, não quizeram nada mais, pagaram o justo valor perdido. Isto é um exemplo de Correios responsáveis e dignos.

    Houve uma carta (que guardo), registada, para França, em que se deram ao atrevimento de a abrir, roubar o conteúdo e ainda pretenderam dar a assinar ao destinatário, só que ele antes de assinar viu que a carta estava violada pelos Correios, e recusou-se a receber.

    Qual foi a resposta do inteligente e sapisciente Provedor dos CTT ?

    Que não podia afirmar que a carta tinha sido violada nos Correios de Portugal ou de França, e o valor da indemnização ficou nos 38 Euros e o ladrão lá foi vender os seu conteúdo todo contente com o encobrimento feito ao seu roubo.

    Em todos os dias de greve nos CTT era certo e sabido que aviam cartas chegadas nesse período que desapareciam, até a revista «SuperInteressante» tinha que ser enviada novamente pela editora, pois que tinha sido igualmente roubada na distribuição postal.

    Uma carta com código barras inscrito, foi rasgada de alto a baixo, com a intenção de verificar se continha dinheiro, e como não tinha, envolveram em plástico, com os dizeres «foi danificada pela máquina de franquear automática» – uma “máquina” que deixa sinais de unhas bem vincadas no envelope, contendo um cartão protector bem forte, devolvido, com o código-de-leitura-optica, de que passou incólume pela tal máquina, que a obliterou, foi rasgada durante a “operação de franquia» ?

    Cartas enviadas para o refugo-postal, salvas pela Chefe dos Correios que reconheceu meu nome e morada correctamente inscritos e com a legenda «recusada pelo destinatário», e como não tinha remetente, refugo-postal – em “espera” para depois ser metida no bolso e aproveitar-se do seu conteúdo, só pode.

    Selos retirados dos envelopes também fazem parte da caixa-de-sapatos. Pois que se vinham selos que agradavam ao distribuidor e/ou Carteiro, não havia pejo de os sacar do envelope.

    Duas cartas remetidas dos Serviços de Filatelia, “recarimbada” em Sacavém, chegou sem código-de-leitura-óptica, foi devolvida para ser corrigida, e enviado outra em sua substituição, pela Chefe da EP-Bobadela, até hoje a carta com o bloco dedicado a Álvaro Cunhal, desapareceram, devem, hoje, fazer parte do “espólio” de algum sujeito da Distribuição Postal ou mesmo de alguém da EP-Sacavém, pois tais cartas nunca chegaram à EP-Bodadela, tenho como provar isso pois que tenho cópia do ofício enviado pela Chefe da EP-Bobadela.

    Até tenho uma carta de um advogado dos CTT a ameaçar-me com Tribunal, por ter insultado um Carteiro, quando o contrário é que foi verdade, até ameaçado insultado, por um Carteiro, que se recusou a entregar uma carta registada, a mim dirigida, dizendo: “se quiser vai buscá-la lá a baixo, seu filho de p…” – a sorte dele é que um vizinho não ouviu o final – Carteiro esse que tinha sido punido, com 3 dias de suspensão, já por encharcar com café e cerveja um registo meu.

    Tudo se passa impunemente pois que colocar uma acção em Tribunal contra esta gente além de ter-se de pagar uma fortuna a advogados durante mais de 10 anos, ainda se te pagar ainda mais aos serviços dos Tribunais e durante esses mesmo 8 ou 10 anos.

    Reclamar isto a quem ?

    À ANACOM, à DECO e ao Instituto do Consumidor ? E eles não sabem ?

    Reclamarmos sempre pelas vias certas ? A quem ? Se os Tribunais levam uma fortuna para no fim se silenciarem, se não se tem um Advogado de renome e não temos dinheiro para lhe pagar e pagar à Justiça ? Justiça cara, lenta ( que dura mais de 10 anos, primeiro que sejamos ouvidos ), depois prescreve se não temos os serviços de um bom advogado ?

    Desde 2002 a 2010 os CTT devem-me ter prejudicado em mais de 2 000 Euros.

    Em qualquer País civilizado daria direito a indemnização, mas estamos em Portugal e com a Justiça que temos … libertam quem fez a “Fraude do Século”, por estar “doentinho” e quem lucrou com isso, nem tem registo, de como, nem a quem comprou, ou quem vendeu as acções que lhe deram 140 % de lucro, nem se sabe quantos mais são, nem como são os que beneficiaram com o que estamos todos a pagar ?

    .

  3. Não sou usuária do Correio Azul e dou Graças a Deus!
    Um cliente meu que mora em Portugal – Porto envou-me pelo maldito ” Correio Azul” documentos importantes e urgentes, há mais de 15 dias!!!! E até a presente data 2/12/2011 ainda não chegou.
    Acho que o “Correiro Azul” veio a nado! Ou nas caravelas de Cabral.
    Nunca vi coisa igual. Total demora e irresponsábilidade. No Brasil temos o SEDEX, que em quatro dias entra correspondencias em Portugal, e em toda Europa. Usamos os aviões!!! Simples assim.

    Fica meu protesto dos mais agressivos contra esta pessima empresa de correios.

  4. CORREIO que usa “Caravelas” para fazer entrega no Brasil. Estou esperando um correio URGENTE há mais de 15 dias. Hoje 2/12/2011. E até agora nada.
    Acho que enviaram os documentos importantes e urgentes à nado….

    Bela porcaria!!!

  5. antonio guerreiro

    comentar é façil,mas o problema é complicado.resido em alcochete na margem sul do rio tejo a escassos km/s de lisboa e ainda temos carteiros do tipo deste da minha area de residençia.á dias estava eu em casa e por acaso depois do meio dia abrir a caixa do correio,nele encontrei um aviso de correio registado.aconteçe que o sr nem tocar á campainha se digna.é aviso e toca a andar,eu perto das 18 horas desse mesmo dia desloquei-me á estação dos ctt para levantar,,estava no aviso que só estava disponivel o correio para levantar no dia seguinte,mas eu fui no dia logo que colocou,aconteçe que o tipo lá na estação nem se levantou a ir ver,falou que o correio não está na estação ,eu ai deixei o aviso para ele entregar ao carteiro e o mesmo troxe-se o dito correio de novo que eu estaria em casa .pior nada fez nem entrega ,eu acabei foi por ficar sem saber o que aconteçeu ,mas imagino tenha devolvido ao remetente,aconteçe que vim a saber o tinha sido enviado a mim.é que eu mesmo paguei para me ser enviado esse correio que continha uma carta de navegador ,imagino que este serviço do carteiro devia ser revisto pelos responsaveis.se á tanta gente desempregada e a precisar de emprego/trabalho,porque deixar tipos destes andar a tirar o lugar a quem tem mais profissionalismo execute.é o deixa andar que é amigo,as putas das cunhas é no que resulta.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: