Daily Archives: 2009/12/11

O “Virgin Galactic SpaceShipTwo” (SS2) está prestes a ser apresentado ao público

A Virgin Galactic vai mostrar ao mundo o primeiro veículo subespacial capaz de levar turistas ao Espaço por… 200 mil dólares por bilhete. O veículo será apresentado nas instalações da empresa no deserto do Mojave e trata-se do muito esperado (e atrasado) “Virgin Galactic SpaceShipTwo” (SS2), concebido pelo brilhante engenheiro Burt Rutan.

O SS2 é capaz de transportar até seis passageiros por voo e tem uma tripulação de dois pilotos. Os primeiros voos de teste deverão começar em 2010 e o primeiro voo comercial deverá ter lugar entre 2011 e 2012. Cada voo deverá alcançar os cem quilómetros de altitude e durar duas horas e meia. Cada voo começará com a SS2 sendo transportada pela nave-mãe WhiteKnightTwo a uma atitude de 15.2 km, então a SS2 liga o seu motor-foguete e inicia a sua fase ascensional até à fase de imponderabilidade que durará cinco minutos e que é o ponto alto do voo.

Os primeiros turistas espaciais serão aquelas três centenas que já pagaram a sua pré-reserva nos últimos anos, encontrando entre estes um proprietário de um restaurante fluvial no rio Douro.

Fonte:
http://www.theage.com.au/travel/travel-news/virgin-galactic-readies-maiden-suborbital-flight-20091206-kcqd.html

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

Quids S17: Quem fabrica este objeto?

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados entre as 21:00 e as 24:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30) ou mais cedo, se possível. Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos.

6. A qualquer momento, poderão sair “QuidsExtra” de texto ou de imagens, com as mesmas regras dos demais, mas sem limite de dia ou de hora. Estes quids valerão sempre 3 pontos.

7. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S17 | 9 comentários

O Dubai está a entrar em colapso financeiro?

O Banco Central dos Emirados Árabes Unidos colocou liquidez à disposição dos bancos locais e estrangeiros afetados pelo pedido de moratória de dívida do maior fundo de investimentos imobiliário do Abu Dhabi, um dos Emirados dos EAU. O presidente do Banco aproveitou o anúncio público para afirmar que o sistema bancário dos EAU era “sólido”.

Os problemas com o Dubai tornaram-se conhecidos quando a Dubai World, uma holding de capitais públicos e principal responsável pela urbanização explosiva dos últimos anos colapsou, desde então um declínio acentuado na Bolsa dos Emirados agravou-se consideravelmente e há quem receie que ocorra mesmo um colapso total da Bolsa.

A situação decorre de uma monstruosa dívida da Dubai World, superior a 60 biliões de dólares e que a empresa não está a conseguir honrar. Suportada durante anos pelo aumento continuado do valor do imobiliário no Dubai, desde meados de 2008, a Holding estatal está agora ser incapaz de gerar os capitais suficientes para pagar os juros desta dívida porque está acumular propriedades que não consegue vender, devido ao abrandamento da procura provocado pela recessão global.

O Banco Central dos Emirados está a oferecer liquidez a juros muito baixos aos bancos locais e aos credores internacionais com balcões no Dubai na tentativa de acalmar os Mercados, mas é inegável que a bolha imobiliária do Dubai rebentou. Como a do Subprime em agosto de 2008. De novo, o setor imobiliário revela-se como o grande cancro das economias modernas. De “investimento seguro” torna-se em pesadelo e por de joelhos as mais poderosas economias do mundo… Até quando? Até quando deixarmos que o setor financeiro e com ele, o imobiliário (seu direto dependente) tomarem conta de toda a Economia, sobrepujando o único gerador de riqueza, o setor primário e o secundário, como seu efetivo distribuidor. Recentremos a Economia na produção em vez do Capital, mero coadjuvante da primeira.

Fonte:
http://economia.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1411913&utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+PublicoRSS+(Publico.pt)&utm_content=Google+Reader

Categories: Economia, Política Internacional | Etiquetas: , | Deixe um comentário

O governo francês vai comprar mais 60 Dassault Rafale para a força aérea e Marinha gaulesas

O governo francês vai comprar mais 60 Dassault Rafale para a força aérea e Marinha gaulesas. Com esta adição, a França passará a operar um total de 180 Rafales. Os novos aparelhos serão equipados com os radares AESA Thales RBE2.

A Dassault já veio contudo dizer que a entrega dos novos aparelhos iria depender de futuras exportações do Rafale, numa alusão muito clara ao possível negócio com o Brasil e colocando no governo francês um maior nível de pressão para que este conceda ao Brasil ainda mais concessões que garantam essa exportação e, logo, essa própria expansão da força aérea francesa.

Além do Brasil, a Suíça parece definitivamente inclinada a adquirir os aviões da Dassault e há rumores bem substanciais que juntam os Emirados Árabes Unidos a esta lista de interessados.

Após esta compra, a França tenciona continuar a aumentar o número de Rafales até alcançar as 294 unidas (234 para a força aérea e 60 para a marinha)

Atualmente, a França opera já os Rafale no padrão F2 e o F3 “multifunção” deverá entrar ao serviço brevemente, sendo esta a versão que poderá ser exportada para estes três países e que constituirá o lote de aviões que agora se preparam para serem comprados por Paris.

Fonte:
http://www.flightglobal.com/articles/2009/11/13/334811/france-approves-contract-for-60-more-rafales.html

Categories: DefenseNewsPt | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade