Lost S06E04 “The Substitute” (Comentários)

1. O episódio começa com uma perspetiva absolutamente nova: uma cena em que vemos a Ilha sob os olhos do Monstro, à medida que este viaja pela Ilha, atravessando a selva, até à Barracas e aqui, tomando enfim a forma de Locke e entrando onde um Sawyer deprimido se rende à bebida. Não há duvidas que o Monstro é agora Locke. E que fez de Sawyer o seu alvo predileto… Assim como o facto de que a Temporada 6 irá girar em torno do que é o Monstro e dos seus planos para si, para a Ilha e para os Sobreviventes.

2. A cena em que o Monstro tenta recrutar Richard revela que este – apesar de ser um dos mais antigos Outros, sendo alexandrino ou um marinheiro do século XIX – na verdade não conhecia os projetos e planos de Jacob… Richard parece nem sequer saber que o Monstro pode mudar de forma! O melhor argumento do Monstro neste recrutamento está em que promete contar tudo o que sabe a Richard…

3. A meio da tentativa (frustada) de recrutamento de Richard, Mlocke (M+Locke) é surpreendido pela aparição de uma criança loura, que Richard é incapaz de ver. Como o Monstro está ali, na forma de Mlocke, então quem vê Mlocke? Será Jacob (outro Monstro de Fuma) renascido e assumindo a sua própria forma enquanto criança? Algo mais? Voto na segunda opção…

4. Quando vemos Ilana a recolher num saco as cinzas de Jacob ficamos a saber duas coisas: uma, de que corpo de Jacob foi efetivamente aqui incinerado, a outra: a natureza das cinzas que rodeavam a cabana de Jacob na selva e aquelas outras que os Outros espalharam à volta do Templo para manterem afastado o Monstro de Fumo. E como os Outros tinham já uma reserva de cinzas anterior à morte de Jacob, isso quer dizer que têm acesso a uma espécie de necrópole de seres semelhantes a Jacob e ao Monstro, onde renovam os seus suprimentos dessa cinza.

5. Quando Mlocke e Sawyer atravessam a selva a caminho do local onde o Monstro vai mostrar a Sawyer porque é que está na Ilha, a aparição infantil torna a aparecer, mas desta vez, Sawyer também é capaz d o ver, o que espanta o Monstro. E então a aparição fala e diz a Mlocke: “não podes quebrar as regras” e “não o podias ter morto”. Que “regras”? As mesmas que mantinham Widmore fora da Ilha? Ou… As leis pelas quais se regia a civilização que vivia na Ilha e da qual O Monstro e Jacob eram os últimos sobreviventes vivos? Por outro lado, se a aparição fala de “não O podias ter morto”, então não se trata de Locke… Será assim um terceiro “antigo”? A aparição é claramente Aaron. Somente ele ficou no mundo exterior quando os Sobreviventes regressaram à Ilha e se tal sucedeu foi para os resguardar do Monstro até se desenvolver o suficiente para se poder defender.

6. Numa das cenas finais do episódio, vemos Mlocke e Sawyer descendo por um perigoso penhasco até uma caverna onde está uma mesa com uma balança com uma pedra branca e outra preta. Mlocke atira a branca para o oceano, desequilibrando a balança e simbolizando assim esta “piada privada” a morte de Jacob. No tecto da caverna vemos centenas de nomes, prefaciados com números e entre eles: os nomes dos sobreviventes. Cada personagem aparece no tecto da caverna associado a um dos Números: 4-Locke, 8-Reyes, 15-Ford, 16-Jarrah, 23-Shephard, 42-Kwon. Hum… Que Kwon? Sun ou Jin? Todos os outros – que ainda estão vivos na Ilha, como Lapidus e Ilana, são omitidos – e isso que foram estes precisamente os escolhidos para saírem da Ilha por uma razão… Qual? A lista não parece recente, já que há lá nomes do acampamento militar do US Army… E logo, haverá outros ainda mais antigos, remontando ao tempo do Black Rock ou ainda mais cedo. É então que Mlocke confronta Sawyer com uma de três opções: 1. Não fazer nada, 2. Assumir a tarefa que Jacob escolheu para ele que foi a de se tornar um Outro e assumir o dever de proteger a Ilha ou 3. Deixar a Ilha e nunca mais regressar. Este é o plano de Mlocke: convencer os Sobreviventes a deixar a Ilha.

7. O título do episódio “The Substitute” é também revelador… É uma referencia a Locke e o trabalho temporário de “professor substituto” que a empresa de Hurley lhe arranja, mas também ao facto de Locke ser “substituído” pelo Monstro. O título pode também ser uma alusão à criança, a Aaron, que irá substituir Jacob na sua defesa da Ilha agora que se foi.

Anúncios
Categories: LOST (Perdidos) | Etiquetas: | 6 comentários

Navegação de artigos

6 thoughts on “Lost S06E04 “The Substitute” (Comentários)

  1. santos

    Boas.
    Um reparo: os números das personagens na caverna correspondem aos famosos números de hurley (4 8 15 16 23 42).
    Em relação aos Kown o escolhido é jin pois foi a ele que jacob tocou.
    No meu entender o enredo de lost está a pender para a velha historia do bem/mal que é ilustrado com a balança, que até à morte de jocob estava equilibrado, onde agora o mal está por cima. Ainda me lembro quando os outros estavam sempre a dizer “we are the good guys”.

    Cumpts.

  2. é verdade, pois são. pensava ter escrito isso, mas passou-me.
    jin: concordo. A mulher não tem nem perto um papel tão ativo na série, também.
    sim, a pedra branca e a pedra negra da balança…
    ou duas tendências diferentes dos “anjos caídos” que sobreviveram ao fim da civilização que viveu na Ilha.

  3. O que me deu a entender neste episódio, que por sinal achei um pouco fraco, é que a ilha parece ser uma prisão para o MLocke, e como ele não conseguiria matar o Jacob por si só, parece que também não pode sair dela por si mesmo precisando de alguém para tal. Saindo da ilha o que faria tal criatura no restante mundo? Será que o tal “guardião” é para a ilha, ou para conseguir manter o monstro na ilha? Existe uma coisa que me intrigou, como raio saíram das cavernas, pelo menos o Sawyer, com as escadas danificadas….

  4. um prisão sim… mas acho que o que ele quer é morrer… porque o seu mundo se extinguiu à muito.
    mas se faz parte da mesma raça de Jacob, porque consegue este sair e mlocke, não?
    bem visto… talvez haja uma rede de túneis saindo das cavernas e mlocke tenha preferido lá chegar pelas escadas apenas para impressionar Sawyer (ele, sendo o que é, nunca correu verdadeiro risco de vida)

  5. Ainda não consigo dizer se o que pretende é morrer, ou se sair da ilha lhe dá essa condição de ser mortal, talvez o facto de ser o “monstro” faça com que não consiga sair, pela sua natureza física esteja aprisionado à ilha e somente com alguma condição especial manipulando outros o consiga fazer.
    Eu também pensei na hipótese dos túneis, tanto que havia alguma mobília na caverna, mas acho masoquista que alguém tenha construído aquela escadaria, quando podiam aceder a caverna por um simples túnel, somente se fosse para terem a hipótese de entrar e sair por sítios diferentes, por questões de segurança.

    • um desejo de morrer? nemesis… hum. quiça. essa pode ser a “libertação” de que ele fala. Nesse sentido, só poderá libertar-se destruindo a Ilha, enquanto Jacob e os seus “candidatos” a procuram preservar.
      Interessante.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: