Daily Archives: 2009/09/17

Sobre as cápsulas espaciais tripuladas atualmente em desenvolvimento: a indiana, a Orion Lite da Bigelow Aerospace, a da Excalibur Almaz (EA) e a mais conhecida SpaceX, a Dragon

Não é muito conhecido, mas atualmente estão em desenvolvimento seis engenhos diferentes capazes de colocar Homens no Espaço. Exatamente: seis! Falamos do sucessor das cápsulas russas Soyuz, o Kliper, o CEV/Orion da NASA, da cápsula espacial tripulada indiana ainda em fase preliminar e de três empresas comerciais, a Bigelow Aerospace, a Excalibur Almaz (EA) e a mais conhecida SpaceX.

Os veículos norte-americanos e russos foram concebidos de raiz como sendo capazes de realizarem viagens circum-lunares. A cápsula indiana, não é supostamente capaz de tal, mas como dizem que será capaz de manter 3 astronautas em órbita durante uma semana, não é impossível que pela adição de um módulo adicional de propulsão, lançado num segundo voo e acoplado depois à cápsula, possa também ela, realizar esse feito…


(o veículo orbital indiano em http://www.flightglobal.com)

A Bigelow está também a desenvolver uma cápsula que possa levar turistas e tripulantes até aos hotéis espaciais que espera construir. A capsula (designada de “Orion Lite”) será poderá ser alugada a terceiros, como a missões da NASA e será capaz de se manter em órbita – com turistas – em períodos de até uma semana e com até 7 tripulantes e turistas. Um modelo à escala real foi apresentado em agosto de 2009 e a cápsula deverá voar pela primeira vez em 2012.

A cápsula espacial Dragon, em que trabalha atualmente a SpaceX, deverá realizar o seu primeiro voo para a Estação Espacial Internacional já em 2010, estando agendados 12 voos até 2015, que a NASA contratualizou com a SpaceX por 1,6 biliões de dólares. A SpaceX também já tem clientes para dois lançamentos da versão DragonLab, não tripulada e concebida para realizar experiências automáticas em órbita, regressando depois à Terra.

As duas empresas norte-americanas estão a preparar-se para responderem ao concurso de 50 milhões de dólares por um veículo comercial de transporte tripulado para a órbita terrestre que a NASA vai abrir em novembro.

Uma outra proposta privada é a da Excalibur Almaz que apresentou um modelo à escala real em 2009, no Moscow Air Show. A empresa foi fundada apenas em 2005 por russos e norte-americanos. Como objetivo tem também o turismo espacial, esperando vender até 30 lugares por ano. O primeiro voo da EA deverá ocorrer em 2013. A cápsula está a ser desenvolvida pelo conhecido gabinete aeroespacial russo da NPO Mashinostroyenia a partir de uma cápsula ensaiada pelos militares soviéticos na década de 70. Depois de ter terminado o desenvolvimento desta cápsula, a EA irá começar a trabalhar numa pequena estação espacial de turismo, desenvolvida também ela a partir de uma estação militar soviética da década de 70.

A empresa europeia EADS Astrium está agora a começar a desenvolver uma cápsula tripulada a partir do ATV Jules Verne que recentemente visitou a ISS. Esta cápsula europeia deverá ser tripulada e será capaz de cumprir missões orbitais com até uma semana de duração.

Fonte:
http://www.flightglobal.com/articles/2009/09/09/331968/us-russian-capsules-vie-for-orbital-domination.html

Categories: Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | Etiquetas: , , | 6 comentários

Quids S16: Quem construiu (numa garagem) este carro?

sss23tv

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 30 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S16 | 13 comentários

Sobre o programa lunar alemão

A Alemanha está a avaliar o envio de uma missão robótica à Lua. O objetivo será o de criar uma rede de especialização cientifica e tecnológica espacial, como admite Peter Hintze o secretário de Estado alemão para a Economia e Tecnologia: “uma missão lunar alemã é possível durante a próxima década, até por volta de 2015”.

A missão custaria perto de 2,2 biliões de dólares, criando know-how precioso na área aeroespacial e da robótica e gerando empregos de Alta Tecnologia.

A Alemanha pondera também fazer um convite a outras nações europeias ou até mesmo aos EUA, para realizarem esta missão em parceria.

O secretário de Estado alemão acrescentou ainda que seria interessante estabelecer na Lua uma base permanente que pudesse lidar com ameaças vindas do Espaço, como asteróides em rota de colisão com a Terra.

Ao contrário de muitos países, a campanha eleitoral alemã inclui o Espaço na sua agenda. A CDU, da atual chanceler Angela Merkel, inscreveu no seu programa esta missão lunar alemã e um plano mais ou menos detalhado em três fases:
1. Enviar para o Espaço um satélite feito na Alemanha
2. Desenvolver um sistema de aterragem automática para a sonda lunar
3. Desenvolver um veículo robótico para realizar pesquisa na superfície lunar

O programa lunar alemão tem sido recebido com cepticismo pela oposição, que o acusa de irrealista e inadequado à presente situação económica e orçamental alemã.

O governo alemão, em 2008, já tinha tentado levar à prática um orbitador lunar alemão, o “Lunar Exploration Orbiter”, com um custo estimado de 500 milhões de dólares. A sonda que teria sido construída pela EADS Astrium e pela empresa aeroespacial alemã OHB Technology teria como missão mapear o solo lunar e o seu chumbo surpreendeu o “German Aerospace Center” que a preparava e que a dava já como certa. A Alemanha é já um parceiro muito ativo da ESA, pelo que a sua presença nesta instituição sairia prejudicada se se empenhasse numa missão lunar própria, mas colocaria a Alemanha entre as nações que enviaram já missões próprias ao nosso satélite natural: EUA, Rússia, China, Japão e Índia.

Fontes:
http://www.upi.com/Security_Industry/2009/08/13/Germany-may-target-the-moon-by-2015/UPI-78051250175966/

http://www.universetoday.com/2007/08/21/details-on-germanys-lunar-exploration-orbiter/

Categories: Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade