Portugal adere ao Tratado para a Antártida de 1959

Finalmente, quase cinquenta anos depois, um Governo português adere ao Tratado para a Antártida de 1959… O Tratado confere ao Pólo Sul o estatuto único de região livre de actividade militar e de qualquer exploração de recursos minerais.

Esta adesão é importante porque permitirá que Portugal possa aumentar a presença cientifica na região e até – eventualmente – estabelecer uma base Antártida permanente sozinho ou juntamente com o Brasil, país que tem uma presença local já muito ativa. Contudo, essa cooperação não está em equação, sendo provável que as primeiras atividades portuguesas sejam cumpridas no quadro do acordo de cooperação com Espanha no domínio da investigação polar subscrito na Cimeira Luso-Espanhola, realizada em Zamora, em Janeiro de 2009. Ou seja, no campo Polar – como em tantos outros infelizmente – a prioridade diplomática portuguesa segue sendo Espanha e não aquela que devia ser: a Lusofonia.

Fonte:
http://ecosfera.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1391068

Anúncios
Categories: Ciência e Tecnologia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: | 4 comentários

Navegação de artigos

4 thoughts on “Portugal adere ao Tratado para a Antártida de 1959

  1. Pigy Wii

    isso é bom para o pais certo?

  2. claro que sim!
    dá-nos um pé num continente que (cedo ou tarde) será repartido pelos países presentes no local…

  3. fixe

    A adesão de Portugal ao tratado antartico é fundamental para a futura partilha deste continente, bem como o reforço do peso negocial futuro ao fazermos parcerias com Espanha e com os países lusofonos.
    Vamos todos para a Antártida!

  4. tratado da antartida e um tratado que foi escrito pelo rei de portugal fez para

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: