Monthly Archives: Outubro 2009

A Sukhoi vendeu 48 Su-35, 12 Su-27SM3 e 4 Su-30M2 à Rússia

Sukhoi SU-27 SM3 da Força Aérea Russa (http://d1.img.v4.skyrock.net)

Sukhoi SU-27 SM3 da Força Aérea Russa (http://d1.img.v4.skyrock.net)

A Rússia e a Sukhoi assinaram um contrato de compra de 48 Su-35, 12 Su-27SM3 e 4 Su-30M2 por 2,5 biliões de dólares. Os Su-35 serão entregues até 2015, enquanto que os Su-27SM e os Su-30M deverão entrar em serviço em 2011. Em julho, fontes oficiais russas diziam que 3 regimentos aéreos seriam armados com o Su-35, como avião intermédio até à chegada dos primeiros (atrasados) PAK-FA.

Os Su-27SM3 serão reconstruídos a partir de aviões armazenados e os Su-30M são aviões que deviam ter sido exportados para a China, mas que foram retidos depois de os russos terem percebido que os chineses estavam a violar o termos da parceria e que estavam a vender Su-27 (versão chinesa) ao Sudão…

A decisão vem servir de apoio à Sukhoi, uma empresa que desde a década de 90 tem vivido sobretudo das exportações, já que a força aérea russa tem retido as aquisições e a renovação da frota devido a crónicos problemas orçamentais que só foram resolvidos nos últimos anos e serve de um precioso balão de oxigénio para que possa prosseguir o trabalho nos dois protótipos do PAK-FA.

Fonte:
Air Forces Monthly, outubro de 2009

Anúncios
Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 2 comentários

Apophis: o asteróide do fim do Mundo (em 2036) ou… talvez não

Uma das maiores ameaças que ameaçam a vida sobre a Terra é o asteróide Apophis. Em 2036, Apophis vai fazer uma rasante à Terra, mas agora parece que ela será menos tangencial do que se acreditava.

O asteróide foi descoberto em 2004 e tem o tamanho de dois campos de futebol. Se um objeto de tais dimensões chocasse com a Terra criaria uma devastação sem precedentes na História humana, provocando uma extinção em massa de espécies e levando o Homem, muito provavelmente pela mesma via… Felizmente, novas observações do telescópio da Universidade do Hawai permitiram recalcular a sua órbita e corrigi-la de forma a que em 13 de abril de 2036, esta estará mais distante da Terra do que se pensava inicialmente.

Continua a haver uma possibilidade de colisão, mas esta passou de 1 em 45000 para 4 num milhão. Apesar desta improbabilidade, Apophis continuará a passar a apenas um terço da distancia Terra-Lua… Demasiado perto para ser tranquilizante e recordando-nos desta verdadeira Espada de Damocles que pende sobre os nossos pescoços. Esperemos que então sejam enviadas missões tripuladas ou robóticas a Apophis que estudem e recolham amostras da sua natureza que aumentem o nosso conhecimento sobre este perigoso companheiro solar. Ou que se pondere até a instalação de um motor foguete (nuclear, de iões ou químico) que num funcionamento continuo mas suave vá afastando gradualmente o asteróide da nossa órbita.

Fonte:
http://www.space.com/scienceastronomy/091007-apophis-hazard.html

Categories: Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | Etiquetas: | 6 comentários

APELO PÚBLICO DO MIL: MAIS LIVROS PARA TIMOR

Uma vez mais, o MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO apela à solidariedade lusófona para com Timor-Leste. Desta vez, dirigimo-nos em particular aos nossos irmãos lusófonos brasileiros.


Pedimos, em concreto, livros de literatura infantil. Deverão estes ser remetidos para o seguinte endereço:

HCGN 706 Bloco R ap. 302

Asa Norte, Brasília Distrito Federal

CEP: 70.740-718

(ao cuidado de Lúcia Helena Alves de Sá)


Depois, numa cerimónia pública, a realizar-se no Instituto Histórico e Geográfico de Brasília, os livros serão entregues ao Embaixador Domingos de Sousa, de Timor-Leste (data a anunciar).


MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

www.movimentolusofono.org

Categories: Brasil, Livros, Movimento Internacional Lusófono | Deixe um comentário

A Argélia recebeu os seus últimos Sukhoi SU-30MKA

Sukhoi SU-30MKA argelino (http://armoredd.com)

Sukhoi SU-30MKA argelino (http://armoredd.com)

As entregas dos últimos seis Sukhoi SU-30MKA à força aérea argelina tiveram lugar em setembro. No total, o país da África do Norte recebeu 28 aviões deste tipo, desde dezembro de 2007.

Os aviões são operados a partir de uma única base em Oum el Bouaghi, não muito longe da cidade de Ain Beida. A base foi construída em 2004 e terminada meses antes da chegada dos primeiros Sukhoi.

A recepção dos últimos SU-30MKA torna a Argélia numa das forças aéreas mais temíveis do Mediterrâneo, agravando as preocupações do seu tradicional rival marroquino e de Israel que agora não tem nenhum avião da mesma classe deste Sukhoi.

Fonte:
Air Forces Monthly, outubro de 2009

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 5 comentários

Quids S16: Qual é a polémica que está por detrás desta fotografia?

ddd21s

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 30 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S16 | 8 comentários

A “Masten Space Systems” realizou com sucesso o primeiro ensaio com o seu “Lunar Lander”

A “Masten Space Systems” realizou com sucesso o primeiro ensaio com o seu “Lunar Lander” propulsado a foguete, o XA-0.1B também conhecido – de uma forma mais apelativa – de “Xombie”. A Masten assume-se assim como um dos 4 concorrentes mais avançados no concurso “Northrop Grumman Lunar Lander Challenge“/X-Prize de 2 milhões de dólares.

O teste representou a “fase um” e agora a Masten irá preparar um teste de “fase dois” durante os próximos dias. A Masten ganhou assim um prémio de 150 mil dólares pelo segundo lugar, tendo o primeiro cabido à Armadillo Aerospace em 2008.

O teste do “Xombie” simulou missão lunar tendo a equipa completado dois voos bem sucedidos (em setembro o primeiro teste tinha falhado) tendo o engenho subido 50 metros e tornado a aterrar num outro local, tendo permanecido em voo durante mais de 90 segundos, em ambos os voos.

O “Xombie” é propulsado por um álcool isopropol e oxigénio líquido e os testes de “fase um” tiveram lugar no “Mojave Air and Space Port” na Califórnia.

A equipa da Masten congrega apenas seis pessoas e está agora completamente focada nos testes da “fase dois” do concurso, que os habilitarão a aspirar aos dois milhões de dólares do prémio. Os testes seguintes deverão ocorrer a 28 e 29 de outubro também no “Mojave Air and Space Port”.

Na “fase dois”, a Masten terá que levar o seu engenho a mais de 50 metros de altura, mantendo-o em voo durante pelo menos 180 segundos e aterrar num local pré-determinado, preparado para simular a superfície lunar, com crateras falsas. Os tempos do teste de “fase dois” são idênticos aqueles que serão necessários a uma missão lunar real.

A Masten parte contudo já atrasada, porque a 12 de setembro, a “Armadillo Aerospace” de John Carmack, o fundador da id Software (Doom e Quake) cumpriu todos os requisitos para a “fase dois” do concurso.

Outros dois concorrentes, a Unreasonable Rocket e a BonNovA devem fazer as suas demonstrações antes de 31 de outubro, quer as de “fase um”, quer as de “fase dois”.

O grande objetivo do “Northrop Grumman Lunar Lander Challenge” é o de abrir espaço a que varias empresas privadas norte-americanas surjam com propostas baratas, inovadoras e fiáveis, de Landers capazes de aterrar e descolar da superfície lunar e que poderão facilmente e com um investimento mínimo ser adaptadas para missões robóticas ou tripuladas no âmbito do projeto de regresso à Lua que a NASA mantêm. A existência de 4 concorrentes de pequena escala, mas criativos e bem posicionados (todos eles) para ganharem os 2 milhões de dólares indica que são estes pequenos (“Small is beautiful”) que poderão fazer com que os EUA reassumam a sua liderança no Espaço, já que os programas “gigantes” da NASA parecem vegetar imersos em toneladas de burocracia, aparelhos administrativos monstruosos, subfinanciamentos crónicos e falta de visão política.

Fonte:
http://www.moondaily.com/reports/Masten_Space_Systems_Launches_X_PRIZE_Rocket_999.html

Categories: SpaceNewsPt | Etiquetas: | Deixe um comentário

www.liberopinion.pt: Uma forma de infocidadania?

É imperativo encontrar uma forma de cruzar tecnologia com cidadania. Hoje em dia a tecnologia informática já chega a uma camada muito significativa da população, pela via dos acessos comerciais e dos programas e-Escolas e e-Escolinhas, mas em simultâneo, está ainda ausente da participação cívica e democrática.

Não defendemos o “voto eletrónico”, porque sendo informáticos de profissão sabemos aquilo que Cavaco (o Presidente mais ignorante e boçal de sempre) não sabe: não há sistemas informáticos invulneráveis. Mas é incompreensível porque é que os partidos políticos não utilizam as novas tecnologias. Por “uso” não me refiro a contas Hi5, no Facebook ou no Twitter, mantidas por membros do staff, ou pelo próprio, mas com textos semi-automáticos ou decalcados de comunicados de imprensa. Refiro-me a um conceito mais alargado de “infocidadania” em que a Internet seja uma ferramenta de contacto e proximidade entre eleitos e eleitores.

Neste conceito de “infocidadania” cabem projetos como o Liberopinion, uma ideia que pretende incentivar o debate e os esclarecimentos entre partidos políticos e cidadãos.

O projeto reside no site www.liberopinion.pt e tem a presença apenas de partidos como o MMS, MEP, PND, FEH e MPT, sendo o PND o mais ativo nas respostas a dúvidas de eleitores. Sim, como repararam os 5 grandes partidos não quiseram participar, tal é o seu enfoque nos media convencionais e o autocentramento circular na sua própria retórica.

Fonte:
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1402148

Categories: Informática, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

O Brasil vai comprar 5 aviões S-2T Turbo Tracker aos EUA

A Marinha Brasileira espera adquirir 5 aviões S-2T Turbo Tracker, com conversão direta para o padrão S-2T. Inicialmente, esperava-se que fossem comprados 6 aparelhos, mas relatos posteriores reduziram o número a cinco unidades. Mantêm-se a opção de compra para mais cinco aparelhos do mesmo tipo.

Os aviões serão modificados de forma a serem usados como “early warning aircarft“.

Fonte:
Air Forces Monthly, outubro de 2009

Categories: Brasil, DefenseNewsPt | 1 Comentário

Quids S16: Como se chamava este homem?

sss303

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 30 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S16 | 8 comentários

Há uma ligação entre a Alzheimer e a privação do sono?

A revista científica NewScientist publicou um artigo que estabelece uma ligação entre a privação de sono e a Alzheimer. O estudo baseia-se em observações em ratos e leva à conclusão lógica de que medicação para combater as insónias pode também contribuir para prevenir esta doença degenerativa.

De facto, já se sabia que a privação de sono estava por detrás de quase todos os grandes acidentes da História, desde o Titanic até Chernobyl. Agora, está também estabelecida a ligação entre a principal degenerativa do Homem, a Alzheimer e a falta de sono. Para quando a adaptação da lei laboral de forma a impedir turnos que impeçam erros médicos (muitos clínicos de Urgências fazem turnos de 14 horas seguidas), trágicos erros de proporções dantescas, como o naufrágio do Titanic ou os erros humanos que levaram ao colapso do reator 4 de Chernobyl e, sabe-se agora, a essa doença quase epidémica que afeta quase um terço dos homens?

Fonte:
http://www.newscientist.com/article/dn17853-lack-of-sleep-linked-to-alzheimers.html

Categories: Ciência e Tecnologia, Saúde | Deixe um comentário

A China tenta vender os seus aviões Chengdu FC-1/JF-17 e J-10 no mercado internacional

Chengdu FC-1 (www.milavia.net)

Chengdu FC-1 (www.milavia.net)

A China está a tentar vender os seus aviões Chengdu FC-1/JF-17 e J-10 no mercado internacional. Os clientes que estão a ser alvo de um marketing mais agressivo são os aliados internacionais da China e outros com menos ligações ao gigante asiático, mas interessados em aviões de combate modernos, mas a preços inferiores aos de um caça ocidental.

A primeira prioridade nas exportações está a ser dada ao JF-17, um avião extensamente usado na China e no Paquistão. O avião é produto de um desenvolvimento comum entre os dois países, e o Paquistão prometeu comprar 150 aparelhos, fabricados localmente, mas há planos para duplicar este número, substituindo a frota paquistanesa de Nanchang A-5s, Chengdu F-7s e até de Dassault Mirage III e Mirage Vs.

O JF-17 pode transportar bombas convencionais ou de precisão e mísseis ar-ar ou ar-mar.

Segundo responsáveis da AVC (Chengdu), o “J-10 ainda não está pronto para a exportação, porque a AVIC ainda está a atualizar o caça”, mas há vários países interessados, entre os quais a Nigéria e o Irão e quando a AVC terminar a versão J-10B. O J-10B vai incluir um novo estabilizador vertical, uma nova entrada de para o reator, um novo radar e um sensor de infravermelhos otimizado.

Embora os rumor sobre o interesse iraniano e nigeriano seja já antigo e remonte praticamente aos primeiros anos de uso do avião a verdade é que pela proximidade e alianças antigas, o Paquistão é que será o primeiro cliente, acreditando-se que está pronto para comprar 36 J-10B, que deverão começar a ser entregues a partir de 2014.

Entre a nova estratégia de marketing que Pequim está agora a seguir para vender estes aparelhos estão métodos usados pelo Ocidente estão empréstimos e construção ou montagem local, desde que exista o número suficiente de encomendas.

Fonte:
http://www.flightglobal.com/articles/2009/09/30/332905/chinas-avic-steps-up-sales-push-for-fc-1-j-10-fighters.html

Categories: China, DefenseNewsPt | 1 Comentário

Quids S16: Que jogo é este?

16

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 30 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S16 | 31 comentários

O UCAV mistério de Kandahar

O UCAV mistério de Kandahar (http://sitelife.aviationweek.com)

O UCAV mistério de Kandahar (http://sitelife.aviationweek.com)

Foi avistado num hangar da empresa norte-americana General Atomics em Kandahar (Afeganistão) um UAV sem cauda, com aspecto furtivo e propulsado a jato. O primeiro avistamento do estranho aparelho ocorreu em 2007 e agora a sua existência foi confirmada por fontes anónimas em Washington.

Parece tratar-se de um UAV com características stealth, herdadas do F-22A Raptor e o facto de ter sido visto neste hangar indica que as experiências que a General Atomic realizou no passado ao colocar num UAV Predator varias características stealth foram continuadas e incorporadas num novo aparelho construído de raiz. Este UAV stealth – segundo os mesmos rumores – seria o produto da famosa Skunk Works da Lockeed Martin, em parceria com a General Atomics.

Fonte:
Air Forces Monthly, outubro de 2009

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , , | 2 comentários

Gripe A: A própria Agência Europeia de Remédios (EMA) considera a vacina contra a Gripe A “experimental”

Existe atualmente uma crescente multiplicação de notícias sobre a duvidosa qualidade das vacinas contra a Gripe A. A própria Agência Europeia de Remédios (EMA) que a União Europeia encarregou de verificar a segurança da nova vacina, em junho, numa sessão de perguntas e respostas, admitiu que a “a segurança da vacina não será conhecida antes de ser usada na população em geral” e que – notável – será exigido aos fabricantes das vacinas que “avaliem a segurança à medida que decorre a campanha de vacinação”. Ou seja: que testem em nós a nova vacina. A agência europeia exige também que esses fabricantes elaborem “planos de administração de riscos especiais”. Um e outro detalhe” refletem uma evidencia: como a vacina não cumpriu o normal processo de testes em seres humanos, as autoridades cientificas estão preocupadas com os seus efeitos… A mesma preocupação explica a resistência de médicos e enfermeiros a deixarem-se vacinas, aliás.

No Hemisfério Sul, onde o Inverno Austral terminou, já se concluiu que o número de mortes pela Gripe A não fora superior ao provocado pela Gripe Sazonal e que, logo, em termos de baixas, nada distingue esta gripe de uma estirpe de gripe comum particularmente ativa. Se assim é, então as leis de vacinação forçada que se estão a forjar em muitos países são – no mínimo – exageradas. Temos uma amostra destas “campanhas de vacinação forçada” numa tentativa de vacinação obrigatória para os trabalhadores de Saúde em Nova Iorque que um juiz do Supremo reverteu recentemente e que poderia ter afetado mais de 500 mil pessoas.

Em França, grupos de médicos já avisaram com ações legais caso se confirmem os rumores de vacinações compulsivas e na Alemanha as reticências de muitos médicos são públicas.

Categories: Ciência e Tecnologia, Saúde | Etiquetas: , | 21 comentários

Quids S16: Que autor de banda desenhada é este?

15

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 30 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S16 | 11 comentários

Sobre a presente situação de segurança e criminalidade no Rio de Janeiro e do seu possível impacto para os Jogos Olímpicos de 2016

Apesar de todo o desenvolvimento social e económico recente, o Brasil – especialmente nas grandes cidades – continua a ter sérios problemas com a criminalidade. O facto de uma das mais inseguras cidades brasileiras: o Rio de Janeiro, ter recebido os Jogos Olímpicos de 2016, vem agudizar o impacto mundial deste problema.

A patente falta de segurança na sede dos JO preocupa justamente o governo Lula e se nem os helicópteros blindados da polícia resistem já ao fogo de metralhadoras pesadas dos traficantes da favelas Morro do Macaco, a apenas 5 km do Maracanã, então que dizer aos polícias que os enfrentam no solo, entre ruas estreitas e uma população maioritariamente hostil?

No epicentro desta criminalidade está – como em todo o mundo – o narcotráfico. A polícia é acusada ora de excessos, ora de incompetência, ora parece paralisada por uma estratégia clara de combate à criminalidade e por uma crónica falta de meios. É impossível negar a melhoria da situação de segurança em algumas cidades brasileiras, como São Paulo, mas o Brasil ainda tem um tremendo problema de criminalidade por resolver, especialmente nas grandes cidades como São Paulo e Rio de Janeiro.

Muitos brasileiros têm contestado a liberalidade de uma lei penal que permite a soltura de perigosos criminosos quando estes cumpriram apenas uma pequena parte da sua pena, quase todos criticam a falta de meios e de homens das polícias e a fragilidade da rede social do Estado brasileiro. Mas esta abordagem – multidisciplinar – tem que ser antecipada por uma ação de força, militar e policial, que reponha a Lei e a Ordem onde estas desapareceram. Com efeito, se a situação se continuar a agravar, a imagem pública do Brasil será erodida a um ponto que impedirá a chegada de centenas de milhar de turistas para os Jogos Olímpicos e para a final do Campeonato do Mundo de Futebol de 2014 e afectar a esperada criação de um milhão de empregos.

Fonte:
http://dn.sapo.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1394771&seccao=CPLP

Categories: Brasil, Política Internacional, Sociedade | 6 comentários

Hoax (?): “Eu não tomaria a vacina H1N1 pelo simples risco do síndroma GBS”

Esta mensagem anda a circular pela Internet portuguesa, sob o título: “Eu não tomaria a vacina H1N1 pelo simples risco do síndroma GBS”

“– Neurologista Britânico
Um dos possíveis efeitos secundários da vacina H1N1 é o síndroma de Guillian-Barre, o síndroma que matou e incapacitou centenas da Americanos na campanha de vacinação H1N1 em 1979 com 500 casos confirmados deste síndroma, a vacina foi retirada do mercado 10 dias depois após vacinarem 48 milhões de pessoas, tendo feito mais vitimas que o vírus H1N1.
Este síndroma ataca directamente o sistema nervoso causando problemas de respiração, paralisia e até a morte.

Esta gripe é comparada à gripe Espanhola de 1919 que matou mais de 20 milhões de pessoas. A gripe Espanhola é falada referindo o numero de mortes e não o numero de contaminados. A percentagem de morte foi de 2,5% o que significa que 97,5% dos contaminados recuperaram. A actual gripe A tem uma mortalidade de 0,05, o que significa que 99,95% dos contaminados recuperam. Isto significa que não há necessidade de arriscar os efeitos secundários de uma vacinação.

Sabiam que a gripe Espanhola apareceu nos EUA após um programa de vacinação e que os únicos países não afectados foram os que não usaram essa vacina (info)?

Sabiam que o primeiro efeito da vacina da gripe sazonal é apanhar uma ligeira gripe? Qual será o efeito da nova vacina H1N1?

Sabiam que a primeira vacina há 150 anos para combater o Sarampo, desencadeou uma epidemia de Sarampo que matou centenas de milhares de pessoas?

Sabiam que a organização mundial de saúde pode depor governos de 194 países do mundo por forma a impor uma vacinação pela força em caso de recusa popular?
Os testes da vacina H1N1 já começaram nos EUA, mas não são testes em laboratórios, são testes em humanos onde as crianças estão a ser vacinas em casos específicos:
1- Com conhecimento dos pais: Quando os pais dão os filhos como voluntários para vacinação.
2- Sem o conhecimento dos pais: Quando autorizam a entrada dos filhos em desportos escolares, assinando autorizações sem as ler. Essas autorizações referem a vacinação teste como obrigatória.
Inglaterra recebeu já 200,000 doses para começarem a testar na população e nos humanos não há sociedades que nos protejam de testes médicos, como fazem aos animais.
Apesar de a gripe Suína em Inglaterra ter morto unicamente 5% em relação às que morrem de gripe normal, a vacina contra a gripe suína será obrigatória, a vacina normal não!
Ora se fosse para nos ajudar, tornariam a vacina normal obrigatória e não a Suína.
Nos EUA a loucura começou… Em alguns estados como Maryland, a vacina é obrigatória a todas as crianças, qualquer criança não vacinada não poderá frequentar a escola. Qualquer pai que se recuse a vacinar os seus filho, poderá ser preso por atentado contra a saúde pública. Mas em Massachusetts, quem recusar a vacina irá ser multado até 1.000 dólares por dia e em desobediência continuada será detido por 30 dias e vacinado compulsivamente.
Vocês podem recusar a vacina, mesmo que o estado a torne obrigatória. O Estado tal como a policia existem e actuam por consentimento, a população tem de consentir por forma a dar-lhe o poder. Não consintam, pacificamente digam NÃO se acham que o devem dizer.

Não há perigo, hoje afirmo-o. Se houvesse perigo da mistura entre o vírus da gripe suína e o vírus da gripe normal, teriam morrido milhões no hemisfério sul, sim pois o inverno está a acabar lá. Liguem a TV, alguém fala disso? Alguém vos diz que não existiram mortes fora do normal? No hemisfério sul nada aconteceu, tal como nada acontecerá aqui, mas a vacina tem efeitos secundários que podem até matar.
O inverno deles tem os mesmos efeitos que o nosso e os dados vindos de lá, apontam para um numero normal de mortes quer da gripe sazonal quer da gripe suína.

Vale a pena arriscar a saúde e a vida por causa de 0,05% de chances de contaminação mortal por H1N1?
Façam as vossas contas!”

Análise:

1. Existe mesmo um síndrome de Guillain-Barré ou polirradiculoneurite aguda. A doença é caraterizada por uma inflamação aguda com perda de mielina, um componente das membranas que permitem a transmissão do estímulo nervoso no sistema nervoso periférico. Este síndrome afeta em particular as transmissões nervosas na cabeça, pescoço e vísceras. A designação vem do nome de dois médicos franceses que em 1916 identificaram a doença. Nos anos seguintes, recolheram-se mais informações sobre a doença, e estabeleceu-se que problemas com os músculos dos membros e até a respiração, a deglutição, o trato urinário, o coração e os olhos, eram sintomas do ataque desta enfermidade. O síndrome tem um carácter auto-imune, em que o corpo do paciente acaba a fabricar anticorpos que atacam a sua própria mielina. Esta, é assim reduzida, e os nervos que a perdem deixam de poder transmitir sinais nervosos com a devida eficácia. Um outro sintoma correlacionado é a perda de sensibilidade na pele, quer de dor, quer de calor e frio, já que a perda de mielina reduz também a transmissão de sinais entre as extremidades nervosas e o sistema nervoso central. A incidência deste síndroma é relativamente elevada havendo entre 2 a 4 casos por cada cem mil habitantes, isto em condições normais. Mas nos finais de 1976, e no decurso de uma campanha de vacinação contra a gripe comum (Influenza), o programa foi interrompido e as autoridades sanitárias norte-americanas deram início a um “programa de vigilância” contra o síndroma de Guillian-Barre (GBS). A vigilância cobriu 1098 doentes com GBS e durou até 1977 tendo sido constatado que 532 destes doentes tinham efetivamente recebido a vacinação contra a estirpe A/New Jersey e 391 que não tinham recebido de todo qualquer vacinação. Dados epidemiológicos então recolhidos concluíram pela existência de uma relação entre a vacina e o GBS sendo esta relação especialmente notória entre a população adulta e masculina vacinada contra a gripe. Na época concluiu-se que haveria um ratio de 1 caso em 100 mil, havendo uma concentração deste risco nas cinco semanas imediatamente subsequentes à vacinação. Em suma, oficialmente não foi demonstrada uma relação entre o GBS e a vacinação. Na época, de mais de 12,5 milhões de doses de vacinas então administradas e a taxa de incidência foi muito inferior aos 0,05% de hipóteses referidas na mensagem…

2. A campanha de vacinação de 1976 foi efetivamente interrompida, mas em dezembro desse ano, não em 1979, conforme afirma a mensagem.

3. “mais vitimas que o vírus H1N1″ significa exatamente o quê? Mais vítimas mortais que a Gripe Sazonal nesse ano, nos EUA? Se assim é (e presumindo que este mail é uma tradução quase literal de uma mensagem originalmente elaborada nos EUA), nos EUA, todos os anos, e em média entre 5% a 20% da população apanha a Gripe sazonal, destes, mais de 200 mil são hospitalizados e 36 mil chegam a falecer, por complicações decorrentes da Gripe Sazonal! Só nos EUA! O síndrome de Guillain-Barré provocou a morte a pouco mais de mil doentes, nos EUA, logo não é mais perigoso que a própria vacina sazonal.

4. “Esta gripe é comparada à gripe Espanhola de 1919 que matou mais de 20 milhões de pessoas. A gripe Espanhola é falada referindo o numero de mortes e não o numero de contaminados. A percentagem de morte foi de 2,5% o que significa que 97,5% dos contaminados recuperaram. A actual gripe A tem uma mortalidade de 0,05, o que significa que 99,95% dos contaminados recuperam. Isto significa que não há necessidade de arriscar os efeitos secundários de uma vacinação. Sabiam que a gripe Espanhola apareceu nos EUA após um programa de vacinação e que os únicos países não afectados foram os que não usaram essa vacina (info)?”
A Gripe Espanhola foi de facto uma epidemia de Gripe que partindo de uma estirpe invulgarmente violenta e letal do H1N1 se propagou pela maior parte do globo. Este vírus exercia o seu poder assassino através de uma autêntica “tempestade de citocina“, ou seja, através de uma reação imunitária exagerada do corpo o que explicaria o facto da maior parte das vítimas mortais serem adultos, onde o sistema imunitário estaria já plenamente desenvolvido. A sua origem é ainda essencialmente desconhecida, pelo que não está de todo estabelecida a sua ligação com uma campanha de vacinação então ensaiado, ao contrário do que alega esta mensagem…  Se aqui já é duvidoso que a mensagem se mantinha nos limites da credibilidade, então, quando declara que “os únicos países não afectados foram os que não usaram essa vacina” então penetra totalmente no rumo do delírio absoluto. A Gripe Espanhola penetrou, por exemplo, no Ártico e até nas mais remotas ilhas do Pacífico Sul, paragens que então, não se encontravam tão facilmente acessíveis como o são hoje! No total, estima-se que a Gripe Espanhola causou a morte a entre 50 a 100 milhões de pessoas, em todo o globo, contaminando mais de 500 milhões de pessoas, ou seja, um espantoso (e temível) terço de uma população mundial que então rondava os 1,6 biliões de almas. Ou seja, até no campo do alarmismo a mensagem é errada… A Gripe Espanhola não matou 20 milhões de pessoas, mas mais de o dobro, ou até talvez o triplo desse número! A este propósito, um dos rumores que corre é que o vírus da Gripe A é o produto de uma experimentação a partir de tecidos congelados de vítimas da Gripe Espanhola…

5. “Sabiam que a primeira vacina há 150 anos para combater o Sarampo, desencadeou uma epidemia de Sarampo que matou centenas de milhares de pessoas?” A primeira vacinação contra o Sarampo,ocorreu em 1963. Isso não é exatamente, 150 anos… E não houve tal “morte de centenas de milhares de pessoas”. Simplesmente. Esse mito tem a sua fonte numa corrente anti-vacinas, de fundo na “medicina homeopática” e que ainda que tenha alguma relevância no contexto de uma vacina contra a Gripe A que efetivamente não passou por um processo de ensaios clínicos antes de ser injetada em milhões de pessoas (com a alegação que era muito semelhante à vacina contra a Gripe Sazonal) a verdade é que esta alegação quanto à primeira vacinação do Sarampo é pura e simplesmente falsa.

6. “Sabiam que a organização mundial de saúde pode depor governos de 194 países do mundo por forma a impor uma vacinação pela força em caso de recusa popular?”
De novo, estamos perante uma recomposição de uma mensagem e de uma alegação que corre na Internet pelo menos desde 2005. A teoria alega que a OMS (“World Health Organization”) tem desde 2005 que o poder para dissolver qualquer governo do mundo e assumir a governação em caso de “pandemia”. Estes países têm que ser membros da OMS. A alegação aparece profusamente em sites norte-americanos de extrema direita e de combate contra o “serviço nacional de saúde” de Obama.
O documento onde surgiria esta informação estaria aqui: http://www.scribd.com/doc/17484016/WHO-Checklist-For-Influenza-Pandemic-Preparedness-Planning?autodown=pdf com o título “WHO Checklist For Influenza Pandemic Preparedness Planning” que não refere nada semelhante, mas que pode ter estado na base deste mito/hoax, mas na página 15 aparece a frase:
“Durante uma pandemia, pode ser necessário ultrapassar as legislações existentes ou os direitos humanos (individuais). Exemplos são a aplicação de quarentena (sobrepondo-se à liberdade individual de movimentos), o uso de hospitais privados, a licença de drogas não licenciadas, a vacinação compulsiva ou a implementação de turnos em serviços de emergência.” A frase é grave, mas quem faz esta “ultrapassagem pela Direita” não é a OMS, mas os governos democráticos e eleitos e a frase consta num documento de “checklist” com recomendações da OMS para estes governos. Compreende-se a confusão, mas há aqui alguma má fé nesta interpretação…

7. “Os testes da vacina H1N1 já começaram nos EUA, mas não são testes em laboratórios, são testes em humanos onde as crianças estão a ser vacinas em casos específicos”
Isso não é exato… A vacina está a ser dada a crianças nos EUA (como no resto do mundo) porque estas fazem parte de um grupo de risco. Há uma parcela de verdade nesta frase, como de resto em todo este mail, mas apenas isso… De facto, como não houve um processo formal de testes clínicos, as crianças que recebem agora esta vacina estão a ser cobaias, mas daí a dizer-se que “estão a testar a vacina em crianças”, como daqui se quer inferir… Vai um grande salto. A vacina está a ser testada efetivamente em todos os que a tomam, havendo a convicção nas entidades oficiais que o risco é baixo porque a vacina é (diz-se) muito semelhante à da Gripe Sazonal e os efeitos secundários e os seus riscos são bem conhecidos, logo, esta vacina pode dispensar esse processo lento e cuidadoso de testes clínicos.

8. “Em alguns estados como Maryland, a vacina é obrigatória a todas as crianças, qualquer criança não vacinada não poderá frequentar a escola.”
Falso… Como se pode ver aqui. Isto não quer dizer que não possa ser assim num futuro próximo, mas atualmente não é verdade. E se se fala de Maryland aqui é porque este foi o primeiro Estado dos EUA a receber duas mil doses, a serem administradas nas escolas públicas de Baltimore City, Baltimore County e Harford County. Mas deixando aos pais o direito de recusarem a vacinação e sem penalizações em caso de recusa. Estas crianças são prioritárias nesta primeira vacinação, mas não são algo obrigatório…

9. “Se houvesse perigo da mistura entre o vírus da gripe suína e o vírus da gripe normal, teriam morrido milhões no hemisfério sul, sim pois o inverno está a acabar lá. Liguem a TV, alguém fala disso? Alguém vos diz que não existiram mortes fora do normal? No hemisfério sul nada aconteceu, tal como nada acontecerá aqui, mas a vacina tem efeitos secundários que podem até matar.”
Aqui a mensagem é completamente verdadeira… O Inverno Austral já terminou e de facto, não houve mais mortes aqui por Gripe A do que por Gripe Sazonal. Na Argentina, terão morrido um pouco menos de 500 pessoas, e na Austrália e Nova Zelândia esse número não chegou às duas centenas. Menos, de facto, do que as que morreram por sintomas relacionados com casos de Gripe Sazonal!

10. “Vale a pena arriscar a saúde e a vida por causa de 0,05% de chances de contaminação mortal por H1N1?”
Essa é que é a verdadeira questão… A própria OMS admite no seu mais recente “update” sobre a Pandemia que “até 17 de outubro de 2009, em todo o mundo houve mais de 414 mil casos confirmados laboratorialmente e perto de cinco mil mortos”. Ou seja… O tom da frase desta mensagem confirma-se, ainda que possa haver alguma divergência quanto à mortalidade percentual da Gripe A. Dos infetados, no mundo, 0,7% vêm a falecer de complicações decorrentes, com extremos estatísticos como o Brasil (mais de 4%) e Reino Unido (menos de 0,02%), variações que se prendem sobretudo com a qualidade da prevenção, o Inverno Austral e a eficácia dos sistemas públicos de Saúde. Ou seja, o tom continua correto, mas… A taxa de mortalidade pós-infeção é de facto superior ao afirmado.

Em Suma:
O tom da mensagem é alarmista, incorre em diversas inverdades intencionais e no geral, não merece grande crédito.

Fontes:
http://en.wikipedia.org/wiki/Timeline_of_vaccines
http://en.wikipedia.org/wiki/1918_flu_pandemic
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/463869
http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%ADndrome_de_Guillain-Barr%C3%A9
http://www.cdc.gov/flu/keyfacts.htm
http://www.examiner.com/x-17574-Harford-County-Education-Headlines-Examiner~y2009m10d25-Prioritize-H1N1-vaccine-to-young-children-and-pregnant-women
http://dhmh.maryland.gov/swineflu/getVaccinated.html
http://www.healthyscepticism.org/global/news/extra/hsin2009-10pt
http://www.who.int/csr/don/2009_10_23/en/index.html

Categories: Ciência e Tecnologia, Saúde, Sociedade | Etiquetas: , | 326 comentários

Quids S16: Que sonda era esta?

aass2222

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 30 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S16 | 13 comentários

O telescópio espacial Herschel começou a enviar imagens para a Terra

O Telescópio Espacial Herschel (http://www.stfc.ac.uk)

O Telescópio Espacial Herschel (http://www.stfc.ac.uk)

O telescópio espacial Herschel começou a enviar imagens para a Terra. Entre estas encontram-se imagens da Via Láctea na banda dos infravermelhos.

O Herschel é uma missão europeia, da ESA, com a colaboração da NASA que tem como objetivo observar o firmamento na banda dos infravermelhos. O satélite tem dois instrumentos que captam imagens em dois comprimentos de onda infravermelhos distintos, em simultâneo.

O Herschel é capaz de detetar o calor mesmo dos objetos mais frios que se podem observar a partir da Terra. E os cientistas começaram por o apontar para o gigantesco núcleo da nossa galáxia, o local onde nascem novas estrelas… Nos telescópios normais, é difícil captar imagens nítidas dessa região, devido à saturação de luminosidade, mas o Herschel consegue dar aqui um grau de detalhe inédito e já permitiu apurar que esta região é morfologicamente muito mais rica e diversa do que se pensava. E o telescópio está apenas a começar a sua vida útil, acabando de sair da fase de testes e calibrações que se seguiu ao seu lançamento há meses atrás! Muito mais revelações nos irá oferecer, certamente…

Fonte:
http://www.space.com/scienceastronomy/091002-herschel-galaxy.html

Categories: Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | Deixe um comentário

A China diz que vai alterar o seu polémico “sistema de doação de órgãos”

A China diz agora que o seu polémico sistema – único no mundo – de “doação” de órgãos vai ser alterado. Atualmente, a principal fonte de órgãos humanos – 90% segundo a OMS – são os prisioneiros executados por pena capital, uma fonte abundante, se tivermos em conta que a China é o país que mais pessoas executa por ano, tendo sido mortas em 2008, 1718 segundo a Amnistia Internacional.

Apesar desta fonte regular, na China 4 em 5 pacientes morrem esperando órgãos vitais e as doações regulares sempre estiveram fora das tradições populares. Ora apesar desta carestia, a existência de autenticas “excursões de turismo de saúde” até clínicas operadas pelo Exército no sul da China e na ilha de Hainan é conhecida, sendo sabido que ricos empresários japoneses fluem a estas paragens em busca de órgãos todos os anos…

Agora, perante a multiplicação das queixas internacionais Pequim quer reformular o seu sistema de “doações civis e voluntárias” e instalar em todos os hospitais “escritórios de doações” que as patrocinem e divulguem. Infelizmente, a China onde tradições absurdas são ainda muito poderosas: o consumo de partes de animais tem contribuído para a extinção de elefantes (marfim), rinocerontes (cornos), tubarões e a inefável “medicina chinesa” tem até devorado (literalmente) múmias egípcias com uma insaciável avidez por causa das suas supostas capacidades curativas. Entre estas superstições há também crenças de que o corpo do falecido pertence aos seus pais e que doar parte dele é um de profundo desrespeito. O peso desta crença é tremendo e explica porque é que em 2008 num país com mais de 1,3 biliões de habitantes apenas houve 36 doações voluntárias, e este ano apenas se registaram ainda 10!

Na China, as execuções são feitas com uma bala na nuca, de forma a minimizar os danos em órgãos “comercialmente”, mas nos últimos anos as autoridades locais estão crescentemente a usar injeções letais, porque mantêm também os órgãos internos, mas permitem uma melhor preservação.

Só em 2007 é que a China lançou leis que proíbem o pagamento por órgãos e o “turismo dos transplantes” e atualmente os nacionais chineses têm prioridade. Apesar disso é sabido que membros do partido conseguem prioridade e que continua a haver um mercado negro onde um rim custa 55 mil euros e um fígado mais de 130 mil euros. De facto, o problema continuará a existir enquanto a China não for uma democracia em que o povo possa repelir pela via do voto governantes corruptos. Educação cívica, assim como um combate contra a corrupção e o enriquecimento ilícito, a todo o custo, terão também que fazer parte da solução para esta situação incrível que degrade a imagem da China.

Fonte:
http://www.irishtimes.com/newspaper/health/2009/0929/1224255431878.html

Categories: China, Saúde, Sociedade | 1 Comentário

Portugal acolhe bem os imigrantes: Relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD)

Portugal aparece sistematicamente em tabelas comparativas nos lugares inferiores. Por isso é sempre de frisar quando isso não acontece. E é disso precisamente que se trata quando Portugal foi apontado como um exemplo internacional de boas práticas em matéria de imigração e integração no relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) sobre migrações que foi publicado em começos de outubro.

A legislação portuguesa é nestas áreas das mais avançadas do mundo. Infelizmente, o ajustamento entre o quadro legal e a realidade não é tão perfeito quanto seria desejável, e isso faz com que existam em Portugal mais ou menos os mesmos problemas que existem noutros países europeus.

O estudo foi contudo acolhido com algum criticismo por parte de vários representantes das comunidades de emigrantes em Portugal… Estes sublinham a paragem do processo de legalização e a precariedade laboral da maioria dos imigrantes, mas apesar destes problemas, não deixam de reconhecer os progressos dos últimos anos e a consistência destes progressos com o espírito de tolerância e integração comunitária que carateriza a matriz sociológica da Portugalidade, especialmente contrastante quando se compara com a fragmentação social, cultural e ate civilizacional que hoje cria problemas cada vez mais graves na França, Alemanha e Reino Unido, só para referir os 3 casos mais graves.

Fonte:
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1403951

Categories: Portugal, Sociedade Portuguesa | Deixe um comentário

Praxe: Um abuso de poder que devia ser violentamente reprimido

Muitas vezes já escrevi aqui (e noutros locais) contra esses abusos de poder que são as “praxes universitárias”. Pessoalmente não tenho grandes histórias negativas para contar – ao contrário de muitos, sujeitos a humilhações e sevícias públicas – e isto apesar de passado por duas universidades distintas e por dois cursos diferentes (Direito e História) nunca fui praxado, e ainda bem para os praxadores que haveriam de levar uma resposta em forma…

Estes abusos – frequentemente tolerados pelas Academias – deviam ser proibidos enquanto puro abuso de poder que são. Neste sentido, a declaração do atual reitor da Universidade do Algarve que disse que os alunos da universidade tinham sido avisados de que não seriam tolerados abusos nas praxes é um passo na boa direção: “Julgo que é importante, neste início de ano lectivo e perante alguns excessos que têm existido na recepção aos novos alunos, que essa questão seja colocada na ordem da vida das instituições de ensino superior”, declarou João Guerreiro.

O próprio ministro Mariano Gago já se pronunciou recentemente sobre o tema das praxes académicas, no mesmo sentido. Falta agora ação, além de palavras. Não são precisa mais leis, o que faz falta é que as reitorias deixem de fechar os praticas degradantes para a condição humana, sevícias aplicadas por alunos mais velhos e frequentemente improdutivos e parasitários das instituições, arrastando-se durante décadas em Cursos pagos com dinheiros públicos e agindo com prepotência e com a cobertura pífia ou assumida de associações académicas que não passam de alforjes para novas gerações de “boys” partidários.

Chame-se a polícia, abram-se processos cíveis ou crime, faça-se funcionar o sistema de Justiça e acabe-se com o clima de impunidade atual e à sombra do qual floresce esta gentalha que passeia a sua mediocridade sob capas académicas e que se exprime pela extrema boçalidade do seu comportamento. E que se responsabilizem também criminalmente os reitores que deixam ocorrer tais práticas no seu espaço e veremos como esta prática retrógrada e desumanizante desaparece sozinha…

Fonte:
http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=1375669

Categories: Educação, Portugal, Sociedade Portuguesa | Etiquetas: | 1 Comentário

O Vietname vai receber oito Sukhoi Su-30MK2V entre 2010 e 2011

Su-30MK2V

Su-30MK2V

O Vietname vai receber oito Sukhoi Su-30MK2V entre 2010 e 2011. Os aviões estão atualmente na linha de produção da fábrica da Sukhoi em Komsomolsk-na-Amur e serão entregues em dois lotes de quatro aviões cada.

Em julho de 2009 foi noticiado que o Vietname iria comprar 12 aviões, mas o número parece ter entretanto descido para apenas 8 aparelhos, ainda que se saiba que a força aérea vietnamita queria ter efetivamente 12 e não 8 Sukhoi.

Fonte:
Air Forces Monthly, outubro de 2009

Categories: DefenseNewsPt | 15 comentários

COMUNICADO MIL DE APOIO À CRIAÇÃO DE UMA COMPANHIA AÉREA LUSÓFONA

Face às recentes declarações do Presidente Executivo da TAP, o gestor brasileiro Fernando Pinto, que, segundo a Agência Lusa, defendeu, em Luanda, a possível “fusão” da TAP com as congéneres angolana TAAG e brasileira TAM, o MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO vem apoiar publicamente esta possibilidade.

Neste nosso mercado cada vez mais globalizado, importa que as grandes empresas do espaço lusófono se articulem entre si, de modo a reforçarem a sua competitividade diante da concorrência internacional.

Este projecto deve ser um embrião de uma companhia aérea realmente lusófona – através da participação dos outros países da CPLP –, com as vantagens óbvias que daí decorrerão. E servir de exemplo a outras áreas, nas quais, de igual modo, se deverão concretizar projectos desta envergadura.

Sugerimos mesmo um nome para essa companhia: TAL – TRANSPORTES AÉREOS LUSÓFONOS.

MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

www.movimentolusofono.org


MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO (sítio: www.movimentolusofono.org)
(facebook: http://www.facebook.com/group.php?gid=2391543356)

O MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO é um movimento cultural e cívico que conta já com mais de um milhar de adesões, de todos os países lusófonos.

Se quiser aderir ao MIL, basta enviar um e-mail: adesao@movimentolusofono.org
Indicar: nome, e-mail e área de residência.

MIL-COMISSÃO EXECUTIVA:
António José Borges, Casimiro Ceivães, Eurico Ribeiro, José Pires F., Renato Epifânio (porta-voz) e Rui Martins.
MIL-CONSELHO CONSULTIVO:
Alexandre Banhos Campo (Galiza), Amândio Silva (Portugal), Amorim Pinto (Goa), Artur Alonso Novelhe (Galiza), Carlos Frederico Costa Leite (Brasil), Carlos Vargas (Portugal), Fernando Sacramento (Portugal), Francisco José Fadul (Guiné-Bissau), Jorge Ferrão (Moçambique), Jorge da Paz Rodrigues (Portugal), José António Sequeira Carvalho (Portugal), José Jorge Peralta (Brasil), José Luís Hopffer Almada (Cabo Verde), José Manuel Barbosa (Galiza), Lúcia Helena Alves de Sá (Brasil), Luís Costa (Timor), Manuel Duarte de Sousa (Angola), Miguel Real (Portugal), Miriam de Sales Oliveira (Brasil), Nuno Rebocho (Portugal), Octávio dos Santos (Portugal), Paulo Daio (São Tomé e Príncipe), Paulo Pereira (Brasil) e Vitório Rosário Cardoso (Macau).

Categories: Lusofonia, Movimento Internacional Lusófono | 5 comentários

Ainda sobre os submarinos U-214 e as famosas contrapartidas…

Há em Portugal um manifesto problema com as contrapartidas negociadas e exigidas nos contratos militares. O problema que veio recentemente à superfície com o contrato de 2004 com o consórcio alemão German Submarine Consortium pela venda de dois submarinos U-214 é de facto crónico e ocorre na maioria dos contratos de compra de material militar.

As contrapartidas deviam exigir a transferência de tecnologia, implicar a participação de empresas nacionais nessas aquisições e modernizar o tecido empresarial loca. Por incompetência negocial, pela falta de especialização dos negociadores e dos governantes que uma vez concluída a negociação são responsáveis pela vigilância do cumprimento das contrapartidas e, sobretudo, pela inexistência de um organismo próprio, autónomo e competente que determine contrapartidas razoáveis, realizáveis e monitorize a sua aplicação, em Portugal, as contrapartidas são mal executadas.

No famoso caso dos Submarinos, as generosas contrapartidas ascendiam a 1210 milhões de euros, a cumprir até 2012, nos sectores naval e automóvel, mas destes apenas um décimo (ou menos ainda, segundo alguns) terá sido já concretizado.

Na verdade, até que há um embrião para esse órgão de fiscalização… Trata-se da Comissão Permanente de Contrapartidas (CPC), uma entidade que esteve até à bem pouco tempo atrás esvaziada, apenas com o presidente nomeado. O CPC poderia assumir o tipo de continuidade que ultrapassa o fátuo mandato dos Governos, que se sucedem um após outro, desprezando os compromisso assumidos em nome do Estado pelo Governo anterior. O seu carácter técnico, militar e financeiro, poderia assegurar que os incumprimentos sistemáticos terminassem e que fossem aplicadas multas severas (nunca previstas até hoje em qualquer contrato de contrapartidas) em caso de incumprimento.

Neste caso deve ficar bem claro que Paulo Portas foi quem negociou este contrato. A negociação logrou obter generosas contrapartidas, mas cometeu o erro de não estabelecer mecanismos de vigilância e penalização em caso de incumprimento. O executivo de Sócrates também não parece ter tido o devido cuidado na execução destas contrapartidas, pelo que também deve assumir a sua quota parte de responsabilidades por mais esta oportunidade perdida para a modernização tecnológica da indústria portuguesa.

Fonte:
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1403018

Categories: DefenseNewsPt, Defesa Nacional, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: | 4 comentários

Quids S16: O que seria isto?

dddee3er

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 30 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S16 | 14 comentários

O foguetão experimental Ares I-X será lançado a 27 de outubro de 2009

Depois de um desenvolvimento algo turbulento o foguetão experimental Ares I-X foi levado por um trator gigante até ao Launch Pad 39B no Kennedy Space Center da NASA, na Florida.

O foguetão deverá ser lançado às 8:00 de 27 de outubro de 2009 no primeiro teste que permitirá testar toda a nova tecnologia desenvolvida para o programa Ares.

O veículo espacial foi concebido para transportar astronautas para o Espaço nas cápsulas Orion, mas neste ensaio o primeiro estágio do foguetão será acompanhado por um segundo estágio simulado, assim como uma Orion em modelo à escala real e um “falso” sistema de salvação. Todos estes elementos simulados estarão recheados de centenas de sensores, recolhendo dados sobre cada detalhe e momento do voo.

Um dos maiores desafios atuais do programa Ares (alem do subfinanciamento crónico) tem sido manter um programa em desenvolvimento completamente novo em simultâneo com um programa tão complexo e dispendioso como o do Space Shuttle.

O Ares é um produto do principal contratante da NASA neste projeto, a ATK Space Systems que recentemente anunciou ter colocado cinco mil pessoas em regime de Layoff e isso não poderá deixar de afetar um programa já tão atrasado, muito criticado pela falta de visão e perda de capacidades em relação ao Shuttle e que ainda agora está a dar os primeiros passos, faltando finalizar a concepção do Ares I, desenvolver o lançados pesado Ares V, a cápsula Orion e o “lunar Lander” Altair. Como fazer tudo isto, recuperando atraso já obtido, mantendo custos baixos num orçamento efetivamente estagnado desde a década de 70 e num contexto económico de grave recessão económica e de endividamento explosivo? Tudo maus sinais para o programa Constellation, que agrupa todos estes projetos.

Fonte:
http://www.onorbit.com/node/1629

Categories: SpaceNewsPt | Etiquetas: | 2 comentários

Quids S16: Que lagarto é este?

1112c

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 30 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S16 | 12 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade