Sobre os Fundos perdidos para a Agricultura Portuguesa

Por muito demagogo que possa ser (e é-o) Paulo Portas lá deverá ter alguma razão. Ou então Portugal não teria perdido 71 milhões de euros em fundos estruturais comunitários por falta de absorção no prazo previsto! Esta quantia representa um triste recorde europeu e num país onde a agricultura nacional é cada vez mais fraca e onde as dependências crónicas das importações são cada vez maiores assume o volume de uma verdadeira traição nacional.

Com efeito, dos 71 milhões perdidos, nada mais nada menos, 64 milhões são ajudas agrícolas e 2 seriam para a área das Pescas! A esta valor devem somar-se ainda 9 milhões de euros, perdidos em 2007 e, desde 2000, Portugal perdeu 106 milhões de euros!

Portugal já está muito abaixo na media da UE quanto à ajudas comunitárias, estando hoje no sexto lugar, atrás da Grécia, Polónia, Espanha, Itália e Alemanha, mas se a esta posição (que resulta muito da inabilidade dos nossos negociadores) temos ainda que somar a inépcia do ministro da agricultura na aplicação destas últimas ajudas que a Europa nos prestará, então, como se espera que salvemos o resta da nossa produção agrícola? Ou será que o plano destes Bilderberguianos que nos regem é mesmo o de acabar com qualquer vestígio de produção industrial e agrícola e tornar o país numa imensa (e improdutiva) rede de Bancos, Seguradoras e Hotelaria?

Fonte:
http://economia.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1401896

Categories: Agricultura, Política Nacional, Portugal | 6 comentários

Navegação de artigos

6 thoughts on “Sobre os Fundos perdidos para a Agricultura Portuguesa

  1. Nuno Santos

    Com todo respeito mesmo que esses fundos fossem aplicados na nossa agricultura eram fundos deitados ao lixo.Sem uma politica diferente e economica diferente não temos catacidade para alevancar a Agricultura.Paulo portas devia era estar calado.Porque defende uma economia aberta de concorrencia e é essa economia que ele quer que está destruir a nossa agricultura.

  2. claro. aplicar mais fundos na produção de leite (uma das obsessões da UE) não faria mais do que aumentar o nosso excesso de produção…
    precisamos de um recentramento da economia, no local e na autosuficiência alimentar, e a Europa não nos tem ajudado nada, num e no outro caminho.

  3. Lusitan

    O Paulo Portas devia estar calado porque a maioria dos fundos perdidos dizem respeito à altura em que ele estava no Governo, algo que o Ministro da Agricultura explicou e bem durante a campanha eleitoral. Ninguém do PP o desmentiu e a resposta dada por Jaime Silva foi abafada pela maioria dos meios de comunicação.

  4. podes crer que foi… eu pelo menos nunca a ouvi.
    Portas recebe muito boa imprensa, por mérito próprio (é um grande comunicador) mas também porque dá aos media o que eles gosam: soundbytes.
    coisa que FL nunca percebeu…
    a propósito, onde está a líder do PSD?

  5. Fenix

    Tenho muito medo desse senhor e das suas ideias faz-me lembrar “adolfo Hiltler” até me dá arrepios na espinha so pensar que esse tipo algum dia possa chegar ao poder em Portugal.

  6. Bokaido

    Não se esqueçam que já vieram muitos milhões de euros de Bruxelas para o Alentejo e outras regiões de Portugal, com o objectivo de incentivar e potenciar a nossa agricultura. Quer dizer, em boa verdade já vieram muitos milhões para os concessionários da Mercedes, da BMW, da Porshe, etc., onde muitos “agricultores” investiram essas preciosas ajudas. Defender o aproveitamento de fundos comunitários para os amiguinhos latifundiários semearem uns campos (sim, porque a política sempre defendida por Portas e demais companhia não é a de incentivar e premiar a produção, mas sim a de distribuir subsídios por toda a gente e depois esperar que isso transforme a agricultura) é uma política que assenta bem ao Portas, e pode até soar bem a muita gente, mas a mim não.
    Mas, os amigos com quinta em Reguengos e que passam a semana em Cascais, sempre vão agradecendo a ajuda para o gasóleo…agrícola…para o barco..

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: