Daily Archives: 2010/03/10

Quids S18: Que satélite é este?

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 21:00 e as 24:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30) ou mais cedo, se possível. Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos.

6. A qualquer momento, poderão sair “QuidsExtra” de texto ou de imagens, com as mesmas regras dos demais, mas sem limite de dia ou de hora. Estes quids valerão sempre 3 pontos e correrão até que um nickname novo, num IP novo, chegue aos 100% ou se tendo passado mais de 48 horas, ao participante que recolher melhor classificação.

7. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…



Anúncios
Categories: Quids S18 | 5 comentários

Pinto Monteiro, Face Oculta e as suspeitosíssimas mudanças de telemóveis dos arguidos…

Um dos detalhes mais graves em relação ao caso Face Oculta é a intrigante mudança de telemóveis por parte de suspeitos como Armando Vara feita a meio do processo. A troca terá ocorrido para iludir as escutas e foi feita precisamente no momento em que o DIAP de Aveiro comunicou ao PGR que havia aberto uma certidão a José Sócrates. As escutas decorriam desde finais de 2008, mas, de súbito e no mesmo dia em que o processo chega à Procuradoria Vara e outros trocam de telemóveis. Se isto é coincidência, então eu sou turcomano. E juro que não sou. Ainda mais intrigante é que a 24 de junho quem entrega a certidão em mãos ao procurador-geral da República é o próprio procurador-distrital de Coimbra, Braga Themido. Ora se enquanto a certidão esteve nas suas mãos esta esteve longe da imprensa, e se deixou de o estar nesse mesmo dia (tendo em conta a estranha mudança de telemóvel de vários arguidos) então a conclusão é lógica (ainda que incerta): O PGR ou alguém do seu gabinete vendeu a informação aos jornais.

A troca dos números de telemóvel decorreu da suspeição por parte dos arguidos de que estariam a ser escutados, como reconhece a própria Polícia Judiciária, como escreve o SOL: “Resulta das intercepções das comunicações de e para os telemóveis utilizados pelos suspeitos Manuel Godinho, Armando Vara e Paulo Penedos que, pelo menos desde 29 de Junho, aqueles assumiram como fortemente provável, senão mesmo certo, que os telemóveis por si utilizados, ou pelo menos alguns deles, estariam interceptados.” Ironicamente, o facto de alguns destes arguidos terem trocado apenas o cartão e não o telemóvel propriamente dito, por cartões pré-pagos (comprados em qualquer loja e logo, impossíveis de identificar) e por terem optado pela manutenção do mesmo telemóvel, permitiu que pelo IMEI deste fosse possível identificar novamente os novos números de telefone. Assim, a “dica” foi dada por alguém sem conhecimentos técnicos, o que exclui a própria Judiciária como fonte e reforça a tese de que a origem do “sopro” tenha vindo de um Jurista, estreitamente ligado aos mais altos escalões da PGR… E se a PGR deu ao processo a maior confidencialidade, se proibiu qualquer cópia às certidões, se tudo foi entregue em mãos… Caramba, sei que parece circunstancial, mas não há indícios de que a fuga ocorreu no próprio gabinete de Pinto Monteiro? E se tal gravíssimo facto teve mesmo lugar, não se impõe uma demissão imediata?

Não falarei das supostas ligações de Pinto Monteiro ao GOL que correm por aí, nem do “teor socialista” dos seus comunicados, mas o processo da fuga de informação que pode ter comprometido seriamente o bom sucesso das investigações não pode ficar-se pelo tradicional “ataque aos mais fracos”, que neste caso as Felícia Cabrita e Ana Paula Azevedo, do semanário “Sol” que foram formadas arguidas no inquérito instaurado pelo procurador geral da República à divulgação de notícias sobre escutas telefónicas efetuadas no caso Face Oculta.

Fontes:
http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=163933&dossier=Caso%20Face%20Oculta
http://aeiou.expresso.pt/jornalistas-do-sol-constituidas-arguidas=f569244

Categories: Política Nacional, Portugal | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade