Um Banco comete um erro a seu (des)favor e um tal de Joe Martins fica a dever 211 triliões

Um norte-americano residente em Cobb County com um nome que indicia uma ascendência portuguesa: Joe Martins (um nome que cria em mim uma estranha ressonância) recebeu uma carta do seu Banco, um tal de Wachovia Bank – onde tinha acabado de fechar uma conta – alegando que Joe Martins devia ao Banco a astronómica quantia de 211,010,028,257,303.00 dólares, ou seja 211 triliões de dólares!!! A carta avisava que o Wachovia denunciara a Joe à agência que lista devedores nos EUA e o norte-americano compreendeu rapidamente que o seu crédito bancário fora comprometido. Esta não foi a primeira que esse Banco se enganou numa conta de um cliente, algo que já teria acontecido ao próprio Joe Martins…

O Banco desculpou-se invocando “um erro no processador de texto”, isto é, usando o argumento do costume, que já safou tanto administrador de IT deste mundo: culpando a Microsoft e enviando uma carta com um pedido de desculpas e alegando que o nome do seu cliente (entretanto e no decurso do processo tornado em “ex-cliente”) nunca tinha entrado no sistema de devedores, mas ficam algumas incredulidades: as cartas para estes devedores são escritas à mão, em processadores de texto?… Pois sim, foi um erro de um qualquer programa de processamento de dívidas e o Banco não o quis admitir, preferindo culpar a… Microsoft. Por estas e por outras é que os Bancos dos EUA se viram no buraco em que estiveram e cuja fundura nos arrastou a todos.

Fonte:
http://www.wsbtv.com/news/14740712/detail.html

Anúncios
Categories: Economia, Humor, Sociedade | Etiquetas: | 5 comentários

Navegação de artigos

5 thoughts on “Um Banco comete um erro a seu (des)favor e um tal de Joe Martins fica a dever 211 triliões

  1. Nuno Santos

    Agora o erro foi do sistema?! 5000mil euro o senhor jeo não tinha dado por isso.ladrão que rouba labrão tem cem anos de predão.

  2. e imagine-se agora que o erro era de sinal contrário?…
    o Homem poderia comprar o planeta inteiro e ainda lhe sobraria alguma coisita…

  3. Nuno Santos

    Se fosse a um pobre ele devolviria o dinheiro.

  4. Nuno Santos

    Se fosse rico tinhamos mais um lunatico com poder de deus a comprar tudo e todos mesmo a propria justiça que ele ia dar a inocencia.

  5. não duvides: antes mesmo que ele pudesse levantar um cŵentimo, o Banco bloqueava o levantamento…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: