Daily Archives: 2009/09/17

Sobre as cápsulas espaciais tripuladas atualmente em desenvolvimento: a indiana, a Orion Lite da Bigelow Aerospace, a da Excalibur Almaz (EA) e a mais conhecida SpaceX, a Dragon

Não é muito conhecido, mas atualmente estão em desenvolvimento seis engenhos diferentes capazes de colocar Homens no Espaço. Exatamente: seis! Falamos do sucessor das cápsulas russas Soyuz, o Kliper, o CEV/Orion da NASA, da cápsula espacial tripulada indiana ainda em fase preliminar e de três empresas comerciais, a Bigelow Aerospace, a Excalibur Almaz (EA) e a mais conhecida SpaceX.

Os veículos norte-americanos e russos foram concebidos de raiz como sendo capazes de realizarem viagens circum-lunares. A cápsula indiana, não é supostamente capaz de tal, mas como dizem que será capaz de manter 3 astronautas em órbita durante uma semana, não é impossível que pela adição de um módulo adicional de propulsão, lançado num segundo voo e acoplado depois à cápsula, possa também ela, realizar esse feito…


(o veículo orbital indiano em http://www.flightglobal.com)

A Bigelow está também a desenvolver uma cápsula que possa levar turistas e tripulantes até aos hotéis espaciais que espera construir. A capsula (designada de “Orion Lite”) será poderá ser alugada a terceiros, como a missões da NASA e será capaz de se manter em órbita – com turistas – em períodos de até uma semana e com até 7 tripulantes e turistas. Um modelo à escala real foi apresentado em agosto de 2009 e a cápsula deverá voar pela primeira vez em 2012.

A cápsula espacial Dragon, em que trabalha atualmente a SpaceX, deverá realizar o seu primeiro voo para a Estação Espacial Internacional já em 2010, estando agendados 12 voos até 2015, que a NASA contratualizou com a SpaceX por 1,6 biliões de dólares. A SpaceX também já tem clientes para dois lançamentos da versão DragonLab, não tripulada e concebida para realizar experiências automáticas em órbita, regressando depois à Terra.

As duas empresas norte-americanas estão a preparar-se para responderem ao concurso de 50 milhões de dólares por um veículo comercial de transporte tripulado para a órbita terrestre que a NASA vai abrir em novembro.

Uma outra proposta privada é a da Excalibur Almaz que apresentou um modelo à escala real em 2009, no Moscow Air Show. A empresa foi fundada apenas em 2005 por russos e norte-americanos. Como objetivo tem também o turismo espacial, esperando vender até 30 lugares por ano. O primeiro voo da EA deverá ocorrer em 2013. A cápsula está a ser desenvolvida pelo conhecido gabinete aeroespacial russo da NPO Mashinostroyenia a partir de uma cápsula ensaiada pelos militares soviéticos na década de 70. Depois de ter terminado o desenvolvimento desta cápsula, a EA irá começar a trabalhar numa pequena estação espacial de turismo, desenvolvida também ela a partir de uma estação militar soviética da década de 70.

A empresa europeia EADS Astrium está agora a começar a desenvolver uma cápsula tripulada a partir do ATV Jules Verne que recentemente visitou a ISS. Esta cápsula europeia deverá ser tripulada e será capaz de cumprir missões orbitais com até uma semana de duração.

Fonte:
http://www.flightglobal.com/articles/2009/09/09/331968/us-russian-capsules-vie-for-orbital-domination.html

Categories: Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | Etiquetas: , , | 6 comentários

Quids S16: Quem construiu (numa garagem) este carro?

sss23tv

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 30 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S16 | 13 comentários

Sobre o programa lunar alemão

A Alemanha está a avaliar o envio de uma missão robótica à Lua. O objetivo será o de criar uma rede de especialização cientifica e tecnológica espacial, como admite Peter Hintze o secretário de Estado alemão para a Economia e Tecnologia: “uma missão lunar alemã é possível durante a próxima década, até por volta de 2015”.

A missão custaria perto de 2,2 biliões de dólares, criando know-how precioso na área aeroespacial e da robótica e gerando empregos de Alta Tecnologia.

A Alemanha pondera também fazer um convite a outras nações europeias ou até mesmo aos EUA, para realizarem esta missão em parceria.

O secretário de Estado alemão acrescentou ainda que seria interessante estabelecer na Lua uma base permanente que pudesse lidar com ameaças vindas do Espaço, como asteróides em rota de colisão com a Terra.

Ao contrário de muitos países, a campanha eleitoral alemã inclui o Espaço na sua agenda. A CDU, da atual chanceler Angela Merkel, inscreveu no seu programa esta missão lunar alemã e um plano mais ou menos detalhado em três fases:
1. Enviar para o Espaço um satélite feito na Alemanha
2. Desenvolver um sistema de aterragem automática para a sonda lunar
3. Desenvolver um veículo robótico para realizar pesquisa na superfície lunar

O programa lunar alemão tem sido recebido com cepticismo pela oposição, que o acusa de irrealista e inadequado à presente situação económica e orçamental alemã.

O governo alemão, em 2008, já tinha tentado levar à prática um orbitador lunar alemão, o “Lunar Exploration Orbiter”, com um custo estimado de 500 milhões de dólares. A sonda que teria sido construída pela EADS Astrium e pela empresa aeroespacial alemã OHB Technology teria como missão mapear o solo lunar e o seu chumbo surpreendeu o “German Aerospace Center” que a preparava e que a dava já como certa. A Alemanha é já um parceiro muito ativo da ESA, pelo que a sua presença nesta instituição sairia prejudicada se se empenhasse numa missão lunar própria, mas colocaria a Alemanha entre as nações que enviaram já missões próprias ao nosso satélite natural: EUA, Rússia, China, Japão e Índia.

Fontes:
http://www.upi.com/Security_Industry/2009/08/13/Germany-may-target-the-moon-by-2015/UPI-78051250175966/

http://www.universetoday.com/2007/08/21/details-on-germanys-lunar-exploration-orbiter/

Categories: Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy