Daily Archives: 2009/11/19

O Irão vai lançar mais um foguetão para o Espaço em 2010

O Irão anunciou que vai lançar o seu foguetão “Kavoshgar” (“Explorador”) em março de 2010. O foguetão será enviado para o Espaço até uma altitude entre os 50 e os 150 km, conduzindo aqui “diversos estudos científicos”.

Em fevereiro de 2009, o Irão lançou o satélite de telecomunicações Omid, a partir de um foguetão Safir 2. Meses depois, era a vez o do Kavosh 2, que regressou ao solo com uma carga cientifica por intermédio de um para-quedas. Este ritmo relativamente intenso de lançamentos deverá continuar em 2010, ao que tudo indica, mas desta feita colocando em órbita não apenas simples satélites experimentais de curta vida útil, mas satélites de comunicações e de observação da Terra mais duradouros e sofisticados.

Em 2011, o Irão anunciou que poderá enviar um “ser vivo” para o Espaço, dentro de uma “bio-cápsula”. Ainda não se sabe que animal será utilizado, mas a referencia a um único animal aponta para um cão ou para um primata, como fizeram soviéticos e norte-americanos na década de 50, como preparação para o envio de astronautas para o Espaço, algo que o Irão espera conseguir fazer antes de 2021, não com os foguetões atuais, nem com seus descendentes diretos, porque lhes falta ainda capacidade (mas não fiabilidade), mas com foguetões que hoje existem apenas nas pranchetas de desenho. De qualquer forma, o programa espacial iraniano tem revelado as mesmas qualidades do chinês: uma lógica de pequenos passos, regulares e pouco ambiciosos, tendo objetivos de longo prazo sempre no horizonte. Algo de radicalmente diferente ao que se passa no programa espacial do Brasil, um país lusófono que também mantêm um programa espacial, mas confuso e de destino e objetivos incertos.

Fonte:
RIA Novosti

Anúncios
Categories: Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | Etiquetas: | Deixe um comentário

Quids S17: Como se chamava o dono deste cão?

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados entre as 21:00 e as 24:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30) ou mais cedo, se possível. Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos.

6. A qualquer momento, poderão sair “QuidsExtra” de texto ou de imagens, com as mesmas regras dos demais, mas sem limite de dia ou de hora. Estes quids valerão sempre 3 pontos.

7. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S17 | 9 comentários

Surgem preocupações de segurança com os reatores nucleares de 3ª geração EPR…

Esquema de um reator EPR em (http://www.euronuclear.org)

Como saberão, sou um adepto moderado da energia nuclear civil. Assim, sigo com relativa atenção todas as noticias que dizem respeito à última geração de reatores, por isso a notícia que afirma que as autoridades de segurança nuclear britânicas, francesas e finlandesas estavam a colocar em causa a segurança do novo reator de terceira geração que está a ser construído em França e na Finlândia são muito preocupantes.

O novo reator é um produto da Areva, uma das maiores empresas mundiais do ramo, e é conhecido pela sigla EPR que significa “reator europeu pressurizado” e os governos destes três países pediram à Areva que “melhore a concepção inicial” do sistema.

As dúvidas residem precisamente no importante sistema de segurança do reator, a ativar em caso de acidente grave. Em abril, uma inspecção de uma entidade governamental britânica tinha expresso dúvidas sobre o sistema, acusando-o de estar demasiado “ligado” ao reator, quando devia ser completamente independente deste, isto aumentaria as hipóteses de ambos colapsarem em simultâneo resultando num acidente de proporções catastróficas.

A Areva respondeu reafirmando a segurança do EPR, mas não negou que pretendia melhorar o reator, admitindo assim de forma implícita a justeza das críticas. Mas não se vê como poderá haver uma tão radical restruturação do projeto tão em cima da entrada em funcionamento do primeiro EPR. Em França, já em 2012… O que pode significar que… Este primeiro EPR não vai contemplar essas alterações, para mal dos franceses e de todos os países vizinhos, Portugal incluído!

Estas notícias são um sério revés para a opção nuclear como alternativa viável às convencionais formas de eletrogeração, como o carvão, o fuel-óleo ou o gás natural, e foi a proposta que Patrick Monteiro de Barros apresentou no passado recente para Portugal… E que tendo em conta que a Energia Nuclear se posiciona cada vez mais como uma resposta ao Aquecimento Global, se reveste de grande importância.

O primeiro EPR está em construção, na Finlândia, pelo que pode ser já tarde para alterar radicalmente a sua concepção, o que confirma os nossos receios de que nada de substancial será alterado e que, logo, esta fragilidade latente irá persistir. Outro problema que o EPR está a revelar é o custo… Inicialmente previsto para custar 3300 milhões de euros, agora já ronda os 5000… A este custo, a amortização será longa e esse factor é mais contra a opção nuclear… Pelo menos aquela que contempla este reator de 3a geração da Areva.

Fonte:
http://aeiou.expresso.pt/reactor-nuclear-europeu-com-problemas-de-seguranca=f545372

Categories: Ciência e Tecnologia, Ecologia, Economia | Etiquetas: | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade