Portugal vai participar no desenvolvimento do novo cargueiro militar da Embraer: o KC-390

Embraer KC-390 (http://www.defesabr.com)

Embraer KC-390 (http://www.defesabr.com)

Fontes do Ministério da Defesa português confirmaram o interesse em participar no desenvolvimento do avião de transporte militar Embraer KC-390 que foi alvo recentemente de uma apresentação de projeto em Lisboa, no âmbito de uma busca por parceiros que a empresa brasileira está a fazer em Portugal.

O projeto poderia servir de alavanca para o estabelecimento de um cluster aeroespacial em Portugal, abrindo assim caminho para que Portugal seja um dos clientes do aparelho, já que apesar das palavras pouco animadoras de Basílio Horta: “as coisas não estão ligadas, nem se devem ligar”, a verdade é que após o cancelamento da presença de Portugal no A400M e a inevitável substituição a prazo dos C-130H esta opção seria muito interessante, quer para a industria nacional, quer para suprir essa necessidade a prazo da FAP.

O projeto KC-390 assenta num contrato de 930 milhões de euros entre a Embraer e o governo brasileiro que assegura o financiamento estatal para o arranque do projeto, mas precisa de encontrar outros parceiros para reforçar a sua plena viabilidade financeira, de forma a cumprir o calendário e colocar no ar o primeiro protótipo até 2012 e as primeiras entregas até 2015.

A Embraer procura em Portugal parceiros capazes de construir segmentos de fuselagem, usinados e materiais compósitos, assim como serviços de engenharia e de software que fornecerão a fábrica que a empresa está a construir em Évora e que deverá estar terminada já em 2012, gerando 500 postos de trabalho altamente qualificados. A empresa espera construir em Portugal uma grande parte da fuselagem do aparelho, o que deverá representar mais 3000 postos de trabalho no país, já a partir deste ano de 2010, especialmente se Portugal se assumir como cliente do aparelho, podendo inclusivamente o país surgir como o local de montagem final do aparelho.

A OGMA, de Alverca e já detida maioritariamente pela Embraer em 65% poderá participar no desenvolvimento do aparelho, mas submete a sua participação há existência de “incentivos públicos aos custos de desenvolvimento”. Além das OGMA, a Embraer já identificou 16 empresas portuguesas e estabeleceu contactos preliminares com 8. O projeto é estratégico para Basílio Horta, presidente da AICEP (Associação para o Investimento e Comércio Externo de Portugal) já que “além do arranque do cluster aeronáutico, em Portugal, é uma oportunidade de cooperação estratégica com os países da CPLP. Onde está o Brasil, está a nossa agência. O Brasil é a prioridade das prioridades, a par de Angola”, logo o projeto poderá assumir-se como um elemento vital de união entre os países lusófonos.

No mundo, já existem vários interessados no novo avião brasileiro, como o Chile e a Polónia, mas o mercado global para um avião de transporte militar de 20 toneladas de carga é estimado pela construtora em mais de 695 aparelhos, em 77 países que usam atualmente aviões a carecerem de substituição e que agora dispõem apenas das alternativas pouco apelativas apresentadas pelo infiável C-130J e pelo caro e atrasado A400M e seria um erro de proporções babilónicas se Portugal não aproveitasse esta oportunidade para estabelecer um cluster aeronáutico viável e de futuro e sair da sua humilhante posição de consumidor passivo de equipamentos militares fabricados noutros países. O projeto permitiria também solidificar as relações com os países da CPLP e com o Brasil, criando no processo uma importante fonte de exportações e de geração de emprego de qualidade e altamente qualificado. É, pois, um projeto estratégico, e de interesse vital para o nosso país.

Fontes:

http://aeiou.expresso.pt/portugal-ja-tem-18-fornecedores-para-o-aviao-da-embraer=f560638
http://economia.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1420138

http://www.oje.pt/noticias/negocios/ministerio-da-defesa-quer-participar-no-desenvolvimento-do-kc-390
http://aeiou.expresso.pt/embraer-pode-criar-autoeuropa-dos-avioes-em-evora=f560432

Categories: Brasil, DefenseNewsPt, Defesa Nacional, Economia, Lusofonia, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: | 19 comentários

Navegação de artigos

19 thoughts on “Portugal vai participar no desenvolvimento do novo cargueiro militar da Embraer: o KC-390

  1. Gostaria de ver Angola a participar neste projeto…

  2. Fenix

    Apoio a 100% esta parceria.Mas gostava que este projecto assim como outro tivesse mais paises Lusofunos assim como empresas detidas por capitais iguais pelos proprios paises lusofunos.

  3. Pingback: Portugal vai participar no desenvolvimento do novo cargueiro militar da Embraer: o KC-390 « PLANO BRASIL

  4. antonio

    Angola????? vai ser difícil… E que Portugal decida bem depressa, pois há muitos interessados, inclusive… a Boeing!

  5. Fenix

    Já agora senhores do governo juntes todas as companhias aeria de bandeira do pais lusofunos tap,tag ect…acho que o brazil não tem e formei uma unica companhia aeria.Deixo nome a criatividade de cada um…

  6. Paulo39

    Esta parceria teria, de facto, uma importância vital para a economia Portuguesa!
    Enquanto aluno de Eng. Mecânica e colega de vários alunos de Eng. Aeroespacial, vejo com alguma tristeza a desindustrialização do nosso país que tende a afundar-se cada vez mais nas suas dívidas.

  7. conforme digo sempre, dois é sempre melhor q um; sejam mt bemvindos.

  8. Ramir

    @Fenix,

    O Brasil não tem compainha aérea ?
    Nunca ouviu falar da TAM, da Gol, da Varig e de tantas outras ?

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Tam

    Torço mt pra Portugal adquirir o KC-390! Dando maior escala pro projeto…

  9. Rosangela Siufi

    SOU DENTISTA(APOSENTADA)tERAPEUTA NATURALISTA MESTRE REIKI,MORO EM UBERABA MG.ESTOU,BUSCANDO PARCERIAS PARA CRIAÇÃO DE UMA ONG.

  10. Ramir

    Ja morei em Uberaba! Que saudade…

  11. Fenix

    Ramy,O brazil tem varias companhias aeria não são é nenhuma do estado Brazileiro são todas de privados e para formar esta união das companhias aerias lusofunas tem que ser todas as companhias detidas a 100% pelos varios estados menbros e lusofonos.

  12. Fenix

    A TAP e PGA são duas companhias detidas por Portugal, SATA detida pelo Governo regional Açoriano,TACV detida pelo governo de Cabo Verde.Da Guine Bissau não tenho dados…De São tomé também não tenho dados…TAG detida pelo governo Angolano TAM detida pelo estado Moçambique e não fazer comfusão TAM brazileira.Timor não tenho dados e o brazil as companhias aerias são todas detidas por privadas.

  13. Seriam as companhias estatais – ditas de bandeira – a liderar esta fusão na TAL. As demais (privadas) seriam adquiridas posteriormente.
    A ideia é partir do que já existe, para a refocar e rentabilizar num mercado violento e onde as aquisições e fusões levam sempre a despedimentos, e fazer, aqui, algo muito diferente…

  14. António Rocha

    Por Portugal, ter feito várias encomendas com o objectivo de renovar, as suas Forças Armadas,que estavam quase obsoletas, mesmo para um país da nossa dimensão.
    E em virtude de ter gasto ,nessas compras alguns biliões de euros,necessários também para enfrentar a grave crise, que Portugal atravessa,não pode aderir ao projecto Europeu A400,por ser incompativel, com o já grave défice Português.Este projecto da Embraer , representa uma possivel oportunidade, por se tratar de um projecto mais favorável,e com mais possibilidade de gerar empregos em Portugal.Sou totalmente favorável, ao intercâmbio entre os Governos das duas Nações,na área da Defesa e não só.

  15. e mais barato, e com mais incorporação nacional e a maior prazo, de forma a podermos resolver entretanto os problemas orçamentais.
    por isso tudo, e por muito mais (reforço dos laços na CPLP e com o Brasil) este é um projeto estratégico para o país.

  16. Fenix

    Sim estou de acordo na compra de algumas privadas.Com o exemplo da sata regioes ou estados ou mesmo distritos e paises pode emtrar nos capitais sociais das mesmas.

  17. Parece um remake daquele mega cargueiro russo. Só que com tecnologia atual, ou seja bastante eletrônica e curvas.

  18. mas menor… muito menor.
    da classe do C-130, para ser mais concreto.

  19. Pingback: Portugal-vai-participar-no-desenvolvimento-do-novo-cargueiro-militar-da-Embraer-o-KC390. : Sysmaya

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: