Candidatura ibérica ao Mundial de 2018: Como o lúguebre e ávido “Mundo da Bola” se prepara para afincar os dentes de novo nos nossos impostos…

"Digam lá se não parece mesmo um mafioso?" (http://iva.caoazul.com)

A palhaçada orgástica da Bola com os dinheiros dos nossos impostos continua: o próximo episódio é – já se sabe – a última ideia arrotada por esse primor dejetivo da intelectualidade bolística portuguesa chamado Madaíl, sempre fértil em congeminar esquemas para esvaziar os cofres públicos. Os políticos do Bi-Partido, obviamente exultam, sonhando já com votinhos conquistados em fugazes aparições mercenárias nos Estádios de Futebol.

De permeio, os madaílistas desencantaram um logótipo para a candidatura ibérica ao Mundial de 2018 e que simbolizará a “vontade única de Portugal e Espanha chegarem a Dezembro de 2010 como vencedores da seleção do país vencedor”. Dizem. Ou melhor, dizem entre outras coisas bem menos pacíficas:

“Este logotipo transmite uma ideia de união, de vontade, entre dois países que estão também entrelaçados, além das bandeiras, da cultura, das relações, pela sua história. Este era o símbolo que mais força podia dar à candidatura.”

Muito bem. Senhor Madaíl (sejamos claros: “senhor” é apenas um artifício retórico), se o quer “unir-se” a Espanha, faça-o no doce embalo dos lençóis do presidente da Federação Espanhola, Angel María Villar, com quem se escolheu deitar. Mas não misture Portugal nesse discurso menorizante e saramugiano da “união ibérica”. As bandeiras de Portugal e Espanha não só não estão entrelaçadas mais dois países unidos por tanta amizade, por tantas “relações” não tem entre si – a separá-los – um genocídio neocolonialista cultural e linguístico em curso na Galiza e um já praticamente efetivado na Olivença e nos seus três concelhos ocupados ilegalmente por Madrid.

Um tal de Carlos Queiroz – criatura de méritos bolísticos muito discutíveis – também já se juntou ao coro de madalístas apregoando que a candidatura “ibérica” (termo orgástico para os espanhóis unionistas) tem que ser um “um desiderato nacional” e que “Temos de ter o melhor logotipo, a melhor organização, o melhor empenhamento, os melhores programas, os melhores campos, os melhores jogadores, os melhores treinadores, o melhor público. Temos de puxar todos para o mesmo lado”. Dando a entender aquilo que já se sabe: mais dinheiro, mais desperdício de impostos, mais babaquismo medíatico e ronaldismos sem fim. Era mesmo que estávamos a precisar.

Poder-se-ía pensar que tamanho “logotipo unionista” poderia ser da forja de um bom e fiel súbdito castelhano. Nada disso. É de um madaílista que dá pelo nome de Eugénio Chorão de uma chafarica anti-portuguesa intitulada “Euro RSCG Design & Arquitectura” que acrescenta o “conceito” submerso sob tão arguto logo: “É uma fusão das duas bandeiras, que formam o mundo. Esta ideia representa a fusão de dois países através da paixão que têm pelo desporto”. Outro que se devia ir fundir para outro lado qualquer e deixar o dinheiro dos nossos impostos para melhores usos que o derrame estéril sobre o turvo, corrupto e imoral “mundo da Bola”.

A qualidade gráfica do logotipo é também imensamente discutível, como asseguram alguns especialistas na área que o classificam como medíocre revelando “confusão visual e sem pregnância, a qualidade gráfica das “pinceladas” revela-se numa falta de veracidade e coerência” (ver fonte). Mas mais grave é ainda o que ele representa: uma competição desportiva internacionał dupla, em que dois países soberanos apresentam uma candidatura conjunta, mas em que um dos dois possui a parte de leão dos jogos e dos estádios em competição. Tal é um erro de repercussões na imagem internacional do país grave, já que apresenta Portugal como “inferior” a Espanha. Ou há recursos para uma candidatura nacional (e não os há) ou não se deve desperdiçar os escassos que existem a promover uma “Ibéria” que só serve aos recalcados desejos espanholistas de saramugianos e castelhanos.

Fontes:
http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Desporto/Interior.aspx?content_id=1404867
http://logotipo.pt/blog/logotipo-da-candidatura-iberica-ao-mundial-de-futebol

Categories: Futebol e Corrupção, Portugal, Sociedade Portuguesa | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: