Sobre a resistência da economia chinesa à recessão global

http://www.economiabr.defesabr.com

Apesar da ascensão recente da economia chinesa e – sobretudo – da sua resiliência à recessão global, a China continua a ser apenas a terceira economia do mundo. A segunda posição continua a ser preenchida pelo Japão. A China contudo reduziu muito a vantagem japonesa, graças ao seu crescimento de 8,7% em 2009 e ao abrandamento das exportações nipónicas que levou a uma queda de 5% do PIB deste país asiático.

É certo que a China conseguiu resistir à Recessão global devido a um programa massivo de investimento de dinheiros públicos na economia real de forma a compensar com o aumento do consumo interno o decréscimo agudo das exportações. A China tem reservas para suportar tal política durante pelo menos cinco anos e no limite, se conseguir criar uma classe média, poderá até tornar-se praticamente independente das exportações para manter uma economia saudável. Mas para tal é preciso que os níveis salariais dos chineses aumentem bastante… E hoje em dia, na China, um gestor ainda ganha 18 vezes mais que um dos seus subordinados, sinal de que ainda falta muito para ver nascer essa classe média chinesa. E resta a questão fundamental: o modelo de desenvolvimento chinês – baseado em baixos salários – resistirá a uma elevação dos salários?

Fonte:
http://economia.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1422846

Categories: China, Economia | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: