Lost S06E05 “The Lighthouse”: Comentários

1. Na parte da ação que decorre em 2004, onde Jack regressa ao seu apartamento descobre – surpreso – a cicatriz de uma operação ao apêndice. Como a pequena ferida no pescoço do primeiro episódio desta Temporada e nos olhares de vago reconhecimento que os Sobreviventes trocam entre si, neste Universo Paralelo parece haver uma “estranheza” na pertença dos Sobreviventes a esta realidade, como se de facto não fizessem parte dela e tivessem sido aqui “plantados” pela detonação da bomba nuclear Jughead.

2. Daniel, o filho de Jack no universo de “LA X” está a ler uma “edição anotada” de Alice no País das Maravilhas. Ora este livro de Lewis Carroll (agora a chegar aos cinemas numa espantosa adaptação de Tim Burton) é precisamente sobre a viagem de Alice a… Um Universo Paralelo, a onde se acede através de um espelho. Haverá assim um “espelho” por onde os Sobreviventes poderão fundir-se com os seus replicantes que estão no universo onde a Ilha permanece acima das águas?

3. Nas audições de David no Williams Conservatory e onde este interpreta ao piano a “Fantaisie Impromptu” de Chopin Jack conhece Dogen. Curiosamente, à entrada está um cartaz que diz “benvindos todos os Candidatos”, uma alusão indireta à identificação de Hurley como um Candidato a Outro. Este, como Bem e antes dele outros membros dos Outros, não parece reconhecer Jack. E se os Outros estão neste Universo Paralelo fora da Ilha, tal quer dizer que Jacob aqui não os recrutou para a proteger, porque ela se afundou e Jacob, aqui, precisamente, não existe…

4. De volta a 2007, na Ilha, encontramos um Hurley que recebe neste episódio as suas melhores linhas… Hurley tem uma nova visão de Jacob, debruçado na piscina, como se esta fosse (e é) o local mais importante da Ilha, a fonte verdadeira daquilo em que Jacob e o Monstro se transformaram.

5. Quando Hurley segue os hieróglifos na parede do templo até uma porta secreta é confrontado por Dogen. Jacob reaparece e diz-lhe para dizer a Dogen que é um “Candidato” como ele e que “faz o que quer”. Candidato a quê? A Outro e com a missão de proteger a Ilha, escolhido por Jacob.

6. Hurley convence Jack a segui-lo com a frase que Jacob lhe disse para usar: “tens aquilo que é preciso”. Uma frase que invoca uma frase que o pai de Jack lhe dizia… Como poderia Jacob conhecer uma frase dita na intimidade familiar na família de Jack? Apenas se estivesse presente ou… Se tivesse uma espécie de sistema de vigilância montado. O que veremos mais tarde ser o caso.

7. Na cena em que Jack e Hurley regressam à caverna da primeira Temporada, reencontram os esqueletos de “Adão” e “Eva”. Hurley diz que podem ser os restos de alguns dos sobreviventes do voo 815 que tenham viajado para o passado. E eu acho que sim… Que são os de Rodrigo Santoro e da companheira, que não morreram picados pela aranha, mas que por alguma forma aqui reaparecem, após terem viajado no Tempo. E assim se resolveria um dos primeiros mistérios de Lost.

8. Jack e Hurley chegam ao farol, uma construção muito antiga, de cinco andares, e em excelentes condições de conservação (muito melhores que as do Templo). No topo vê-se um reflexo de luz, vindo do espelho que o faz funcionar como um farol. Jack pergunta muito judiciosamente “como é que não demos com uma estrutura desta antes?”. Sugerindo que Jacob a construiu ou que a mantinha de alguma forma camuflada.

9. No topo do farol (o “lighthouse” que dá nome ao episódio) encontramos um mecanismo com espelhos que refletem a luz de um fogo central. Hurley diz que devem virar o espelho até 108o, mas Jack descobre que a cada grau corresponde um nome e que o dele está lá, associado ao número 23… E que quando os espelhos passam por esse número refletem a casa onde Jack cresceu, expondo assim a forma como Jacob conhecia a intimidade da vida familiar de Jack.

10. O espelho ao rodar mostra a dado ponto o que parece ser uma cidade com edifícios de inspiração oriental, muito idênticos às ruínas da Ilha em estilo e arquitetura. A minha tese é que surgem quando os espelhos passam pelo número de Jacob e que são uma representação da Ilha no seu tempo, quando as misteriosas ruínas da Ilha ainda não o eram.

11. Jacob diz a Hurley que “alguém mau está a chegar” e que é tarde demais para avisar os que estão refugiados no Templo. Não é assim difícil adivinhar que no próximo episódio os Outros do Templo serão completamente massacrados pelo Monstro… Veremos!

12. Claire trata Jin e pergunta ao Outro (Justin) que capturou onde escondem eles Aaron, o seu filho. Reintroduzindo o seu nome logo após no episódio anterior ter mostrado um Monstro omnipotente temendo uma criança loura que tem a idade aparente de Aaron. Mais um sinal de que Aaron terá um papel crucial no final desta Temporada não sendo difícil antecipar uma batalha final entre Aaron e o Monstro…

13. O Monstro – na forma de Locke – entra na tenda de Claire e assume-se assim como o “amigo” que ela dizia ter e que lhe dizia que Aaron estava com os outros. Fica assim percebido que tirou Claire do Templo. Mas como sabe Claire que Locke não é o Monstro?

Anúncios
Categories: LOST (Perdidos) | Etiquetas: | 20 comentários

Navegação de artigos

20 thoughts on “Lost S06E05 “The Lighthouse”: Comentários

  1. o sucesso de lost se deve por seus produtores se manterem fieis ao que fez da serie um sucesso o inesperado e nao se deixar levar pelo clichê, bom saber que eles ainda sabem manter isso

  2. e o apelo à inteligência dos espetadores… algo muito esquecido nas séries norte-americanas!

  3. e algo esquecido em muitas produções brasileiras (pelo menos as que tenho acesso)

  4. e pensas que das portuguesas não?…

  5. falando em apelo à inteligência dos espetadores aqui vai um filme que sabe fazer isso muito bem

    http://domenium.blogspot.com/2009/09/adventures-of-mark-twain-1986.html

  6. noiva-cadaver, coraline, mundo de jack… esses eu conheço, de os ter visto já bastas vezes… dezenas, ou centenas mesmo, já que a minha petiza gostava deles… até ter 6 anos, depois começou a ganhar “medos” e já não os quer ver mais. snif.
    vou tentar ver esse!

  7. stop motion, sempre foi um dos meus gêneros favoritos de animação, acho os primeiros filme do gênero que eu assisti foram infelizmente não lembro o nome

    mas a historia era assim: um homem que tinha entre 30 e 40 anos contava a historia de seu avo e de como ele tinha criado um caixinha (dessas que servem para guardar jóias), ele era lenhador e estava caminhando pela floresta entao encontro em uma arvore um chama azul que tinha poderes magicos então… as arvores e objetos começavam a dançar, no final da historia o velho lenhador apareceu para dar um dura no neto por estar segundo ele contando lorotas (mas o menos assim nao lembro bem)

    o segundo era um animacao stop motion sobre a vida de John Henry
    en.wikipedia.org/…/John_Henry_(folklore)

    achei aqueles filme incriveis e magicos, eles foram exibidos sabado ou domingo pela record (disso eu lembro)

  8. sim!
    o mundo perdido!… o que seria o cinema fantástico sem esse percursor?
    http://en.wikipedia.org/wiki/The_Lost_World_(1925_film)
    eu vi-o pela primeira vez com os meus 11 anos e nunca me saiu da memória…

  9. mas esse que narras não me ecoa nada na memória…

  10. suspeitava que nao os conhecesses infelizmente nao vi o mundo perdido, mas esses 2 tenho partes deles na minha memoria ate hj

    o estranho mundo de jack, era exibido quase todo o natal pelo sbt eu adorava e quase todas as criancas que estavam por perto também

    e a noiva cadaver devo ter assistido umas 2 ou 3 vezes tambem pelo sbt, entao a tv aberta brasileira ainda deve(eu espero ter salvacao)

    um vez ouvi alguem dizer na tV que hj os dias tem 16 nao mais 24 horas de duracao, pesando nesses filme acho que isso nao esta tao longe da verdea, infelizmente diga-se

  11. Este episódio é muito enigmático, gostei bastante mas deixa muitas dúvidas no ar. A tese do paralelismo parece assente, mas não entendo como possa uma acção num mundo paralelo influir noutro como as cicatrizes, etc. E segundo me lembro, os que foram picados pela aranha foram enterrados vivos na praia, como apareceriam nas cavernas? Creio que a Claire uma vez estando contaminada pela tal doença do mal, possa reconhecer indivíduos com características similares, que se identifiquem com ela.
    Achei estranho foi o farol estava demasiado bem conservado, não sei como o camuflariam, não sei se reparaste, tudo foi criado para ter um look antigo, mas as correntes de metal pareciam bem novas.
    Dos hieróglifos que o Hurley procurou, identificaste algum que pudesse ter algum significado relevante?

  12. nem eu… confesso que ainda não sei como vão encaixar as cicatrizes e outros detalhes na trama… a não ser que tornem a fundir (assim como cindiram) os 2 universos…
    boa tese para a claire…. ela deve ter nas veias aquele mesmo “enxame negro” que forma MLocke.
    O farol… Suspeito que Jacob o construiu de propósito, pouco antes de morrer e que ele não é de longe tão antigo como as ruínas da Ilha.
    Ainda não fui ver o que significavam os hieróglifos… lamentavelmente perdi num caixote a minha gramática egípcia e estou limitado a procurar hieróglifos na Net, o que nem sempre é fácil…

  13. Realmente não entendo como o que aconteceu numa realidade alternativa que foi alterada para não acontecer, possa vir a causar mudanças noutra a nível de marcas físicas entre outras coisas, a não ser que o deslocamento do tempo entre ambas fosse exactamente similar, e o aproximar das realidades causasse um aglutinar de características particulares de ambas as realidades dando origem a uma terceira completamente diferente, que é a que assistimos no presente momento sem a ilha, enfim é muita física….nem sei se me fiz explicar.

    Pena isso dos hieróglifos, sempre chato quando perdemos coisas que nos são úteis e por muito boa que seja a net, não tem tudo logo a mão.

    Não sei como o Jacob conseguiria construir o farol só, mas que não parecia muito antigo não parecia.

  14. bem, a minha tese é que algumas aparições do Monstro s
    ao de facto de… Jacob, que também conseguia assumir essa forma, logo, poderia construir uma torre assim, se o quisesse mesmo fazer…

  15. sim, uma boa fonte. Ainda que a versão inglesa seja mais prolixa..

  16. e voltando aos stop motion nessa sua lista eu também incluiria James e o Pêssego Gigante – 1996, passava direto na tv hoje infelizmente nao passa mais

    a noiva cadaver eu ja vi algumas vezes simplesmente incrivel

    e coraline ainda nao vi mas pelo que ouvi falar é um historia que vale apena conhecer, o que é mais do que eu posso dizer de muitos filmes e series de hoje me dia

    o estranho mundo de jack devo ter assistido ele inumeras vezes pelo sbt, no natal hoje media pra variar nao passa mais na tv que droga!!!! adorava esse filme e qualquer crianca que estive perto também

  17. voltando aos filmes stop motion eu incluiria nessa sua lista do comentario 6, james e o pessego gigante adorava esse filme passava o tempo todo no sbt hoje infelizmente nao passa mais, acho que a ultima vez que eu o vi foi em
    http://jornal.valeparaibano.com.br/2003/04/06/valetv/filsem.html

    noiva-cadaver, ja assisti algumas vezes um filme simplesmente incrivel

    coraline ainda nao assisti mas pelo que dizem é um da queles filme que vala apena assistir

    mundo de jack um dos meus filmes favoritos passava todo o natal no sbt hoje, infelizmente pra variar nao passa mais
    http://jornal.valeparaibano.com.br/1998/12/13/valetv/filsem.html
    http://jornal.valeparaibano.com.br/2000/07/30/valetv/filsem.html

  18. o coraline é magnífico e é stop-motion, o tey género preferido, de facto.
    jack é magnífico… cheguei a comprar um boneco (à escala real) de Jack e tudo, mas tive que o vender porque a minha filha apanhou-lhe medo quando descobriu que havia um botão nas costas que o punha a falar!

  19. interessante
    voltando as series acho que atualmente umas das grandes promessas é glee, nao sei se a serie é boa mas vale apena assistir só pela versao Don’t Stop Believing

    mais uma coisa Clavis conhece e james e o pesego gigante
    e volta ao mundo em 80 risadas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: