Sobre a presente situação de segurança e criminalidade no Rio de Janeiro e do seu possível impacto para os Jogos Olímpicos de 2016

Apesar de todo o desenvolvimento social e económico recente, o Brasil – especialmente nas grandes cidades – continua a ter sérios problemas com a criminalidade. O facto de uma das mais inseguras cidades brasileiras: o Rio de Janeiro, ter recebido os Jogos Olímpicos de 2016, vem agudizar o impacto mundial deste problema.

A patente falta de segurança na sede dos JO preocupa justamente o governo Lula e se nem os helicópteros blindados da polícia resistem já ao fogo de metralhadoras pesadas dos traficantes da favelas Morro do Macaco, a apenas 5 km do Maracanã, então que dizer aos polícias que os enfrentam no solo, entre ruas estreitas e uma população maioritariamente hostil?

No epicentro desta criminalidade está – como em todo o mundo – o narcotráfico. A polícia é acusada ora de excessos, ora de incompetência, ora parece paralisada por uma estratégia clara de combate à criminalidade e por uma crónica falta de meios. É impossível negar a melhoria da situação de segurança em algumas cidades brasileiras, como São Paulo, mas o Brasil ainda tem um tremendo problema de criminalidade por resolver, especialmente nas grandes cidades como São Paulo e Rio de Janeiro.

Muitos brasileiros têm contestado a liberalidade de uma lei penal que permite a soltura de perigosos criminosos quando estes cumpriram apenas uma pequena parte da sua pena, quase todos criticam a falta de meios e de homens das polícias e a fragilidade da rede social do Estado brasileiro. Mas esta abordagem – multidisciplinar – tem que ser antecipada por uma ação de força, militar e policial, que reponha a Lei e a Ordem onde estas desapareceram. Com efeito, se a situação se continuar a agravar, a imagem pública do Brasil será erodida a um ponto que impedirá a chegada de centenas de milhar de turistas para os Jogos Olímpicos e para a final do Campeonato do Mundo de Futebol de 2014 e afectar a esperada criação de um milhão de empregos.

Fonte:
http://dn.sapo.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1394771&seccao=CPLP

Anúncios
Categories: Brasil, Política Internacional, Sociedade | 6 comentários

Navegação de artigos

6 thoughts on “Sobre a presente situação de segurança e criminalidade no Rio de Janeiro e do seu possível impacto para os Jogos Olímpicos de 2016

  1. Fenix

    Esse problema so se resolve com um programa de acabar com as favelas no brazil.Dando habitações economicas em sitios bem pensados no aspecto da geografia do terreno e bem policiado além disso dando apoios as proprias ecomonias locais dando oportunidades ás pessoas sairem da miseria humana e economica.

  2. André Castro

    O helicóptero que foi abatido só tinha blindagem no assoalho ainda só para armas de baixo calibre , mas foi atingido na lateral por uma arma possivelmente 0.30 ou 0.50 ,hoje o ministro da justiça disse que o Rio vai ter que triplicar os gastos com segurança, o que falta no Rio é presença do poder publico,só ver o que esta sendo feito no Morro Dona Marta,antes umas das regiões mais violentas do Rio ,depois de melhorias como acesso energia elétrica, agua encanado ,sistema de esgoto ,telefone,internet , construíram ate um elevador para melhorar o acesso dos moradores que moram na parte alta ,e o mais importante, policiamento continuo ,hoje o Morro Santa Marta serve até de cenário para filmes de Hollywood ,mas isso só foi feito em uma das centenas de favelas do Rio ,falta muito para melhorar .

    http://esporte.uol.com.br/ultimas/2009/10/27/ult1777u114315.jhtm

  3. essa é a abordagem dupla que tem que ser seguida:
    1. a via “Guiliani” de reforço dos meios e da autoridade policial
    2. a via do desenvolvimento e do reforço da rede social, criando empregos (ainda que públicos e fictícios como “vigilantes de bairro à maneira dos sunitas iraquianos) e demolindo aquelas perigosas ruas estreitas onde a polícia não consegue passar…

  4. Empregos e sálarios decentes q dé p o cara pagar sua faculdade( custa + de R$760,00) , os membros da ´policia ganham + e se acham injustiçados, entram sabendo quanto vão ganhar…nas favelas é onde se encontra o maior números de desempregados, e todos ganham abaixo do sálario mínimo, R$465,00..eu dúvido q o sr lula consiga comer durante um mes e pagar o aluguel + a passagens com essa quantia…onde fica a esperança? É lugares como a cidade alta no Rio de janeiro, nem tem curso gratuito de formação profissional a noite…a igreja católica tinha em olaria , + por falta de dinheiro fechpou…onde fica a esperança..?Cadê a saída ?

  5. junior carvalho

    realmente e um plobema que so tem uma solução envestir em infra entrotura nas favelas transformalas em bairros,tornar os “favelados” em cidadoes brasileiros.Dando a eles os direitos que constam na constituição da replubica federativa do brasil,não envadindo favelas com armas mas sim com educação de qualidade dentre outros.
    nas favelas do brasil se mata um e outro assumi o seu lugar.

    não e uma guerra e sim falta de direitos.

    viva o brasil !!!!!!!!
    e o povo brasileiro………….

  6. sem dúvida.
    um investimento sério, continuado na Saúde, na Educação e no Emprego está no cerna da solução para este grave problema.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: