Daily Archives: 2009/09/26

Sobre os novos domínios raíz do DNS, a partir de 2010 e apresentação da proposta para o .luso

Todos estamos habituados a utilizar os sufixos “.com” e “.org” nos endereços dos sites que visitamos nos nossos web browsers (como o Internet Explorer ou o Mozilla Firefox). Ora, a partir de 2010, a entidade que regula o sistema de nomes de domínios na Internet, a “Internet Corporation for Assigned Names and Numbers” (ICANN) anunciou que iria disponibilizar novos endereços raiz, ou seja novos sufixos primários. Estes novos domínios primários irão cobrir todas as línguas e temáticas.

Com a tecnologia atual, a ICANN permite apenas a criação de domínios com carateres do alfabeto romano padrão, isto é, sem carateres especiais como ç ou á ou í. Ora segundo o diretor de comunicação do ICANN, Brad White a organização vai abrir essa possibilidade a partir da segunda metade de 2010.

A lista de nomes de domínio de topo (DNS) é já relativamente extensa, contendo mais de duas centenas de nomes, para alem dois muito conhecidos .com, .org ou .edu, (respetivamente, “empresas COMerciais”, “ORGanizações” não-lucrativas, “EDUcação)”. A maioria, contudo, designa países como .pt para Portugal, .br para Brasil ou .ao para Angola

Ora é esta lista restrita que se vai abrir em 2010. A partir de então, particulares, empresas e associações e instituições poderão candidatar-se a novos domínios de raiz, quer com objetivos meramente comerciais, por exemplo, empresas como a Nokia, poderão requerer um domínio-raíz “.nokia” e particulares algo como “.nome” de forma a registarem domínios como “billgates”, sem o www (que já aliás já não é necessário) e até sem o “.com” (deselegante se se trata de um site pessoal).

A partir de 2010, será possível propor um nome de domínio raiz novo à ICANN e por pagamento ainda a definir, usá-lo.

Proposta:

Tendo em conta que a partir de 2010, será possível submeter à ICANN novos nomes de domínios raiz, porque não aproveitar esta janela de oportunidade aberta precisamente no meio que mais pode unir os geograficamente dispersos povos da lusofonia, a Internet e propor um nome de domínio raiz lusófono? Porque não abordar a CPLP, que tem precisamente do domínio das tecnologias de informação uma das suas áreas de ação privilegiadas e propor (sob o nome e iniciativa da CPLP) a criação do nome “.luso”?

Com este novo nome de domínio raiz, entidades publicas (como a CPLP) ou privadas que operam comercialmente em vários países lusófonos, como a Portugal Telecom, a Embraer ou o… MIL: Movimento Internacional Lusófono, poderiam adotar domínios como http://www.telecom.luso, http://www.embraer.luso Ou http://www.movimentolusofono.luso.

Fontes:
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1375089

http://www.icann.org/en/topics/new-gtld-program.htm

Anúncios
Categories: Brasil, Educação, Informática, Movimento Internacional Lusófono, Nova Águia, Portugal | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Um Banco comete um erro a seu (des)favor e um tal de Joe Martins fica a dever 211 triliões

Um norte-americano residente em Cobb County com um nome que indicia uma ascendência portuguesa: Joe Martins (um nome que cria em mim uma estranha ressonância) recebeu uma carta do seu Banco, um tal de Wachovia Bank – onde tinha acabado de fechar uma conta – alegando que Joe Martins devia ao Banco a astronómica quantia de 211,010,028,257,303.00 dólares, ou seja 211 triliões de dólares!!! A carta avisava que o Wachovia denunciara a Joe à agência que lista devedores nos EUA e o norte-americano compreendeu rapidamente que o seu crédito bancário fora comprometido. Esta não foi a primeira que esse Banco se enganou numa conta de um cliente, algo que já teria acontecido ao próprio Joe Martins…

O Banco desculpou-se invocando “um erro no processador de texto”, isto é, usando o argumento do costume, que já safou tanto administrador de IT deste mundo: culpando a Microsoft e enviando uma carta com um pedido de desculpas e alegando que o nome do seu cliente (entretanto e no decurso do processo tornado em “ex-cliente”) nunca tinha entrado no sistema de devedores, mas ficam algumas incredulidades: as cartas para estes devedores são escritas à mão, em processadores de texto?… Pois sim, foi um erro de um qualquer programa de processamento de dívidas e o Banco não o quis admitir, preferindo culpar a… Microsoft. Por estas e por outras é que os Bancos dos EUA se viram no buraco em que estiveram e cuja fundura nos arrastou a todos.

Fonte:
http://www.wsbtv.com/news/14740712/detail.html

Categories: Economia, Humor, Sociedade | Etiquetas: | 5 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade