Daily Archives: 2009/08/31

Sobre o Lynx da XCOR: Uma das empresas privadas mais perto de lançar turistas para o Espaço

(Vídeo do voo de um Lynx da XCOR)

Embora não tão mediática como a Space Adventures, existe uma pequena empresa norte-americana que está na vanguarda da indústria que nos EUA é conhecida como “New Space”. Trata-se da XCOR, que com o seu Lynx, um avião suborbital de dois lugares capaz de descolar de uma pista de aviação normal, subir até aos 200 mil pés a Mach 2, entrar em Zero G e regressar à Terra. Tudo isto deverá levar menos que meia hora e o voo suborbital poderá ser repetido várias vezes por dia em troca de um bilhete de “apenas” 95 mil dólares. Caro, mas menos de metade do que o seu concorrente da Space Adventures ou a Virgin Galactic do multimilionário britânico Richard Branson.

Atualmente, a XCOR está a testar o seu avião num túnel de vento e um primeiro voo – sem propulsão – deverá ter lugar em meados de 2010.

A empresa tem apenas 25 empregados mas já conseguiu construir e testar 10 motores de foguete para o seu Lynx, tendo sido alguns testado durante mais de dois mil disparos, provando a sua resistência, algo de essencial, se tivermos em conta que o foguete fará parte do Lynx e que não será substituído entre missões… Varias vezes por dia. O motor – testado pela primeira vez em dezembro de 2008 é designado como 5K18 e é alimentado a oxigénio líquido e querosene, oferendo até 2900 libras de impulso. Este, contudo, não será o motor do Lynx, o qual funcionará a oxigénio líquido e um sucedâneo de querosene, uma combinação indispensável para manter baixos os custos de cada voo do avião, segundo a XCOR.

Em termos de concepção aerodinâmica, o Lynx será um feito notável, já que terá que ser capaz de voar um grande leque de velocidades, desde o Mach 2 a velocidades de poucas centenas de km/h, sempre de forma estável.

A empresa tem realizado vários voos de teste com aviões a foguete na suas instalações do deserto de Mojave, com foguetes a oxigénio líquido, com diversas gerações de motores.

Inicialmente, a XCOR pensava que o Lynx fosse visualmente semelhante a um F-16 bilugar, com o piloto à frente e o passageiro no assento traseiro, mas atualmente prefere uma configuração lado-a-lado, mas com o lugar do piloto ligeiramente avançado. No resto, o Lynx assemelha-se a um jato privado havendo até planos por parte da empresa de fabricar e vender estes aparelhos concorrendo diretamente neste lucrativo segmento de mercado por um preço inferior a 60 milhões de dólares por avião suborbital.

Fonte:
http://www.timecompression.com/articles/how-to-build-an-affordable-space-plane-design-test-repeat.aspx

Categories: SpaceNewsPt | Etiquetas: | Deixe um comentário

Quids S16: Como se chama o pai desta modelo?

asasas1

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 30 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S16 | 17 comentários

O “Advanced Reentry Vehicle” ou ARV europeu: uma cápsula tripulada europeia na calha?

No campo dos lançadores de satélites, eletrónica e sondas planetárias, a Europa é líder mundial. Por isso, é estranho que ao contrário de americanos, russos, chineses e agora, até indianos, não tenha um programa próprio para colocar astronautas no Espaço e depende totalmente das Soyuz russas e dos Shuttle norte-americanos… No passado houve planos para colmatar esta lacuna, com o pequeno vaivém Hermes, abandonado por falta de interesse, mas agora, isso volta a estar em equação.

A agência espacial europeia (ESA) declarou recentemente que está a trabalhar no conceito de colocar uma cápsula tripulada sobre o lançador Ariane 5. A EADS assinou com a ESA um contrato para conduzir um “teste de conceito”, a primeira consequência prática de uma reunião dos ministros dos países que compõem a Agência que acordaram em desenvolver “um veículo avançado de reentrada”, o conceito essencial para lançar uma cápsula espacial tripulada… O veículo deverá ser baseado no ATV que a ESA lançou com sucesso em 2008 e que esteve atracado, com abastecimentos, na ISS. Na sua versão atual, o ATV é solto da ISS e destrói-se na atmosfera. A sua variante, deverá ser capaz de resistir às temperaturas da reentrada e logo, poderá transportar astronautas de regresso à Terra.

O novo veículo, intitulado “Advanced Reentry Vehicle” ou ARV deverá estar pronto a fazer uma reentrada não tripulado até 2015 e uma reentrada tripulada até 2025. Estas longas marcas temporais explicam-se porque não há muitos recursos a alocar a este “programa ARV”, apesar de existir já um lançador (o Ariane 5) e de o ATV ser uma excelente plataforma para expandir até assumir a forma do ARV. É que o relacionamento com os russos tem provado ter sido económico e eficiente e a maioria do orçamento da ESA está já comprometido com vários programas científicos e com o Aurora, a ambiciosa exploração robótica do Sistema Solar… E o dinheiro não estica.

Fonte:
http://www.space-travel.com/reports/Europe_launches_study_into_manned_spacecraft_scheme_999.html

Categories: SpaceNewsPt | Etiquetas: , | 2 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy