A Fragata portuguesa Álvares Cabral regressa aos mares da Somália

(NRP Álvares Cabral, da Marinha Portuguesa em http://www.shipsnostalgia.com)

A força naval da NATO “Standing NATO Maritime Group 1” comandada pela fragata portuguesa “NRP Álvares Cabral“, pelo contratorpedeiro norte-americano “USS Stephen W Grooves“, pela fragata canadiana “HMCS Fredericton” e pelas fragatas norte-americanas “USS Donald Cook” e italiana “ITS Libeccio” está novamente a caminho dos mares da Somália para empreender mais uma missão de combate à pirataria, respondendo assim a um recrudescimento da atividade pirata na região. Os navios deverão permanecer nas águas do Índico até 25 de janeiro de 2010 e deverão estender a uma região maior a sua área de ação, já que os piratas somalis estão também a aumentar o raio de ação (e a ousadia) das suas atividades.

Fontes:

http://aeiou.expresso.pt/nato-fragata-portuguesa-alvares-cabral-regressa-a-somalia-para-combater-a-pirataria-emgfa=f544096

http://www.snmg1.nato.int/SNMG1_ficheiros/Page958.htm

Categories: DefenseNewsPt, Defesa Nacional, Política Internacional | Etiquetas: | 11 comentários

Navegação de artigos

11 thoughts on “A Fragata portuguesa Álvares Cabral regressa aos mares da Somália

  1. Fenix

    Estamos a penas a resolver a nossa parte capitalista mas não estamos nem um pouco tentar establizar a somalia que é uma anarquia social e governamental e é de lá que vem os piratas.

  2. Lusitan

    Sim, Fenix… mas se mandarmos para lá soldados e morrer o primeiro querem logo que eles voltem para casa.

  3. essa é a grande questão: os islanmitas estão dispostos a sacrificarem a sua própria vida (e a dos seus e dos nossos) pela sua forma de vida e pela sua imposição a terceiros. Estaremos nós, no Ocidente, dispostos a idênticos sacrificios? Não, e os fanáticos sabem disso…

  4. Fenix

    Sim mas os soldados não são profissionais.Como profissionais que o são este é seu trabalho tem ir para onde os mandarem até lhes pagam a mais por isso.Agora não venham que não á dinheiro que page uma vida. Eu sei que não mas este foi o caminho que escolheram para sua vida.

  5. é verdade: ser soldado não é uma profissão, é uma missão onde o dever está acima de qualquer recompensa.

  6. Fenix

    As mossas tropas e das maioria dos paises ocidentais são tropas profissionais pagas e não são obrigados á força como em outros tempos.Hoje em dia ser militar seija ele qual for o seu posto é uma profissão como qualquer outra e eles que façam o seu trabalho.

  7. coisa radical!
    que não deixa de ter a sua ponta de razão, admito…
    mas, se essa é a motivação, sendo correta, não torna os erros decorrentes automaticamente corretos. Ética básica…

  8. concordo com vc clavis, tambem acho que esses piratas não tem nada de hérois, mas uma situação como essa… onde a comunidade internacional não faz absolutamente nada para impedir esses despejos de lixo tóxico e onde esses piratas tem condicao de serem lembrados como hérois é por si só algum extremamente rídiculo

  9. tenho a minha convicção quanto à Somália: parti-la em diversos pequenos estados, intervir localmente, apoiando intensamente as populações locais e a economia local. Federar o conjunto, e encetar uma campanha massiva de recolha de armas em troca de dinheiro…
    e vigiar severamente as fronteiras.

  10. martinez

    eu acho piada quando vocês dizem que os militares não são obrigados à força a ir para lá, de certeza que muitos que lá estão não se importam por causa do dinheiro que vão receber, mas de certeza que haverá alguns que não queriam lá estar.
    realmente é verdade que a profissão de “militar” é hoje uma profissão como as outras, agora é pena é que ao fim de tanto tempo passado desde 74, que as pessoas culpam os militares pelo estado que o país está, até parece que os militares são culpados de tudo o que acontece de mau no país. realmente esquecem-se depressa da própria história. depois aparece ai ignorantes a refilar do porque de submarinos novos, e eu digo, e o porque de estádios novos??? realmente ao país faz mais falta novos estádios do que veículos e armamento para as nossas tropas…. é como diz o outro desde que não falte aos tugas cerveja e futebol, não há problema
    “ser soldado não é uma profissão, é uma missão onde o dever está acima de qualquer recompensa.” pois realmente o dever está acima de qualquer recompensa só que eu não vejo um médico, um juíz, um pedreiro, um cozinheiro, ou outra profissão qualquer jurar no início da sua carreira morrer pela pátria. só esse facto faz os militares ter um estatuto diferente das outras profissões, pena é que pensem que eles são como qualquer outro.
    portugal precisa é de uma nova mentalidade, e a pena que eu tenho é que quando isso acontecer já cá não estarei..
    perdoai-os senhor pois não sabem o que fazem……

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: