Daily Archives: 2010/02/24

Marte… Depois de desistir da Lua, será esta a prioridade da NASA?

O Administrador da NASA, Charles Bolden, afirmou que a NASA deveria enfocar-se numa missão tripulada a Marte, possivelmente na década de 2030 e retirar importância à exploração da Lua. Bolden acrescentou que há contudo duas incógnitas que restam: a mitigação dos efeitos da radiação e a perda de massa óssea.

A orientação para Marte do programa espacial norte-americano poderia calar aqueles que criticam Obama por não ter uma visão clara para a missão e objetivos da NASA, além de ter cancelado o programa Constellation e o regresso à Lua. Na prática, estes cancelamentos, fizeram desperdiçar os 9 biliões de dólares que a agência já gastou no Constellation e a curto prazo irão colocar a tradicional liderança no Espaço que os EUA detinham após a queda do Muro de Berlim.

Não é crível que estas declarações de Bolden sobre viagens humanas a Marte tenham sido produzidas sem o prévio aval de Obama e quando Bolden defendeu o envio de missões humanas à Lua (mas não bases permanentes) como forma de ensaiar tecnologias a usar mais tarde numa missão a Marte, Obama deve também ter estado envolvido… Vai uma aposta como nos próximos meses teremos uma declaração bombástica por parte de Obama quanto a uma missão a Marte?

Fonte:
http://www.chron.com/disp/story.mpl/metropolitan/6859370.html

Anúncios
Categories: SpaceNewsPt | Etiquetas: , , | 2 comentários

Quids S18: Que sonda é esta?

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 21:00 e as 24:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30) ou mais cedo, se possível. Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos.

6. A qualquer momento, poderão sair “QuidsExtra” de texto ou de imagens, com as mesmas regras dos demais, mas sem limite de dia ou de hora. Estes quids valerão sempre 3 pontos e correrão até que um nickname novo, num IP novo, chegue aos 100% ou se tendo passado mais de 48 horas, ao participante que recolher melhor classificação.

7. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S18 | 13 comentários

CARTA ABERTA AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA “IBÉRIA”

Excelentíssimos Senhores:

1. Como devem saber, as empresas de aviação civil que operam em Portugal são obrigadas a cumprir a legislação nacional e a respeitarem a cultura e a língua nacionais. Para poderem realizar as suas operações entre nós, recebem um alvará, emitido pela ANA e é a ASAE que é responsável pelo estrito cumprimento da lei nas suas operações. Daí, por exemplo, uma recente queixa à ASAE relativa à “Easyjet”, dado que a empresa britânica recusava as reclamações de perda de bagagens que não usassem a língua espanhola ou inglesa, conforme foi amplamente noticiado nos meios de comunicação social.

2. Embora opere em Portugal e tenha que cumprir a legislação portuguesa, a Ibéria mantém no nosso país apenas um escritório de vendas. Fazem reservas de segunda-feira a Domingo, mas, ainda que estejam a vender em Portugal e a portugueses, não se dignam a falar em português fora deste período conforme se constata na sua página web:

“Portugal

Reservas

707 200 000 (Português) De 09:00 a 20:00 horas locais de Segunda a Domingo.

(Inglês e Espanhol) 24 horas de Segunda-Feira a Domingo.”

3. Mas isto não é o mais grave: se um cliente português quiser apresentar uma reclamação pelo mau serviço prestado, o escritório da Ibéria em Portugal não o aceita. Nem aceita um correio eletrónico, nem um fax nem uma carta. Obriga os clientes portugueses, que compram e pagam os seus bilhetes em Portugal a uma empresa certificada para operar em Portugal, a enviarem uma carta em inglês ou em castelhano.

4. Nessa medida, o MIL, enquanto entidade que, sem complexos, defende, de forma coerente e consequente, a Lusofonia, irá apresentar uma reclamação junto do Instituto do Consumidor, da ANA e da ASAE:

i) Porque a Ibéria não cumpre a lei do consumidor em vigor e recusa a apresentação de reclamações em língua portuguesa;

ii) Porque a Ibéria mantém um serviço de venda (reservas) em língua não portuguesa, em Portugal (o número verde é de uma operadora nacional);

iii) Porque ainda que sejam portugueses uma parcela muito significativa dos seus clientes, a empresa não mantém a língua portuguesa no seu serviço de comunicações. Algo que, de resto, seria muito fácil, tendo em conta que na própria Espanha há já 3 milhões de falantes do Português da Galiza (língua galega).

Muito cordialmente

MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

www.movimentolusofono.org

Categories: Movimento Internacional Lusófono, Portugal, Sociedade, Sociedade Portuguesa | Etiquetas: , , | 4 comentários

Lost S06E04 “The Substitute” (Comentários)

1. O episódio começa com uma perspetiva absolutamente nova: uma cena em que vemos a Ilha sob os olhos do Monstro, à medida que este viaja pela Ilha, atravessando a selva, até à Barracas e aqui, tomando enfim a forma de Locke e entrando onde um Sawyer deprimido se rende à bebida. Não há duvidas que o Monstro é agora Locke. E que fez de Sawyer o seu alvo predileto… Assim como o facto de que a Temporada 6 irá girar em torno do que é o Monstro e dos seus planos para si, para a Ilha e para os Sobreviventes.

2. A cena em que o Monstro tenta recrutar Richard revela que este – apesar de ser um dos mais antigos Outros, sendo alexandrino ou um marinheiro do século XIX – na verdade não conhecia os projetos e planos de Jacob… Richard parece nem sequer saber que o Monstro pode mudar de forma! O melhor argumento do Monstro neste recrutamento está em que promete contar tudo o que sabe a Richard…

3. A meio da tentativa (frustada) de recrutamento de Richard, Mlocke (M+Locke) é surpreendido pela aparição de uma criança loura, que Richard é incapaz de ver. Como o Monstro está ali, na forma de Mlocke, então quem vê Mlocke? Será Jacob (outro Monstro de Fuma) renascido e assumindo a sua própria forma enquanto criança? Algo mais? Voto na segunda opção…

4. Quando vemos Ilana a recolher num saco as cinzas de Jacob ficamos a saber duas coisas: uma, de que corpo de Jacob foi efetivamente aqui incinerado, a outra: a natureza das cinzas que rodeavam a cabana de Jacob na selva e aquelas outras que os Outros espalharam à volta do Templo para manterem afastado o Monstro de Fumo. E como os Outros tinham já uma reserva de cinzas anterior à morte de Jacob, isso quer dizer que têm acesso a uma espécie de necrópole de seres semelhantes a Jacob e ao Monstro, onde renovam os seus suprimentos dessa cinza.

5. Quando Mlocke e Sawyer atravessam a selva a caminho do local onde o Monstro vai mostrar a Sawyer porque é que está na Ilha, a aparição infantil torna a aparecer, mas desta vez, Sawyer também é capaz d o ver, o que espanta o Monstro. E então a aparição fala e diz a Mlocke: “não podes quebrar as regras” e “não o podias ter morto”. Que “regras”? As mesmas que mantinham Widmore fora da Ilha? Ou… As leis pelas quais se regia a civilização que vivia na Ilha e da qual O Monstro e Jacob eram os últimos sobreviventes vivos? Por outro lado, se a aparição fala de “não O podias ter morto”, então não se trata de Locke… Será assim um terceiro “antigo”? A aparição é claramente Aaron. Somente ele ficou no mundo exterior quando os Sobreviventes regressaram à Ilha e se tal sucedeu foi para os resguardar do Monstro até se desenvolver o suficiente para se poder defender.

6. Numa das cenas finais do episódio, vemos Mlocke e Sawyer descendo por um perigoso penhasco até uma caverna onde está uma mesa com uma balança com uma pedra branca e outra preta. Mlocke atira a branca para o oceano, desequilibrando a balança e simbolizando assim esta “piada privada” a morte de Jacob. No tecto da caverna vemos centenas de nomes, prefaciados com números e entre eles: os nomes dos sobreviventes. Cada personagem aparece no tecto da caverna associado a um dos Números: 4-Locke, 8-Reyes, 15-Ford, 16-Jarrah, 23-Shephard, 42-Kwon. Hum… Que Kwon? Sun ou Jin? Todos os outros – que ainda estão vivos na Ilha, como Lapidus e Ilana, são omitidos – e isso que foram estes precisamente os escolhidos para saírem da Ilha por uma razão… Qual? A lista não parece recente, já que há lá nomes do acampamento militar do US Army… E logo, haverá outros ainda mais antigos, remontando ao tempo do Black Rock ou ainda mais cedo. É então que Mlocke confronta Sawyer com uma de três opções: 1. Não fazer nada, 2. Assumir a tarefa que Jacob escolheu para ele que foi a de se tornar um Outro e assumir o dever de proteger a Ilha ou 3. Deixar a Ilha e nunca mais regressar. Este é o plano de Mlocke: convencer os Sobreviventes a deixar a Ilha.

7. O título do episódio “The Substitute” é também revelador… É uma referencia a Locke e o trabalho temporário de “professor substituto” que a empresa de Hurley lhe arranja, mas também ao facto de Locke ser “substituído” pelo Monstro. O título pode também ser uma alusão à criança, a Aaron, que irá substituir Jacob na sua defesa da Ilha agora que se foi.

Categories: LOST (Perdidos) | Etiquetas: | 6 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade