Daily Archives: 2009/11/15

Segundo um estudo, os genes dos portugueses são muito mais diversificados do que se pensava anteriormente

Segundo os autores do livro “O Património Genético Português”, Luísa Pereira do Instituto de Patologia Molecular e Filipa M. Ribeiro, os genes dos portugueses são muito mais diversificados do que se pensava anteriormente e incluem vários genes provenientes do norte de África.

O estudo encontrou no Alentejo e no Algarve uma maior presença de genes africanos do que no centro e norte, referindo nomeadamente 11% de genes subsarianos, provenientes quer das populações islâmicas que daqui vieram para as explorações agrícolas durante os séculos XVI e XVII, mas também de um substrato muito mais antigo e que pode ser o testemunhado pela indústria lítica tardenoisense que surge de ambos os lados do Estreito de Gibraltar.

As investigadores focaram o seu trabalho em duas localidades especificas: Mértola e Belmonte. Na primeira cidade encontraram marcadores que testemunham uma forte presença dos “mouros” (mauritanos e marroquinos), na segunda – cidade de reputados pergaminhos judaicos – encontraram uma comunidade que teve origem num pequeno grupo de mulheres, em que 96% dos habitantes de Belmonte descendiam de uma só linhagem materna! Uma consequência de migrações ainda não completamente compreendida…

O trabalho revela uma forte disposição dos portugueses para se misturarem com outros povos, desde épocas muito remotas, estando ausentes os marcadores genéticos que se encontram noutras populações europeias, mais ciosas da sua “pureza” genética e da exibição de caraterísticas recessivas “superiores” (olhos claros e cabelo louro ou ruivo). De facto, cada português de hoje carrega em si, em cada uma das suas células, a expressão suprema de que a matriz civilizacional em que assenta a portugalidade é mais do que “tolerante”, como se gabam de ser as correntes “esquerdistas” do norte da Europa, ou infinitamente mais humana do que os racistas de extrema direita oriundos também destas paragens, e mesmo na vizinha Espanha, onde estes marcadores norteafricanos são mais raros.

A “superior igualdade” da portugalidade é efetivamente superior por congregar na portugalidade a vera mestiçagem sanguínea, de temperamentos e culturas que irá caraterizar o mundo do Futuro antevisto por Camões (Ilha dos Amores), Vieira (Quinto Império) e Agostinho da Silva (Reino do Espírito Santo). Esse é o “mundo futuro” dos poetas e filósofos e agora antevisto pelos biólogos celulares.

Fonte:
http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Vida/Interior.aspx?content_id=1403442

Anúncios
Categories: Ciência e Tecnologia, Portugal, Sociedade Portuguesa | Deixe um comentário

A China admite querer militarizar o Espaço

A potencialidade agressiva da presença espacial chinesa ficou bem clara quando no ano passado, o país lançou e testou com sucesso um “destruidor de satélites” que lançou em órbita uma perigosa e irresponsável nuvem de detritos que desde então não cessa de ameaçar todos os satélites que se encontram em órbitas próximas.

Mas a China não tenciona apenas ter uma frota de “destruidores de satélites”. Com efeito, assumiu recentemente o seu desejo de possuir um ramo espacial da sua força aérea, capaz de “assumir missões ofensivas e defensivas”. Estas palavras foram proferidas pelo próprio comandante supremo da força aérea de Pequim, o general Xu Qiliang, em finais de outubro de 2009.

De facto, o cuidadoso, bem executado mas muito ambicioso programa espacial chinês está hoje completamente nas mãos dos militares. Todos os seus astronautas (taikonautas) foram, são e serão militares. A China ainda não colocou um único cientista no Espaço e não há planos a curto prazo para o fazer… Isso tem aliás obstado à sua colaboração em programas internacionais, como o da Estação Espacial Internacional (ISS). Assim, de facto, para a China o Espaço já esta militarizado e nesse concreto é um país excepcional e em contracorrente com todos os outros países do mundo. O governo de Pequim alega que esta militarização do seu programa espacial serve “fins pacíficos”, mas ninguém em boa fé pode acreditar em tal… Se assim é, porque não lançam civis? Porque recusam participar em qualquer programa pacífico internacional, em órbita ou na Lua? Porque testam perigosos “destruidores de satélites” em órbitas muito povoadas de satélites civis e ativos?

Fonte:
http://www.military.com/news/article/china-to-militarize-space-for-peace.html?ESRC=topstories.RSS

Categories: China, Ciência e Tecnologia, DefenseNewsPt, SpaceNewsPt | Deixe um comentário

2012 (a Profecia Maia): Nibiru, Tempestades Solares, Alinhamentos Planetários, Alinhamento com o Centro Galático e Inversões do Pólo Magnético: Hoaxes!

2012 é o “filme catástrofe” de R. Emmerich que agora chega às salas de cinema. O filme apresenta-se desde logo usando um calendário asteca para justificar a sua inspiração numa profecia… maia. Fico logo claro que tipo de fiabilidade científica iremos encontrar…

É verdade que os maias tinham uma concepção cíclica do tempo, e que 2012 era de facto o fim de um dos seus múltiplos ciclos de tempo, um ciclo começado no 4 Ahau 8 Cumku (exatamente a 11 de outubro de 3113 a.C.). Este ciclo deveria estender-se por 5125 anos e terminar efetivamente a 21 de dezembro de 2012. Mas para os maias, este ciclo não foi o primeiro, e após este, seguir-se-íam outros, numa sucessão infinita de ciclos, menores, dentro de outros maiores, ad aeternum! Em nenhum se antecipava uma destruição catastrófica do universo! Antecipavam-se caástrofes, cataclimos, é certo, após cada ciclo, mas não o fim desse curso contínuo de ciclos temporais…

1. O Sol está num momento de calma inédito desde que se têm dele registos detalhados. Tanto, que os especialistas já desistiram de prever quando é que poderá tornar a apresentar manchas solares… Mas mesmo que ele tornasse a despertar em 2012, e nesse ano se produzisse uma erupção solar massiva, como a registada em 1859, isso criaria muita perturbação, com colapsos massivos das redes elétricas e de comunicações, mas não o fim do mundo!

2. Numa reportagem emitida ontem no jornal da TVI, e logo vista por centenas de milhares de pessoas, dizia a “jornalista” que “alguns acreditam na existência de um planeta que chocaria com a Terra”. Alguns? Dito assim, até parece uma tese credível! Nada mais falso! Aliás, não foi à toa que a reportagem não interrogou nenhum astronómo ou cientistas, mas apenas Moisés do Espírito Santo, um reputado mitologista português… isto porque aos “jornalistas” interessava apenas a parte folclórica da história, não uma visão científica da mesma! Os “alguns” são os seguidores de um certo Zacharie Sitchin que inventou um planeta de nome Nibiru que – segundo ele – seria mencionado no relato mesopotâmico da Criação, o Enumma Elish e que regressaria ao Sistema Solar, vindo da sua órbita muito extrema, todos os 3600 anos. O problema é que se um “planeta” (isto é, um corpo celeste de dimensões comparáveis a qualquer um dos planetas interiores) passasse todos os 3600 anos perto das órbitas dos outros planetas, estas revelariam traços da sua passagem, e estes, simplesmente não existem! Pode haver um (ou vários) “Nibiru” por descobrir em órbitas muito para além da Cintura de Kuiper ou de Oort, mas não fazendo visitas regulares ao centro do Sistema Solar!

3. A 21 de dezembro de 2012, apenas Mercúrio e Vénus estarão alinhados. E estes alinhamentos nada têm de extraordinário, sendo pelo contrário, relativamente frequentes! Recordemo-nos que o efeito da gravidade diminui com a distância, e que mesmo que um alinhamento total se produzisse… nem sequer teria força suficiente para igualar uma maré viva provocada pela Lua.

4. O alinhamento da Terra com o centro da nossa galáxia ocorre todos os anos, em datas variáveis e não em cada 26 mil anos! E não, não poderá jamais produzir uma queda no interior do Buraco Negro que reside no núcleo galático, porque este se encontra a 50 mil anos-luz e como nada se move mais depressa que a luz, essa queda dificilmente seria rápida… para além de que nada faz antever tal colapso galático, claro!

5. Por fim, outra causa referida para o fim do mundo em 2012 é a inversão do pólo norte magnético. Isso já aconteceu várias vezes no passado, num ciclo ainda não compreendido e que por isso mesmo, tem escapado a qualquer previsão. O certo é que não há vestígios paleontológicos que liguem estas inversões de pólo magnético (ocorridas 400 vezes na Terra) com extinções em massa ou mesmo a qualquer outro tipo de perturbações geológicas de larga escala.

Categories: Ciência e Tecnologia, Filmes, Hoaxes e Mitos Urbanos, Mitos e Mistérios, SpaceNewsPt | Etiquetas: | 29 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade