Daily Archives: 2010/02/14

O “Plano Obama para o Espaço”

O recentemente apresentado “Plano Obama para o Espaço” representa uma viragem radical no programa espacial tripulado dos EUA. A grande orientação governamental é agora a de fazer residir estas missões em naves espaciais construídas por privadas e não mais naquelas construídas pela NASA.

Um outro aspecto do Plano Obama é o (esperado) prolongamento da vida da Estação Espacial Internacional (ISS) e o (igualmente esperado) abandono do projeto de regressar à Lua até 2020.

Esta alteração da política espacial dos EUA vai implicar a entrega de mais seis biliões de dólares às empresas norte-americanas capazes de entregar foguetões e cápsulas tripuladas, como o SpaceX e a Orbital, algo que além de radical, é também muito arriscado, já que até agora e embora a SpaceX esteja muito perto, ainda nenhuma delas conseguiu colocar um só astronauta em órbita. Seis biliões de dólares podem, contudo, fazer toda a diferença, já que estas empresas nunca tiveram tal escala de capital à sua disposição…

O abandono desse legado eternamente subfinanciado da Era Bush, o Ares-Constellation e a transferência destes objetivos para empresas privadas irá também libertar recursos para que a NASA possa enviar astronautas para um asteróide ou para uma das luas de Marte.

A decisão de retirar à NASA a missão de conceber e produzir um novo lançador e cápsula tripulada terá certamente impacto no emprego gerado indiretamente pela agência nas empresas suas subcontratadas, como a Boeing ou a Lockheed Martin, especialmente na Florida onde essa industria é particularmente vigorosa.

A visão de Obama passa também pela concepção pela NASA de um novo lançador pesado, a ser usado nas missões tripuladas a asteroides e às luas de Marte.

Já se sabia que Barack Obama não era um “homem do Espaço”. O tempo que demorou a nomear um novo administrador para a NASA, depois da demissão de Griffin já disse, aliás, isso mesmo… Agora, e com o inevitável último voo do Space Shuttle, o fim do Ares-Constellation e a aposta arriscada nos lançadores privados, estaremos no ocaso dos EUA, enquanto potencia espacial?

A decisão pode soar a acertada no clima atual de recessão e de défice orçamental galopante, mas custará milhares de empregos de alta tecnologia a curto prazo e implicará o prolongamento quase certo dos pagamentos à Rússia em troca de lugar para astronautas americanos nas cápsulas Soyuz. A entrega de 6 biliões de dólares a empresas norte-americanas poderá recuperar alguns destes empregos, mas sempre com um défice final considerável, já que SpaceX e Orbital empregam muitos menos que as grandes e tradicionais empresas aeroespaciais norte-americanas.

Fontes:
http://news.discovery.com/space/nasa-former-administrator-weighs-in-on-obama-no-moon-plan.html
http://www.spaceref.com/news/viewpr.rss.html?pid=30099
http://www.space.com/news/obama-nasa-space-plan-reactions-100128.html

Anúncios
Categories: SpaceNewsPt | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Sobre o papel das “portas dos fundos” no Gmail e o ataque chinês às contas de correio da Google: A História por Contar

Recentemente, a invasão em algumas contas de correio eletrónico Gmail, da Google, esteve na base de uma grande celeuma entre o gigantesco motor de busca norte-americano e o governo chinês, que a dado ponto, envolveu até a administração Obama, com Hillary Clinton, atirando indiretas à China e à sua atitude sistemática de violar sistemas informáticos nos EUA, para obter informações e prosseguir os seus projetos de repressão da sua própria população. A invasão teria tido origem no enorme “ciberexército” de hackers que a China tem reunido nos últimos anos e que pelo Quintus, já foram alvo de várias notícias… Mas agora, a CNN, indica que a China poderá ter usado o… próprio Governo dos EUA para conseguir invadir o gmail. E isso sim, é espantoso.

Corre o rumor de que – pressionado pelo governo dos EUA – a Google terá estabelecido uma “porta dos fundos” (backdoor access) para as contas de correio Gmail e que teria sido esta a forma através da qual os hackers chineses teriam entrado nos sistemas invadidos. O rumor é antigo, e já existe desde os tempos do Windows 95 a propósito do acesso da NSA às máquinas Windows e tem sido reforçado por várias intenções declaradas de governos quanto a este tipo de acesso… e pela instalação de Sniffers ligados ao FSB (o “novo” KGB russo) em todos os ISP do país, naturalmente…

Este tipo de acesso de “porta dos fundos” propicia a estes abusos e apropriações pois não será particularmente difícil a uma organização de grandes dimensões e com muitos recursos identificar essas formas de acesso e apropriar-se delas para seu próprio benefício.

Recentemente, a Ericsson terá incorporado um forma de realizar escutas nos produtos da Vodafone (segundo reputado consultor de segurança Bruce Schneier). A característica estaria pronta a ser ligada a pedido dos governos. No Irão, sabe-se que empresas como a Siemens e a Nokia participaram na construção de uma rede governamental de cibervigilância e algo de idêntico sucedeu na China. E estas movimentações não acontecem apenas neste tipo de países, estando também a acontecer na Europa, na Austrália e no Canadá sob a falsa capa do “combate à pedofilia e ao terrorismo”.

Sejamos claros: talvez a conhecida vulnerabilidade “Aurora” do Microsoft Internet Explorer 6, não seja a única responsável pelas invasões cibernéticas chinesas. Sejamos igualmente claros: nem só empresas norte-americanas terão sido visadas, mas haverá alvos estratégicos em praticamente todos os países do mundo. E sejamos ainda mais claros: esta obsessão securitária dos governos “democráticos” atuais que está a transformar as nossas democracias em “Estados de Cibervigilância” a troco de “Segurança” começa a erodir os próprios pilares da Liberdade de Expressão e da Democracia, podendo além do mais ser abusada por regimes imorais e ditatoriais.

Fontes:
http://www.heise.de/tp/r4/artikel/5/5263/1.html

http://edition.cnn.com/2010/OPINION/01/23/schneier.google.hacking/index.html
http://www.nsa.gov/

Categories: Informática, Sociedade | 2 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade