Tupolev Tu-160 Blackjack: Resenha sumária

O Tu-160 é hoje o melhor representante da aviação a longa distancia russa. O bombardeiro pode transportar bombas convencionais e nucleares e demonstrou recentemente a sua capacidade quando em 2008 um pequena esquadrilha passou uma curta temporada na Venezuela. Nesta ocasião, os bombardeiros fizeram vários voos até aos limites do espaço aéreo dos EUA.

O avião é o maior avião de combate ao serviço no mundo. Tem, como o B1-B asas de geometria variável que quando estendidas lhe dão uma envergadura de 55,7 metros e quando retraídas, de apenas 35,6 metros.

O avião foi concebido para ataques a alvos estratégicos a longas distancias, bem longo da linha de frente tendo sido o primeiro avião russo a incorporar características stealth.

O bombardeiro pode transportar 40 toneladas de bombas em duas baías separadas. Pode transportar os mísseis de cruzeiro Kh-55SM alem de bombas convencionais e nucleares.

O voo inaugural do avião teve lugar em dezembro de 1981 tendo sido os primeiros bombardeiros entregues à força aérea russa em 1987.

Fonte:
Air Forces Monthly de outubro de 2009

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 15 comentários

Navegação de artigos

15 thoughts on “Tupolev Tu-160 Blackjack: Resenha sumária

  1. O Brasil deveria se unir aos Rússos p aprender é desenvolver um bombardeiro tipo p o nosso país .Espero q o KC 390 possa tbm ser utilizado como bombardeiro…

  2. duvido… é um avião demasiado especializado para poder ser alguma vez um verdadeiro bombardeiro.

  3. Otus scops

    mas “por que carga d’água” os Brasileiros querem um bombardeiro estratégico? quem vão eles defender e contra quem? se for para combater as assimetrias sociais e económicas do seu país, então força, rebentem com tudo!
    alguém anda a incutir delírios fantasiosos ao povo brasileiro recentemente, julgam que são uma super-potência (como se isso fosse algo de bom) com tiques militaristas expansionistas… sugestão: tratem primeiro das favelas (geradoras de crime e violência), dos crimes ambientais (Amazónia, produção de etanol, poluição) e imponham-se com exemplos positivos e construtivos. o Brasil tem muita coisa boa e bonita para dar ao Mundo.

  4. e de qualquer forma, um bombardeiro estratégico não é o tipo de equipamento aeronautica de que o Brasil agora carece: o que lhe falta são aviões de 4,5 geração, precisamente os do F-X2… e o know-how para construir um avĩão semelhante nos próximos 20 anos.
    aliás, essa é a estratégia (correta) que está a ser seguida pelo governo Lula.

  5. Pegasus

    Quanto ao Brasil não precisar de um bombardeiro, estou plenamente de acordo com o Otus Scops, mas por motivos diferentes, afinal, a base desses aviões estão sempre monitoradas pelos estados Unidos de forma preventiva e se possui caracteristicas stealths, isso não se aplica aos seus motores que podem ser captados facilmentes pelo infravermelho, afinal, não é só de radar que vive a busca e localização de aviões de grande porte e estrategicos como esses.
    Quanto ao resto, meu caro Otus, o Brasil não pode se dar ao luxo de ficar olhando só pra dentro de casa e esquecer que quanto mais cresce sua economia, mas de olho ficam seus possiveis adversarios, se voce começa a ganhar dinheiro, começa a proteger a casa; e o nosso alcool vai muito bem, sem precisar da amazonia, o que existe é uma campanha internacional contra uma forma de produzir combustivel mais barato, com rendimento muito maior que com milho, quando uma tonelada de milho produzem mil litros de alcool, uma tonelada de cana de açucar produz oito mil litros e uma “coisinha” sobre a amazonia pra terminar, com relação as criticas, principalmente europeias, os maiores madereiras da amazonia são diretamente ou indiretamente europeias, isso é sabido e oculto Deus sabe lá porque.

  6. Uma arma desse porte tem quatro alvos principais: EUA, Reino Unido e França
    Não acho que teria utilidade para a defesa aérea brasileira, mas seria uma aquisição interessante

  7. Pegasus, eu is dizer o mesmo ao sr Otus, q está mt ,mt desinformado sobre as madeireira europeisa q compra os iandios e os ribeirinhos p derrubar as árvores, é lhes pagam miséria para os mesmos cometerem esses crimes,,nós aprecemos é eles usufruem de nossa nossas necessidades…è precisamos sim de Bombardiero de longa distância , visto que o país e imenso, é temos inimigos; ainda esperando, é temos de nos preparar-mos pa esmagar os memos , é levar a guerra ao seu solo…é na paz q se prepara p a guerra, caro sr. Sds.

  8. Mas que inimigos tem o Brazil? A Argentina e o Uruguai? Precisam de bombardeiros para quê? Para atacar o quê? Os paises precisam de forças de defesa (submarinos, caças, caças bombardeiros, fragatas e porta-aviões e um bom número de tanques e misseis de diversos tipos). Um bombardeiros é uma arma antiquada, com uso muito, mas muito restrito.

  9. não precisa. Essa é também a minha opinião, reforçada além do mais por uma política externa ainda muito tímida e demasiado contida.
    onde esteve o Brasil no Líbano, no Iraque, no Afeganistão, na Somália?
    Notou-se a sua falta em todas estes cenários de crise e uma falta clamorosa para um país que merece hoje ombrear com os maiores do mundo.
    mas para tal precisa de bombardeiros estratégicos?
    não creio.
    basta usar os recursos que já tem, só que decidindo usá-los, o que com a notável exceção do Haiti, ainda não aconteceu.

  10. concordo com o otos.
    o brasil num precisa de bombardeiro — q me desculpem a galera, hj em completo desuso graças aos bons misseis.

    mas o fato, o br é um país de paz, no maximo de defesa.
    num vejo como um bombardeiro possa defender nada.

    enfim, abçs pra todo mundo, o blog lusofono ta sensacional!
    eu como brasilieiro to até emocionado com a iniciativa!
    qualquer coisa, me procurem ai!

    Fuiz!

  11. Pegasus

    Que o Brasil não precisa de bombardeiros é certo, mas que precise se unir a OTAN pra matar nativos em paises miseraveis para uma acolhida da mesma pra se fazer importante, acho ridiculo.
    E pra quem acha que um pais não tem inimigos alem dos declarados ou vizinhos rivais, não tem a menor ideia de politica internacional, a defesa se faz necessario ate em casos de disputas comerciais, pois ameaças podem fazer pender disputas diplomaticas e subjulgar um pais , sem um tiro sequer.Mostrar que pode se defender nos dias de hoje ou ao menos mostrar que se um pais para vence-lo tenha pesadas baixas, não havendo assim compensação, é fundamental, afinal, voce põe um cão para mostrar os dentes no seu patio sem precisar de uma ameaça de ladrão, mas sabe que os que pensarem em entrar em sua casa pensarão duas vezes.

  12. Otus scops

    caro Pegasus
    o assunto bombardeiro estratégico (BE) é um delírio. o Brasil (e a esmagadora maioria dos países) não precisa, NEM PODE manter unidades de BEs. aliás os EUA fazem um esforço enorme para manter o que tem e já reduziram imenso a actividade desde o fim da guerra fria, possuindo então, algures sobre o Ártico uma esquadrilha de B-52 24h/dia preparada para intervir. hoje é irreal a manutenção desta situação. há que notar que a espinha dorsal são ainda os “eternos” supracitados B-52 (+ 50 anos), B-1 (+ 30 anos – belíssima aeronave!) e “meia-dúzia” de B-2, ou seja aviões antigos de concepção. quanto à Russia/U.R.S.S. nem é bom falar. apesar de terem recomeçado com os vôos (de provocação e intimidação na minha opinião) são ainda menos e mais obsoletos, tendo como missão “escutar” e reconhecimento, pois os Russos estão “nas lonas”, não podem manter a frota a voar. o “postador” Teseu resume muito bem a questão. conclusão: BE… erro crasso, seria autofágico.
    existe outro mito que é a riqueza do Brasil e sobretudo o seu crescimento económico: sem dúvida que o Brasil (como muitos outros países) possui muitas RIQUEZAS NATURAIS e que o CRESCIMENTO ECONÓMICO agora é uma realidade mas isso não faz do Brasil uma potência se o povo não vir o retorno e distribuição dessas riquezas. é normal que o Brasil tenha, finalmente, um crescimento económico (como outros, Angola, China, Indía, até Moçambique) superior à Europa e à américa do norte, pois não tem CLASSE MÉDIA e ainda tem muito para se desenvolver! é normal! ainda tem muito por fazer! logo o crescimento económico (que saúdo e desejo que continue) não significa que sejam actores globais. devem continuar a olhar para dentro, a reduzir as assimetrias internas, a ganhar “músculo” económico, coesão social, etc.
    a Amazónia é um problema. daquilo que sei a situação é muito grave. não vamos estar aqui com patriotismos primários de defesa de honra pois o assunto é bastante sério. sei que existem já algumas acções para inverter o estado das coisas, nem tudo é mau (tenho esperança que um dia tudo será como antes) e há cada vez mais pessoas no Brasil empenhadas em resolver esta enorme e complexa situação. Pegasus, sua reacção ao problema é típica da falta de responsabilidade, “chutando” o ónus da culpa para os “mauzões” europeus eximíndo-se de responsabilidade os “coitadinhos” dos brasileiros! mas então que tem que resolver o problema? são os europeus? claro que não, é o estado brasileiro. e que lucra com esta situação? alguns fazendeiros , alguns “coronéis”, alguns políticos e governantes. quem perde? todo o Brasil em primeira instância e o mundo num futuro não muito longínquo. (aproveito para lembrar e homenagear um herói de envergadura mundial: CHICO MENDES).
    quanto ao álcool/etanol só digo duas coisas, tem coisas positivas mas as negativas são bem superiores. “o pior cego não é aquele que não vê, é aquele que NÃO QUER ver”. a sorte é que o paradigma dos combustíveis já está a mudar, mas até lá ainda muita terra vai ficar irremediavelmente perdida. no fim faz-se-á o balanço.
    queria aproveitar para exprimir a minha solidariedade à família e amigos de Glauco pelos trágicos acontecimentos desta semana. a arte na Lusofonia (no Brasil em particular) ficaram mais pobres. lembrar-me-ei sempre dos hilariantes momentos que passei com Chiclete e Banana na minha adolescência e juventude. obrigado. “Requiescat in pace” Glauco.

  13. Otus scops

    Carlos Argus
    admito que estarei desinformado, mas admita também que posso ter outras informações que me permitem tirar outro tipo de conclusões.
    quanto ao Brasil ser um país gigantesco toda a gente sabe (os Portugueses mais do que ninguém, pois foram eles que travaram as guerras e derramaram o sangue para o conquistar), tão grande, tão grande que nem o próprio estado Brasileiro o consegue controlar nos seus limites sobretudo! engraçado não é. o estado Brasileiro não tem capacidade de controlar DE FACTO o seu próprio território (sem falarmos desses arquipélagos de exclusão social chamados favelas). então Carlos Argus advoga a aviação estratégica para derreter os inimigos mas não entendi se é para utilizar no próprio território ou também no do inimigo… não esquecer que os “inimigos” (quem são “eles” na opinião de Carlos Argus?) podem ter caças interceptadores, bem mais baratos e rápidos.
    quanto ao 1º “post” acho a ideia sem propósito, desde quando um avião carregueiro/reabastecedor funcionou como Bombardeiro estratégico? nunca! um DC-3 não substituiu o B-17, nem o DC-4 o B-29, ou B707 o B-52, etc. logo o promissor KC 390 NÃO será nunca um bombardeiro estratégico.

  14. Pegasus

    Respeito sua posição quanto ao problema brasileiro, Otus, mas uma coisa que não posso ser chamado é de irresponsavel sobre o tema que estamos debatendo, o fato é que, quando chegarmos ao fundo disto, sera aquela conclusão inevitavel e inescapavel; maus administradores publicos do ben publico, levando o país a uma exploração criminosa em proveito proprio.
    Quanto as mazelas sociais as quais, me faz crer que me achas um tanto bitolado ou totalmente alienado da condição social brasileira, posso te dizer que um país pode ser muito rico e ate distribuir a riqueza aos seus cidadãos, mas se não tiverem cultura para administrar o que lhe é concedido, ela logo se esvai sem proveito real.
    Posso te dizer que uma inclusão social real em um país passa por educação e saude de seu povo, mas, educação de base e saude de base de qualidade, com valorização de toda a cadeia correspondente a elas, fora isso, serão só paliativos eleitorais de momento.
    Poderiamos ficar aqui discutindo capitalismo selvagem, investimento predatorio internacional e outras pseudo-ações sobre a condição do mundo, mas iriamos muito alem do proprio topico colocado acima, pelo menos concordamos que bombardeiros são coisas do passado

  15. Otus scops

    caro Pegasus
    gostava de deixar bem claro que não é minha intenção personalizar o comentário nem de lhe chamar ostensivamente irresponsável. se o fizesse eu é que o seria pois não o conheço pessoalmente para emitir algum tipo de juízos de valor a seu respeito. como tenho dificuldade em expressar-me por escrito devo por vezes ser mal interpretado (culpa minha).
    mas gostava de aclarar um pouco essa frase: quando comento “da falta de responsabilidade” é um comportamento geral, de não encontrar em primeiro lugar culpas próprias e começar “em casa” a resolução dos problemas. este e muitos outros assuntos por vezes não conseguem ser debelados sem cooperação internacional, não duvido, mas quem mais é prejudicado/beneficiado são os Brasileiros, (os índios, sem-terra, habitantes locais versus fazendeiros, coronéis, políticos locais, etc), logo a resolução do assunto, em primeira instância tem de começar aí. para terminar gostava de dizer algo abonatório sobre os “perversos exploradores europeus”, existe muita gente na Europa que sabe disto e é contra também!!! pode ser pouco (ainda) mas deixa esperança para o futuro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: