As árvores artificiais para captura de CO2

Cientistas norte-americanos estão a trabalhar numa “árvore sintética” que seja capaz de captar carbono de uma forma mil vez mais rápida que qualquer árvore verdadeira. A estrutura foi concebida de forma a captar o carbono à medida que o vento passa pelas suas folhas de plástico, recolhendo-o e comprimindo numa câmara de armazenagem na forma de dióxido de carbono líquido. A tecnologia inspira-se nos novos métodos de captura testados em algumas centrais de carvão no mundo, como esta recentemente inaugurada nos arredores de Berlim pela Vattenfall.

O objetivo é o de capturar carbono fora dos grandes locais de emissão, como estas centrais, que em Portugal corresponde a 21% da produção, e que segundo o coordenador do projeto, o professor Klaus Lackner da Universidade de Columbia são mais de metade de todas as emissões de CO2. Estas “árvores artificais” poderiam ser colocadas ao longo das grandes vias rodoviárias e dos aeroportos, captando o CO2 de automóveis (63% das emissões) e aviões (3% das emissões). Outra opção seria rodear as centrais de carvão mais antigas de círculos sucessivos de “árvores artificiais”, captando as suas emissõe, num processo que seria muito mais económico do que instalar sistemas de captura de carbono idênticos a da central da Vattenfall acima indicada.

Naturalmente, a “árvore artificial” precisa de energia para funcionar e esta – por sua vez – pode emitir CO2 para ser produzida. Contudo, segundo Lackner, o processo de acumulação de CO2 líquido consome apenas 50 quilojoules por 44 gramas, algo que deve ser comparado com a produção das mesmas 44 gramas pela produção de 230 quilojoules de eletricidade – em média – numa central nos EUA. Ou seja, energeticamente o sistema seria muito compensador.

Obviamente, este sistema não será “a” solução milagrosa para o problema do Aquecimento Global. Esta terá que ser multipla, multifacetada e multidisciplinar, tamanha é a escala do problema que ameaça a espécie humana de extinção. Nesse sentido, as “árvores artificiais” captadores do CO2 que escapar às nossas reduções poderão ser decisivas e são certamente uma abordagem muito viável. E instaladas em grande número e em elevada concentrações em locais onde os ventos são particularmente intensos, cada “árvore” poderia captar até uma tonelada de CO2 por dia, contribuindo significativamente para reduzir os 22 mil milhões de toneladas métricas anualmente emitidas…

Fontes:
http://www.bbc.co.uk/blogs/magazinemonitor/2007/01/10_things_we_didnt_know_last_w_9.shtml
http://edition.cnn.com/2009/TECH/science/06/22/synthetic.tree.climate.change.ccs/index.html
http://www.nationmaster.com/graph/env_co2_emi-environment-co2-emissions

Anúncios
Categories: Ciência e Tecnologia, Ecologia, Economia | 1 Comentário

Navegação de artigos

One thought on “As árvores artificiais para captura de CO2

  1. Pingback: AMOR DE PALAVRA @ arboreainstituto.org

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: