A União Europeia recusa o Orçamento de Estado Grego. Duas Vezes.

Já se sabe que a Grécia – país do Euro – está praticamente na Bancarrota. O último Orçamento grego deveria ter tranquilizado toda a gente. Supostamente. Mas não o fez. Bem, pelo contrário, o Eurostat, o gabinete de estatística da União Europeia veio declarar que o orçamento do governo grego não é fiável e que – pior – foi falsificado de forma a mascarar a gravidade da situação orçamental.

O Eurostat afirma que os dados financeiros enviados para a União Europeia foram adulterados pelo governo grego, através do gabinete de estatística nacional, que instrumentalizou.

Esta fraca fiabilidade, reforçada agora por estes indícios claros de falsificação, pode significar que o défice grego de 12,7% em 2009 pode de facto, ser ainda maior! A Europa quer que a Grécia reduza o seu défice para menos de 3% já em 2012, algo que agora parece ainda mais difícil…

Recordemo-nos de que as dificuldades orçamentais gregas começaram com os Jogos Olímpicos de Atenas e com o gigantesco défice orçamental que daí decorreu e cujo custo astronómico nunca chegou a ser verdadeiramente absorvido pelo país, criando assim as bases de um desequilíbrio orçamental crónico que está agora a arrastar para a lama os ratings de todos os países do sul da Europa, Portugal incluído, e levando agravamento das taxas de juro que estes pagam aos seus emprestadores. Que sirva de lição à classe de palhaços (como Gilberto Madaíl ou o presidente do Comité Olímpico Português) que querem trazer os Jogos Olímpicos ou o Mundial de Futebol para Portugal… Como se já não tivéssemos Estádios de futebol abandonados em número suficiente.

Fonte:
http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=1468353

Categories: Economia, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: | 10 comentários

Navegação de artigos

10 thoughts on “A União Europeia recusa o Orçamento de Estado Grego. Duas Vezes.

  1. Otus scops

    discordo da seguinte ideia: COMPARAR a nobre arte dos palhaços, que fazem rir, são um símbolo de inocência, lidam com crianças, regra geral são providos de boas intenções e contem arte com alguma profundiade com delinquentes, traficantes, gente sem escrúpulos e ausência de valores como os supracitados (que recuso sequer escrever o nome) é de mau gosto e indigno.
    quanto ao artigo temos que ter cuidado também. vejo muita gente na web e nos media a falar demais dos outros, mas não podemos esquecer que fazemos parte dos PIIGS… ou seja estamos no chiqueiro! oink, oink,

  2. não fazemos não.
    isso é o que pensam os “europeus altos e louros” do norte, a cuja Europa não devíamos pertencer, especialmente porque regularmente nos brindam com esse tipo de designações, ora “clubme”, ora pigs e sabe-se mais o que virá a seguir.
    chuto no rabo deles e foco na Lusofonia.
    É o que penso desde sempre.

  3. renato paulo

    Ao que parece as ” prefecias ” do Dr Medina Carreira estão a se concretizar !!!!
    A patria Portuguesa anda á mais de vinte anos a viver da ” mama ” de Bruxelas , a viver dos creditos que vaem lá da fora , um pais com mais de um milhão de funcionários publicos ( trabalhadores dos ministerios , funcionários das aotarquias , funcionários de empresas publicas ) . Esta gente tem , bons ordenados , reformas antecipadas , BOAS REFORMAS ,e ainda por cima não produzem riqueza , têm regalias que portugueses , os que trabalham verdadeiramente e produzem riqueza não têm . Hoje são poucos a produzir , e milhares a ” mamar ” . Como portugal ainda não encontrou um poço de petroleo o caminho para a banca rota está cada vez mais perto , quando esse dia chegar peção contas ao senhor dos sindicatos da função publica , ao senhor Picanço , peção contas aos senhores Sares , cavaco , barroso , guterres , socrates.
    Eu já estou de malas feitas , vou embora deste pais , vou viver para holanda exercer a minha profissão de enfermeiro. Eu é que não pago a ” mama ” destes chicos-espertos !!!!!
    Quem cá fica , que se amanhe , ou melhor , QUE PAGUE !!!!!

  4. ah! quem pode e tem rede de contactos para tal!
    porque partir, assim, sem essa rede e com mais de 40 anos (e família) é já praticamente impossível…
    a nós, só nos resta desesperar e.
    tentar mudar as coisas!

  5. renato paulo

    Ontem estáva a ouvir o primeiro ministro grego a discursar no parlamento europeu , a referir as causas da crise economica grega: Corupção , casaquicismo, excesso de funcionários publicos , e decadas a premiar o chico-espertismo em vez de premiar a produção , o trabalho e o espirito de inicaitiva etc etc… Por uns momentos até pensei que ele estava a falar de Portugal , mas não , estava a falar da grécia .
    LOL
    Hoje os portugueses têm uma mais valia que á cerca de quarenta anos atrás não existia , hoje basta somente pegar no BI e partir para um sitio melhor , a união europeia oferece uma mão cheia de oportunidades, todos aqueles portugueses que possuam cursos tecnicos e especializados ligados ao ramo da saude , das engenheirias , das novas tecnologias e de outras areas do conhecimento têm um már de oportunidades para trabalhar lá fora .
    Vejo hoje imensos engenheiros , medicos , enfermeiros portugueses a partir , o pais está a ficar aos poucos vazio de massa cinzenta , ficam cá somente os ” pseudos-intelectuais , caso dos juizes ( que ganham uma fortuna ) , dos vereadores de camaras , presidentes das juntas, dos professores de humanidades , dos gestores de empresas publicas ( RTP,TAP,CP etc etc..) entre outros profissinais de importancia do ” faz de conte” , ou seja , a ” falsa ” massa cinzenta fica cá toda , pois eles não são aceites lá fora , os juizes custam uma fortuna ao pais e no entanto no exterior ninguem os quer . Pelo contrário , vejo muitos enfermeiros a partir , pois lá fora eles são muito bem aceites e necessários, ganham muito mal em portugal , na holanda ( eu sou enfermeiro ) vou ganhar quase o TRIPLO do que ganho cá , os medicos já começam tambem a partir , lá fora um medico ganha cerca de seis mil euros por mês , aqui ganham perto de dois mil e quinhentos euros, o mesmo digo dos engenheiros e de algumas outras profissões qualificadas .
    O pais tem que urgentemente rever toda a sua politica, pois caso contrário , arriscamo-nos a vir a ser um pais de juizes , tenentes-coroneis , majores , comissários , politicos que acomulam bons ordenados e boas reforma desfasadas da realidade portuguesa e daquilo que nunca produziram em termos de riqueza e desenvolvimento economico/social. A essas ” falsas” massas cinzentas , juntárse-ão os “miseraveis” , os iletrádos , os cadastrádos os excluidos , e agora eu pergunto , qual será o futuro deste pais ?!
    Este pais arrisca-se um dia de querer ter medicos para tratar a população e não os ter , este pais um dia arrisca-se de um dia querer ter engenheiros para construir as casas , os parques eolicos , e não os ter .
    e no entanto continuo a ver juizes a ganhar cinco mil euros ao mês , vejo vereadores de camaras a ganhar aos tres mil euros por mês , vejo motoristas da CP , ou do metro a ganhar entre mil e quinhentos a dois mil euros por mês e trabalham menos de oito horas, vejo tambem agentes da banda filarmonica da PSP a ganhar perto de mil euros por mês ( estes nem sequer ” trabalham “as quarentas horas mensais ) vejo ex-funcionarios de muitos ministerios , e de empresas publicas com a antiga quarta classe ou o antigo segundo ano , a ganaharem reformas de dois mil euros por mês , mas pelo contrário vejo funcionários de empresas texteis ,funcionarios metalurgicos ,gente que realmente PRODUZ RIQUEZA , QUE EXPORTA E TRABALHA para o pais com ordenados miseraveis de quatocentos e cinquenta euros mensais , obviamente que assim ninguem quer trabalhar nem produzir neste pais
    Como Portugal ainda não encontrou nenhum poço de petroleo a coisa vai acabar muito mal , isto um dia vai bater bem no fundo , se a grecia cair , nós vamos logo a seguir !!!!
    Foram anos de desvaneio por parte dos nossos governantes , sindicatos e outros interesses cooperativos , foram anos de incompetencia , o resultado de tudo isso está a vir á superficie .
    Os ” louros de olhos azuis ” do norte da europa , não tem culpa dos desvaneios e das loucuras economicas dos ” morenos” do sul , tal como um pai que deu todas as ferramentas a um filho para um dia crescer na vida , deu-lhe educação , alimentação,carinho e bons conselhos , se o filho quando poude não aproveitou as ajudas do pai , então o progenitor nada deve ,seja lá a quem for !!
    Temos tudo para ser um grande pais , temos tudo para sermos felizes , mas infelizmente somos governados pela ganancia , e sendo a sim , a pobreza é o castigo que nos está reservado , pois a ganancia é pecado .

  6. Renato.
    Infelizmente, tenho que dar-lhe razão na maioria daquilo que escreve…
    existem lobbies em Portugal com poder e influência desmedido, e temos geralmente um Estado de peso desproporcionado que só é sustentado por uma carga fiscal desproporcional e que esmaga a economia.
    a Europa nada fez para mudar este estado de coisas, que até lhe era favorável porque produzia um país dependente e servil dos seus interesses e deixou a soldo uma partidocracia que hoje nos rege, em ciclo bi-partidário.
    é possível mudar este país?
    talvez não, mas morrerei a tentar.

  7. Otus scops

    “Quem cá fica , que se amanhe , ou melhor , QUE PAGUE !!!!!”
    veno apenas à rede comenter esta tirada bem infeliz. no meio desta trampa toda não inocentes (tirando as criancinhas) pois Portugal não são os políticos, somos todos nós! no geral todos os portugueses comportam-se no quotidiano como… os políticos. seja por omissão, alheamento ou acções mal-intencionadas os portugueses, que com baixos índices de cidadania continuam todos a achar que a “res publica” é um problema dos outros, desdes as coisa mais importantes até aquelas mais comezinhas. não se pense porem que a vida fora de Portugal é fácil, depende da capacidade de adaptação de cada um. este comentário, pode não ser essa a intenção, mas deixa-me a forte impressão do típico cidadão que nutre indiferença pelos outros, “eu já me safei, quem vier que se amanhe” ou seja aquilo que os políticos fazem. os louros da europa tem tambem alguma culpa (dizia-se então que Portugal era “o bom aluno”), pois verteram cá pelo país milhões de ECUS e agora euros sem preocupações de fiscalizar e deu no que deu, mais artificialismos na economia e roubalheira selectiva. a teta já devia ter sido racionada á muito tempo, pois quando as pessoas não sabem o que custa obter as coisas não lhes dão o real valor, ou seja desperdiçam e esbanjam.
    muito haveria a dizer mas como me exprimo de forma sofrível a nível escrito por aqui me fico.
    p.s. – esta é para Clavis Prophetarum: os contribuintes louros do norte da Europa já devem estar frustrados de terem colocado boa parte das suas riquezas para ver se nós saíamos do atraso (apesar de muita coisa estar melhor), portanto tem toda a razão é nos agruparem porque os factos não desmentem. as idiossincracias não aparecem do nada, regra geral. quanto à Lusofonia, sou adepto sim senhor, mas também só exclusivamente a isso não, somos europeus, culturalmente e posicionalmente (geoestratégicamente falando), valores, matriz religiosa, filosófica, organizacional e outras. nós levámos a Europa ao mundo e claro trouxemos o mundo para a Europa (fomos os primeiros)! mas neste momento, com toda a honestidade intlectual, o que é que Portugal tem para dar à Lusofonia? na minha opinião muito pouco, mas que nós podemos tirar de lá muito, aí sim e há que aproveitar!!!

  8. A “Europa” não nos deu nada.
    Todo o dinheiro que derramou sobre nós (e que foi mal aplicado) foi em troca da cedência das nossas pescas, agricultura e industria e da transformação do nosso país num resort turístico para eles, sem prpdução de tipo algum além de “serviços”.
    Essa foi a “generosidade” deles.
    Portugal tem que mudar de eixos, e isso deve ser feito:
    reformando a “classe política”
    recentrando a orientação estratégica da Europa para a Lusofonia.

  9. Otus scops

    1. “A “Europa” não nos deu nada.” não foi isso que disse mas discordo, a Europa dá-nos muito não só em dinheiro mas sobretudo em oportunidades. não sou ingrato.
    2. “Todo o dinheiro que derramou sobre nós (e que foi mal aplicado) [nem tudo foi mau, fez-se muita coisa que de outra forma seria impossível. concordo que muito foi mal aplicado e muito ROUBADO mas foi uma espécie de Plano Marshal 40 anos atrasado e orgulhosamente rejeitado então]
    3. foi em troca da cedência das nossas pescas[que pescas? meia-dúzia de armadores o resto pesca artesanal… enquanto que os nossos irmãos galegos pescam e desenvolvem uma indústria fortíssima à volta desta área, nós só vendemos algumas conservas na altura da II GMundial. depois foi o lento definhar],
    4. agricultura e industria [agricultura? de arado e enxada na mão? isso é romantismo. qualquer investidor sério chega a Portugal e põem a terra a produzir (exº Holandeses) enquanto que os nossos “jovens” agricultores vendem as propriedades a cair de maduras…]
    5. industria, onde? nunca tivemos, desde os Descobrimentos Portugal deixou de produzir, só comércio e esbanjar em produtos estrangeiros, escravizar e explorar, os outros e o próximo]
    6. e da transformação do nosso país num resort turístico para eles, [os Portugueses tem passado sempre ao lado da história nos dois últimos séculos, obdientes, servis e discretos as qualidades perfeitas para servir]
    7. sem prpdução de tipo algum além de “serviços”.Essa foi a “generosidade” deles. [bem acredito que haja alguma generosidade nestas acções, mas sobretudo uma preocupação em nos desenvolverem para que não tivessemos todos que emigrar para a terra deles. se Portugal não tivesse entrado na EU deviamos estar ao nível da Albânia agora]
    8. Portugal tem que mudar de eixos, e isso deve ser feito:
    reformando a “classe política” [concordo integralmente, mas nesta partidocracia, legitimada pelo povinho que anda tapado como será isso possível? golpe de estado? revolução? estou (sou) céptico]
    9. recentrando a orientação estratégica da Europa para a Lusofonia. [e porque não os dois? porquê apostar só num? e já agora porque não reactivar as comunidades Lusofonas perdidas pelo mundo, Malaca, Macau, India, os elos-perdidos do império? ]

  10. Fenix

    Eu sou desde o primeiro dia contra á entrada de Portugal na união europeia.Porque já sabia que a união europeia ia dar nisto que todos esta a ver.E concordo com clavis quando diz a europa não nos deu nada. A europa comprou portugal por troca de milhões.Muitos dos empresarios portugueses eram afavor da união receberam dinheiros da europa fugiram para angola e para brazil alguns até eram membros de partidos como o ps e psd. Ouve um compedario tipico de uma aldeia compra votos rouba o dinheiro da festa e fogem para onde não lhes podem tocar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: