Daily Archives: 2010/03/11

Lost S6E06 “Sundown”: Comentários

Este episódio de Lost não é particularmente rico no que respeita aos mistérios de Lost ou de contributos para as suas soluções… apesar disso, cá vai vai a nossa modesta análise:

1. Quando Sayid é levado para um SUV negro e confrontado com um chefe mafioso, reconhecemos neste nada mais nada menos que Martin Keamy, o chefe dos mercenários do Kahana… Neste mundo paralelo de “LA X” todos os personagens de Lost parecem estar também relacionados, como o estão no outro universo… Este é um novo mistério, introduzido da Temporada 6 e que aguarda ainda resolução..

2. De volta a 2007, Sayid invade o quarto de Dogen e confronta-o com a máquina que este usou para o torturar. Dogen responde-lhe que máquina permite ver se existe um equilíbrio entre o Bem e o Mal na pessoa onde é aplicada. Como a máquina usa eletricidade e eletródos aplicados diretamente sobre a pele. É provável que a máquina se baseie no princípio das imagens Kirlian. Os halos registados nestas fotografias corresponderiam à aura e esta seria diferente de acordo com a situação “moral” e ética do emissor da aura (as imagens Kirlian têm sido muito criticadas, especialmente desde que se descobriu que um corpo no vácuo não as emitia). Mas os “Outros” acreditam manifestamente nelas. E se assim a máquina pode ser simplesmente um medidor de auras, para aferir se no sujeito observado estas pendente mais para o Bem ou mais para o Mal, medindo assim a balança que MLocke mostra a Sawyer. A “máquina da moral” (chamemos-lhe assim) parece corresponder à balança que aparece no Livro Egípcio dos Mortos (e que é reproduzida na gruta de Mlocke) e que era usada no Tribunal dos Mortos presidido por Anubis. Num prato Anubis colocava o coração do morto (que não era retirado das múmias), e no outro uma pena. Se este pesasse mais que a pena, a alma passava ao Mundo dos Mortos.

3. MLocke avisa através de Sayid os Outros que Jacob morreu e que devem abandonar a Ilha com ele se querem viver. O objetivo de MLocke, que antes parecia ser mais morrer, do que deixar a Ilha, parece agora mais claro: MLocke quer deixar a Ilha. Para ir viver no mundo que deixou à milhares de anos atrás? Na Ilha existem formas de viajar para o Passado, como ficou claro nas Temporadas 4 e 5. MLocke estará a pensar usar este meio para regressar ao seu mundo e ao seu tempo? Se foi, esqueceu-se de avisar os Outros desse pequeno detalha… Que vão sair da Ilha, viajando para o Passado…

4. O hieroglifo que é pressionado no corredor do Templo é “Shen” (http://en.wikipedia.org/wiki/Shen_ring) que simboliza a autoridade eterna, bem adequado no contexto de Lost…

5. É curioso que embora MLocke possa ser morto por um punhal (supõe-se que um punhal especial ou dos “antigos”), Jacob o tenha sido… Sempre pensei que Jacob e Mlocke eram feitos da mesma “matéria negra”, mas aparentemente tal não é o caso, já que Jacob era feito de “carne” e MLocke de “fumo negro”, e o primeiro fisicamente vulnerável, enquanto o segundo não o é… Mas são ambos da raça dos “Antigos”, então, será que MLocke afinal não passa mesmo do “mecanismo de proteção do Templo”, o termo que ele próprio usou para se descrever quando assumiu o corpor de um francês na Temporada 4 e Jacob era efetivamente o último dos Antigos?

Anúncios
Categories: LOST (Perdidos) | Etiquetas: | 2 comentários

Quids S18: Que tanque é este? (modelo exato)

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 21:00 e as 24:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30) ou mais cedo, se possível. Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos.

6. A qualquer momento, poderão sair “QuidsExtra” de texto ou de imagens, com as mesmas regras dos demais, mas sem limite de dia ou de hora. Estes quids valerão sempre 3 pontos e correrão até que um nickname novo, num IP novo, chegue aos 100% ou se tendo passado mais de 48 horas, ao participante que recolher melhor classificação.

7. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S18 | 15 comentários

Como reduzir o consumo de tabaco?

Se as sociedades modernas quiserem reduzir o consumo de tabaco, a mais eficaz solução parece ser o aumento radical do preço do maço de tabaco. Isso mesmo conclui um estudo da “Sociedade Francesa de Saúde Pública” que concluiu que as leis antitabágicas aprovadas em França em 2007 e 2008 terão reduzido significativamente o consumo. A associação conclui que um aumento de 10% produziria uma redução de consumo de pelo menos 6% e é um forte incentivo a que se continuem a aumentar os preços do Tabaco em Portugal, logrando assim obter uma sensível redução dos custos que as doenças provocadas pelo seu consumo criam no sistema de saúde e a necessária redução no número de mortes anuais nas nossas sociedades.

Fonte:
Science & Vie, novembro de 2009

Categories: Saúde | Etiquetas: | 6 comentários

Os Alegristas estão incomodados com a candidatura de Fernando Nobre…

Fernando Nobre (http://algarvepress.net)

Fernando Nobre (http://algarvepress.net)

A incomodidade no que concerne ao “mercado eleitoral” disputado por Fernando Nobre e Manuel Alegre parece notória entre os Alegristas… Não somente porque ambos podem disputar os mesmos votos, os daqueles que votam no PS e no BE, mas também porque Mário Soares nunca esquece aqueles que no passado o enfrentaram nas urnas, e nomeadamente que nas últimas presidenciais foi claramente batido por Alegre naquela que foi a última batalha política da sua longa e notável carreira. Por isso, logo desde o início do surgimento da candidatura de Nobre que não faltou quem quisesse ver na sua candidatura um resultado de pressões “soaristas” para que avançasse contra Alegre, cumprindo assim um mandato “vindicativo” contra Manuel Alegre.

É verdade que Fernando Nobre participou precisamente naquela campanha eleitoral que Soares perdeu para Alegre. Razão que permite compreender esse nervosismo alegrista e o “barulho” que a sua candidatura tem botado sobre a de Fernando Nobre. Mas Nobre já esclareceu que embora tenha falado de facto com Mário Soares sobre a hipótese de se candidatar, quando o fez “já a sua decisão estava tomada” e que o fez – inclusivamente – sob sua própria iniciativa.

O candidato presidencial expressou também ao Diário de Notícias o seu arrependimento quanto ao apoio dado a Durão Barroso quando este se candidatou a Primeiro Ministro, tendo sido o ponto de rutura de uma relação pessoal que começara quando Barroso foi secretário de Estado da Cooperação e que terminou na famosa (e triste) Cimeira dos Açores e, sobretudo (assim como muitos portugueses) com a sua fuga para Bruxelas deixando a meio um mandato para o qual tinha sido eleito e um país já então mergulhado numa crise profunda.

Ao Diário de Notícias, Fernando Nobre afirmou ainda que a sua campanha terá “custos mínimos”, o que se compreende já que não será suportada por nenhuma máquina partidária, devidamente oleada por contributos “desinteressados” de nenhum grupo económico. Nobre acrescentou ainda que a sua campanha vai depender sobretudo de “muito voluntariado” e por “donativos de cidadãos”. E tem razão… Inscrevemo-nos logo no primeiro dia (ainda mesmo antes de existir o endereço voluntariado@fernandonobre.org) e iremos contribuir com tantos recursos (de esforço, de tempo e de financiamento) quanto nos forem possíveis.

Apoiemos todos a candidatura presidencial de Fernando Nobre!
www.fernandonobre.org

Fonte:
http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1501823

Categories: Movimento Internacional Lusófono, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade